Pular para o conteúdo principal

Postagens

O Conde Que Eu Arruinei - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar sobre “O Conde Que Eu Arruinei”, segundo livro da série “Os segredos de Charlotte Street”, da autora "Scarlett Peckham", da editora Arqueiro. Quando li o primeiro da série curti muito a leitura, apesar da escrita da autora ser diferente dos romances de época que estou acostumada a ler. Porém, esse segundo livro ganhou meu coração, até agora sem sombra de dúvidas é o meu favorito da série.  Lady Constance Stonewell, é conhecida pela sua impulsividade, por gastar dinheiro do seu irmão duque Westmead como se fosse água e por organizar os melhores bailes da Inglaterra. O problema é que essa "Impulsividade" acabou prejudicando, melhor arruinando a reputação, de um amigo bem próximo da família, mais conhecido como "lorde chato", ou conde Apthorp, ou apenas Julian. Constance acaba propondo a Julian, um noivado de mentira, que será interrompido após um mês. “- Lorde Apthorp, estou aqui para fazer o que a integridade exige quando
Postagens recentes

A Dama e o Mostro

Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar sobre “A Dama e o Monstro”, segundo livro da série “Bastardos Impiedosos”, da Sarah MacLean, lançado pela Editora Gutenberg. Eu amei “A Noiva do Bastardo”, primeiro livro da série, mas esse segundo livro entrou para a lista de favoritos de tanto que gostei.  Ano de Hattie é tudo o que Lady Henrietta Sedley planeja a algum tempo. Ela já aceitou que com 29 anos é oficialmente uma solteirona. Mas, isso não é um fardo para ela. Henrietta, quer assumir a empresa do pai e fazer sua própria fortuna. Seu principal sonho é finalmente ser dona da sua própria vida e de seu próprio destino, não dependendo de homem nenhum. Na noite em que começa seu grande ano, ela encontra um homem lindíssimo desacordado em sua carruagem, e esse homem pode colocar tudo a perder. “Hattie vinha planejando aquela excursão em particular, nessa noite em particular, por três meses inteiros. Essa era a noite em que ela ia começar o seu 29º ano. O ano em que sua vida se tornaria realmen

Uma Tentação Perigosa - Indicação

Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de “Uma Tentação Perigosa”, o sétimo livro da série “Os Ravenels”, lançado pela Editora Arqueiro, da autora “Lisa Kleypas". O que mais amo nas séries da Lisa são o entrelaçamento das séries, nesse livro, por exemplo, vamos ver os casais dos livros “ Pecados no inverno ” e “ Era uma vez no outono ” da série “As quatro estações do amor”. Isso é um grande presente para os fãs da autora. Lady Merritt Sterling, atualmente dirige a empresa de navegação do seu falecido marido, com ajuda do seu irmão mais novo. Ao conhecer Keir MacRae, devido a um problema na entrega dos uísques, logo surge uma grande atração entre eles. O problema é que qualquer envolvimento entre eles seria um grande escândalo perante a sociedade.     “Antes de assumir um risco, primeiro se pergunte o que é importante para você", respondeu ele. " Pág: 44.   Mesmo podendo acontecer todo esse escândalo, ela resolve correr alguns riscos. O grande problema é que alguém está tent

A Noiva do Bastardo - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar sobre “A Noiva do Bastardo”, primeiro livro da série “Bastardos Impiedosos”, da Sarah MacLean, lançado pela Editora Gutenberg. Sou fã da autora desde da série “Os números do amor” (temos a resenha da série aqui no blog), mas esse livro me fez virar ainda mais fã, pois devorei!! Hahaha. Felicity Faircloth, já se considera uma solteirona, mas sua mãe ainda tem esperança dela conseguir conquistar o duque de Marwick. Ela tem noção que é uma excluída da sociedade, e que as chances de conquistá-lo são mínimas, ou melhor, são menos que zero.  Durante o baile em que teoricamente será apresentada ao duque, ela conhece um homem misterioso chamado Devil, que lhe oferece ajuda para conquistar o duque. Ela não consegue entender o motivo de ter aceitado essa ajuda, e muito menos sonha com o motivo dele estar oferecendo essa ajuda.  O coração dela voltou a acelerar, e Felicity odiou a louca esperança que a invadiu, de que aquele homem estranho no escuro pudesse cum