Perfil da Autora:
Formada em Propaganda e Marketing pelo Ibmec, Carol nasceu no Rio de Janeiro, em 15 de abril de 1995. Ela não tem ideia de quando despertou para escrita, mas começou a levar a sério em 2010. Atualmente, já tem mais de 30 fanfic publicadas na internet e ainda escreve para uma revista literária digital, chamada “Publiquei”. Dentre suas obras, Carol publicou “Clichê” pela Ler Editorial, no ano 2016. “Inversos”, o segundo da série, em 2017, e o terceiro livro (ainda sem título) está previsto para 2018. Como ela não consegue parar, seu novo projeto é a trilogia “Lips” e o primeiro livro, “Beijei”, está sendo postado no Wattpad.

Curiosidade:
Seus livros favoritos são: os três primeiros da série "A Seleção", da Kiera Cass; a série Jogos Vorazes, da Suzanne Collins; toda a série Legend, da Marie Lu; e a série "Família Ferreira", da Camila Braga Marciano.

Livros Lançados: Clichê, Inversos, Ela é Minha, 6 Paradas do Destino e Love Is In The Air - Paris

Livros Resenhados: Clichê, Inversos e 6 Paradas do Destino

Quer conhecer mais desse incrível autora? Site, Facebook e Instagram

O ano é 2044, mas a Terra já não é mais a mesma. Em um cenário de fome, guerras, crise econômica, calamidade e níveis extremos de indiferença da humanidade, é praticamente impossível viver neste mundo. Diante disso, o OASIS se torna um meio de refúgio de preservação do que restou das pessoas. Um ambiente virtual, de realidade aumentada, que a gente não consegue deixar de comparar com Second Life, em um primeiro contato. O OASIS vai além de apenas um game, dentro dele — além de se divertir — os usuários podem estudar e até mesmo trabalhar em uma utopia que permite o player ser quem quiser.

Essa oportunidade de ser realmente “alguém” em outra realidade não é a única justificativa para o mundo inteiro ser viciado no OASIS. O sistema foi desenvolvido por Halliday, o que fez com ele se tornasse bilionário, porém ele deixou sua fortuna para um dos jogadores, após a sua morte. Qualquer um poderia ser o vencedor, bastando vencer o desafio deixado por Halliday, que consiste em desvendar os constantes easter-eggs deixados no sistema, até que o player encontre o “ovo de Halliday”.

Após a divulgação do prêmio, o mundo que já era um caos, se tornou ainda pior. A pessoas passaram a “viver” nas duas realidades em prol de ser o vencedor. Eu digo nas duas porque na vida real a humanidade também fará de tudo para eliminar jogadores com grandes potenciais. Um jogo de vida e morte, dentro do mundo virtual e também ao redor das pessoas, no mundo real.

Cinco anos se passaram após Halliday falecer e deixar o desafio lançado, até que finalmente Wade — nosso protagonista — desencadeia os contadores do prêmio, desvendando a primeira etapa! E as coisas ficam bem mais complicadas pra ele a partir desse momento.

Jogador Número 1 pode ser lido por um adolescente, como também pode ser lido por um adulto. Os mais jovens vão adorar os suspenses, e toda a ação que recheia o livro, enquanto os mais velhos provavelmente vão vibrar junto com as referências do passado, abordadas com muita maestria. Embora, no contexto geral, ele atingirá os mais velhos.
Já li inúmeros livros que abordam referências a jogos e cultura geek, porém Ernest faz isso de maneira que realmente transporta o leitor para dentro da narrativa, seja no futuro da ficção ou nas memórias que surgem, de momentos que realmente vivemos quando mais novos.

Pode parecer que o livro é perfeito, mas não é. Acredito que Cline se preocupou muito com as referências e deixou alguns pontos sem sentido, como o fato de que no passado não havia muito recurso tecnológico e computacional, mas existiam inteligências artificiais bem avançadas. Então, como elas foram desenvolvidas?
Em outros momentos, até mesmo os mais vividos não vão entender diretamente algumas ligações muito específicas, eu mesmo não sei quantas coisas mais eu deveria ter sacado, mas passaram despercebidas por falta de conhecimento. Além disso, falta um pouco de desenvolvimento dos personagens também, e algumas coisas ficam sem nexo entre eles.

