Beleza Oculta - Filme

0 Comentários A+ a-

Oi pessoal! Tudo certinho? Como vocês sabem as Fadas Literárias fazem parte do grupo Aliança de Blogueiros, e foi através dessa parceria que tivemos a oportunidade de ir na cabine de imprensa do filme Beleza oculta com direção de David Frankel que também tem em seu currículo longas aclamados como: O Diabo Veste Prada e Marley e eu. Logo é justificável tamanha expectativa em volta desse longa, e posso dizer que superou e elevou em um nível substancial o meu conceito sobre não só o elenco como o diretor e roteiro.

Assim, após uma tragédia em sua vida pessoal, Howard (Will Smith) mergulha em uma depressão profunda e mesmo com o passar dos anos não consegue aceitar tal fato. Logo ele inicia uma rotina automatizada seguindo para rumo obscuro, revoltado com toda a situação passa a escrever cartas para a Morte, o Tempo e o Amor - algo que preocupa imensamente seus amigos, mas por sua displicência com o trabalho do que com sua insatisfação com a vida. Porém, por mais  impossível que possa parecer essas três partes do universo decidem enfim responder. Morte (Helen Mirren), Tempo (Jacob Latimore) e Amor (Keira Knightley) que passam a tentar ensinar a beleza da vida e recuperar esse  protagonista tão danificado.

Quem já perdeu um ente querido, seja por qualquer motivo, sabe o quanto a dor da perda é imensurável e ver alguém querido partir despedaça em mil pedaços os nossos corações e muitas vezes os danos são irreversíveis e nos faz querer partir também, nos afunda em um pesadelo sem fim. Muitos acham e até dizem que a partida de quem amamos é natural e compreensível, visto que faz parte do ciclo natural da vida. Mas, para um pai e uma mãe que esperam morrer antes de seus filhos não há dor maior do que perdê-los tão precocemente. Beleza Oculta, traz Smith no papel de um pai que não consegue dar continuidade em sua vida após perder a filha de 6 anos, retrata o quanto é importante ter amigos e  pessoas que os ajudem durante esse período.

Amor, Tempo e Morte
Howard começa a sua decadência em vida um ano após os primeiros minutos do filme, onde ele se mostra uma pessoa alto astral, daquelas que pensa positivo em todos os momentos e que dá importância pra tudo que realmente importa. Ao mesmo tempo em que consegue conciliar vida pessoal e profissional, consegue alavancar para o sucesso uma empresa de propaganda que vai muito bem, tudo em sociedade com Whit Yardsham (Edward Norton). Eles possuem suas crenças e ideais em torno de três coisas: o amor, o tempo e a morte. Onde cada um representa de maneira única, com um sentido diferente e importância os momentos chave da vida de Howard.

Irreconhecível e mentalmente instável, ele se afasta de tudo e todos, incluindo os amigos, sua esposa, sua empresa e seus ideais, apesar de comparecendo todos os dias ao trabalho continua por não apresentar resultados e a afundar a empresa junto com ele. Onde, além de Whit, Clare (Kate Winslet) e Simon (Michael Peña) também começam a ser afetados profissionalmente pela falta de proatividade e inercia de Howard, sua condição  acaba por não só prejudicá-lo, mas também  passa a afetar todos ao seu redor.

O longa então parte por mostrar ao espectador o quanto o Amor, o Tempo e a Morte são importantes para não só na vida dele como também nas nossas vidas, com situações e rotinas surpreendentes muito bem encaixadas com cada personagem. O roteiro  é bastante inteligente, colabora para a imersão do filme e nos primeiros minutos já consegue emocionar e atingir o público de uma forma diferente e inenarrável. Então, o filme passa a mostrar que na verdade, a estrela não é Will Smith, mas sim a vida que deve ser vivenciada e apreciada a cada minuto.  De certo, aos poucos, o longa passa a dar espaço para os demais personagens e ao final somos apresentados a personagens diferentes e bem característicos. 

Apesar de bem construído, na minha opinião achei que os atores envolvidos poderiam ter mais momentos retratos e serem mais produtivos, já que Beleza Oculta conta com um elenco de peso pesados de Hollywood. Além disso, poderia ter mais alguns minutos de filmagens que poderia contextualizar e solidificar melhor todo o roteiro  e interligar a história.


De certo que toda a ideia do diretor de  emocionar o público teve seu objetivo cumprido e também de transparecer os momentos dos três conceitos ditos  Amor, Tempo e Morte. Eu (Priscila) adorei muito esse filme, me emocionei e vibrei com os personagens de uma maneira como se tivesse interligada com as suas vidas. Nunca imaginei que depois de assisti-lo me sentiria tão reflexiva e revendo todos as meus conceitos preestabelecidos. Não sou tão emotiva ao ponto de chorar em filmes, mas posso afirmar que esse me tocou profundamente. Então, dou-lhes uma dica vão com a mente aberta, preparem o balde de pipoca, aquele chocolate que cura qualquer tristeza e  uma caixa bem grandona de lenços,  pois irão precisar. Bom filme!!

Ficha Técnica:
Data de lançamento: 26 de janeiro de 2017 (1h 37min)
Direção: David Frankel
Gênero: Drama
Nacionalidade: Eua
Título original: Collatera
l Beauty
Distribuidor: Warner Bros.
Roteiro: Allan Loeb
Música composta por: Theodore Shapiro, Mychael Danna
Produtoras: New Line Cinema, Village Roadshow Pictures, mais
Nota: 8.0, três estrelas.
Elenco: Will Smith, Kate Winslet, Keira Knightley entre outros.


Trailer :