Mesmo assim, diante de tantas qualidades, mas também com seus pontos fracos, eu não deixo de dar nota máxima e recomendo a leitura para quem gosta de sci-fi, tecnologia e cultura geek, principalmente aquelas dos anos 80.

Avaliação:

Ficha Técnica
Título: Jogador Número 1
Autor: Ernest Cline
Editora: LeYa
Páginas: 464

Oi Povo, tudo bem?
Hoje vou falar de um livro que mexeu muito comigo, confesso que não sabia nem por onde começar essa resenha. Estou falando de “Flores Partidas” da autora Karin Slaughter, lançando pela HarperCollins, a edição nova está simplesmente linda. Ganhamos kit lindo (esse da fotinha ao lado) com um exemplar desse livro, um exemplar do Esposa Perfeita, um ingresso da bienal e uma caneca personalizada e um cartinha da autora. Simplesmente AMEI!!!

Recebemos um convite super chique da HarperCollins para participar de um bate-papo  com a autora, mediado pela Frini, durante a bienal, claro que fiquei louca!! Rsrs. Foi através desse encontro que tive o imenso prazer de conhecer a Karin, me encantei com a sua simplicidade e com a maneira que defende os direitos das mulheres. Agradeço imensamente a editora pela oportunidade e à Frini pelo carinho durante a mediação.

Comecei a ler o livro movida pela curiosidade porque queria entender os elogios que Karin recebia, e olha que nem sonhava participar do bate-papo. Depois daquele encontro entendi como ela conseguiu escrever um livro que te tira da zona de conforto e que te faz refletir sobre a vida. Flores Partidas não é um tipo de leitura leve que lemos para distrair a cabeça, isso não significa que ele é ruim, muito pelo contrário ele é maravilhoso!! Indico para todas as mulheres para que elas possam refletir sobre o que pode acontecer com elas pelo simplesmente fato de ser mulher!!!

No livro, conhecemos 3 irmãs: Júlia, Lydia e Clarie. Elas eram parte de uma “família de comercial de margarina” até o dia que Júlia some e ninguém encontra uma pista. No desespero de encontrar a filha mais velhas os pais acabam “abandonando” as filhas mais novas e nesse cenário desesperado e confuso que elas crescem.

“É seu aniversário hoje, o quarto que passo sem você. Como sempre, tiro um tempo para ver nossas fotos de família e deixar as lembranças me tomarem. Só me dou esse prazer uma vez no ano, porque me entregar a todas essas lembranças preciosas é o que me faz atravessar os incontáveis e intermináveis dias sem você.” Pág:39. 
Durante a história encontramos “cartas” que o pai das meninas escreveu para Júlia, e começamos a entender porque a aquela família simplesmente ruiu. Nos outros capítulos acompanhamos as adultas Claire e Lydia, descobrimos que elas ficaram sem falar por 18 anos por culpa de Paul, o marido de Claire. Uma situação que não posso contar, acaba aproximando as irmãs e desse momento em diante fica impossível de largar o livro até saber o final.

Não posso me alongar mais que isso, para não estragar nenhuma surpresa. Porém, preciso dizer que a autora consegue nos fazer torcer pelas personagens de uma maneira surpreendente!! Me vi torcendo loucamente pelo o amadurecimento de Claire, orgulhosa pela força de Lydia e chorando pelo pai delas e por Júlia.

Resumindo, esse livro te mostra o lado mais obscuro do ser humano, aquele lado que nos faz perder a fé na humanidade. Mas, ainda assim ele te ensina sobre ter esperança passando uma emoção que te faz pensar em amor e família.
    Avaliação:
    Ficha Técnica
    Título: Flores Partidas
    Autor: Karin Slaughter 
    Editora: HarperCollins Brasil
    Páginas: 400
    Oi Povo, tudo bem?

    Hoje a tag é para falar de um assunto mega sério!! Vamos falar um pouquinho da campanha mundial “Outubro Rosa”!! Ela tem como objetivo, conscientizar as mulheres sobre o câncer de mama e falar principalmente da importante de um diagnóstico precoce. Sei, que o blog tem um público feminino enorme e por esse motivo temos a obrigação de participar dessa campanha!! 

    O Câncer de Mama, quando diagnosticado precocemente, aumenta a chance de cura em 90% dos casos, por esse motivo fazer o autoexame e sempre ter o acompanhamento médico é super importante para todas as mulheres. No site http://outubrorosa.org.br podemos conhecer e entender melhor essa linda campanha. 

    A tag consiste em:
    Parte 1: Indicar 4 livros com capa rosa que já li.
    Parte 2: Indicar 2 livros com capa rosa que quero ler. 

    Parte 1:
    Vou citar quatro livros de capa rosa que já tem resenha no blog para vocês possam conhecer melhor sua histórias, apenas um vai fugir do padrão da capa, mas será por um ótimo motivo!!

    Clichê - Carol Dias

    Clichê é um livro que retrata as vidas de Killan Manning e Marina Duarte, duas pessoas que normalmente não teriam seus destinos cruzados, muito menos se apaixonariam.
    Maiores informações em: Resenha

    Simplesmente o paraíso - Júlia Quinn

    Simplesmente o Paraíso, o primeiro livro do Quarteto Smythe-Smith da maravilhosa Julia Quinn. Maiores informações em: Resenha

    No Mundo da Luna - Carina Rissi

    Sou muito fã da Carina Rissi, amo todos os seus livros. Mas, “No mundo da Luna” superou todas as minha expectativas, simplesmente me apaixonei!!! Ainda não sei qual dos livros da Carina mais gosto, mas posso dizer que Dante está lado a lado com Ian. Afinal, Ian é meu amor do século passado e o Dante é o século atual, assim não rola ciúme!! hahaha
    Maiores informações em: Resenha

    Provocante 1.2 - Paola Scott

    Como vocês podem reparar que Provocante não tem a capa rosa, mas resolvi colocá-lo na lista porque a personagem principal Paola passa por uma situação que serve de alerta para todas as mulheres. Para saber mais sobre o livro, é só clicar na Resenha.

    Parte 2:
    Esse dois livros já estão na minha lista de próximas leitura!! 

    Além da Magia - Tahereh Mafi
    Depois que li a série “Estilhaça-me” virei fã da autora e quando soube que a Universo dos Livros estava lançado ele fiquei louca!! Hahaha 

    Sinopse:
    “Há apenas três coisas importantes para Alice Alexis Queensmeadow, de 12 anos: sua mãe, que não sentiria sua falta; magia e cor, os quais parem escapar dela; e seu pai, que sempre a amou. No dia em que seu pai desapareceu de Ferenwood, ele levava consigo apenas uma régua. Já se passaram quase três anos e Alice está determinada a encontrá-lo. Ela o ama tanto quanto ama aventura, e está prestes a embarcar em um para encontrar o outro.
    No entanto, trazer seu pai para casa não será tão fácil. Alice precisa viajar através da mística e perigosa Terra de Furthermore; onde para baixo pode ser para cima, papel está vivo e esquerda pode ser direita. Sua única companhia é um garoto chamado Oliver, cuja habilidade mágica é mentir e enganar – e com um mentiroso em uma terra onde nada é o que parece ser, requisitará de Alice toda sua concentração para encontrar seu pai e conseguir voltar para casa sã e salva. Em sua jornada, Alice precisa se encontrar- e se agarrar à magia do amor diante da perda.”

    Para depois que eu partir - Heather McManamy e William Croyle

    Escolhi esse livro primeiro porque tem tudo haver com a campanha e segundo porque acredito que ler esse livro será uma grande lição de vida.  

    Sinopse: “Com trinta e cinco anos, após ser diagnosticada com câncer de mama em estágio terminal, Heather McManamy sentiu como se sua vida estivesse desmoronando. Sua rotina virou de cabeça para baixo e foi substituída por várias cirurgias e dezenas de sessões de quimioterapia que poderiam estender um pouco mais sua vida, mas não impedir a morte iminente. Com espírito vivaz e uma nova perspectiva, Heather começou a experimentar cada dia como se fosse o último. Ela aprendeu a aproveitar cada momento, apreciar a beleza ao seu redor e agradecer por suas bênçãos. Ponderou também a respeito da jornada futura de sua filha sem a mãe e, com dignidade, fez os preparativos para isso. Heather começou a escrever mensagens comemorativas para a filha, Brianna, com quatro anos na época. Mensagens para o seu primeiro dia de escola, para o seu aniversário de dezesseis anos, para o dia de seu casamento. Mensagens para quando as coisas estivessem indo bem e para quando não estivessem. Mensagens para quando Brianna precisasse de sua mãe – fosse dali a cinco ou a cinquenta anos – e Heather já não estivesse mais lá para lhe dar apoio.

    Para depois que eu partir é a história do poderoso amor de uma mãe por sua filhinha. E as incomparáveis experiências ​​de Heather, permeadas de humor e elegância, são um lembrete para que não tomemos como certo e seguro um dia sequer.”

    Aí o que vocês acharam de minhas escolhas? Já leram algum desses livros?
    Há muito tempo ouço falar desse título, mas ainda não tinha me dado a oportunidade de provar dessa maravilhosa leitura. Não vou fazer mistério nenhum com vocês, eu amei esse livro, amei a escrita, amei os personagens, amei a autora ter falado de algo tão importante, enfim, o ano não acabou mas já adianto que foi a melhor leitura de 2017! Que livro, minha gente, que livro! Para não estragar a experiência de vocês, prefiro não me aprofundar tanto em detalhes, mas saiba, é aquele tipo de livro que termina e você se sente grato pelo privilégio de ter podido ler ele. Mas vamos à história. 
    Olá galera,
    Hoje venho trazer a resenha de Singular da autora Thati Machado. O livro trás a história de Noah, que  alguns de vocês conhecem do livro Poder Extra G, cuja resenha publiquei há alguns meses.

    Noah é irmão caçula do Nico, ele é carismático, educado, lindo, inteligente, gato e um homem trans. Desde de criança ele se sentia um menino, e no início os pais não entenderam/aceitaram bem isso,  tornando a vida dele muito difícil e infeliz, até o ponto da mãe não aguentar mais e decidir aceitar o filho pelo que era, o que acarretou no divórcio e afastamento total do pai.

    O livro acontece no mesmo período de tempo do Poder extra G, mas ao mesmo tempo que volta ao passado e vai além, mostra a vida dele por completo, suas mudanças, toda a insegurança ao precisar explicar quem é para as mulheres na hora H, como foi lidar com rejeições e das situações com os amigos do grupo de apoio. Noah é um homem como poucos, alguns “homens” deveriam aprender a ser homens com ele kkkkk Mas o livro não trata apenas de Noah, temos outros personagens divertidos e também uma ruivinha que precisava de um balde de autoestima.

    Não vou dizer que não me foi estranha a leitura do livro, simplesmente porque  não importa o quão perfeita seja a descrição do sentimento, jamais serei capaz de me colocar no lugar de um homem/mulher transgênero, tanto quanto sou capaz de me colocar no lugar de um negro que sofreu racismo ou de uma mulher que sofreu abuso, e outros mil casos por aí.  Ninguém é tão empático a ponto de saber exatamente como o outro se sente, mas podemos tentar compreender, dar um ombro amigo e não julgar, vamos espalhar mais amor e menos ódio.

    Algo que foi muito positivo pra mim, foi que no início era difícil separar a menina do menino, quando Noah falava eu ficava num misto de confusão dentro de mim, e aos poucos no decorrer da leitura isso desapareceu e me fez sorrir ao “ver” o Noah como o homem que ele disse desde o início que era.

    Eu, particularmente, acredito que Deus nunca erra, ele nos dá exatamente aquilo que acredita sermos capazes de aguentar, cada um de nós veio a esse mundo com um propósito, cabe a nós descobrir qual é e vivermos da melhor forma possível. Eu, com o meu pequeno cérebro humano, jamais serei capaz de compreender tudo o que Deus faz e muito menos o porquê, mas penso que alguns estão aqui travando batalhas justamente para ajudar o mundo a ser melhor, a aceitar as diferenças, a ser mais como Deus quer e menos como os humanos falhos que somos. Leia a resenha de Quem sou eu para julgar? do Papa Francisco e vamos aprender a olhar o mundo de maneira diferente.

    “Um corpo bonito é aquele que habita uma pessoa feliz.”

    Obs.:
    1. A Thati fecha tudo muito bem e ainda deixa um gancho para o livro da Marcela, expectativas mil, porque ela é a melhor kkkk
    2. Nina manera no doce de leite, nada saudável essa comilança toda ;)
    3. Continuo na vontade da bendita medialuna com doce de leite :’(




    Ficha Técnica
    Título: Singular
    Autor: Thati Machado
    Série: Poder Extra G
    Editora: Independente

    Formato: e-book



    author
    Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!