Oi Povo, tudo bem?
Estou completamente apaixonada pela série “Spindle Cove“ e por Tessa Dare. Por esse motivo já vamos falar do segundo volume da série que é “Uma Semana Para Se Perder”.  Para ler a resenha do primeiro volume da série: Clique aqui!!

Minerva Highwood, sempre foi o patinho feio da família, considerada excêntrica e inteligente demais para ser a grande dama da família. Sua mãe aposta todas as fichas em um bom casamento para Diana e assim salvando o futuro de Charlote, deixando claro que não espera que ela um dia se case. Minerva, também não tem esperanças e com isso foca no seu grande sonho de ser geóloga. Desde que chegou em Spindle Cove, ela se sente livre e feliz, pois finalmente ela pode se dedicar aos estudos em campo.
“Ali, no seu paraíso pessoal, ela explorava o relevo rochoso, repleto de fósseis, livre de preocupações ou censuras, catalogando descobertas que deixariam alvoroçada a comunidade científica da Inglaterra.”

Durante esses estudos ela faz um grande descoberta e seu sonho é conseguir ir no simpósio de geologia que estará ocorrendo em breve na Escócia. O problema é que para que isso aconteça, Minerva precisa que alguém leve para a Escócia, afinal a distância é longa para uma mulher sozinha e solteira. Pensado em todas as suas opções, ela lembra do mulherengo Collin Payne, afinal ele adoraria ir sair daquele vilarejo que ele tanto despreza.

Lorde Payne, é um libertino e com muito orgulho, ele não vê a hora de colocar as mãos na herança dos pais e finalmente sair de Spindle Cove. Afinal, aquele vilarejo às vezes lhe desperta sentimentos que nem ele acha que poderia ter. Até que em um noite, como outra qualquer, ele recebe a visita da temível Minerva Highwood, com uma ideia maluca deles irem para Escócia e fingirem que estão fugindo apaixonados.
“Haverá um encontro da Sociedade Geológica Real no fim deste mês. Um simpósio. Se Você concorda em ir comigo, minhas economias devem ser suficientes para financiar a nossa viagem.”

No começo ele acha uma tremenda loucura e faz de tudo para remover essa ideia de sua cabeça. O problema é que ela é uma mulher teimosa feito uma pedra que não vai desistir de ir, mesmo ele não acompanhando. E num momento de cavalheirismo, ele resolve não deixa-lá embarcar nessa loucura sozinha, mas será que isso não irá piorar ainda mais a reputação da dama?

Desde momento em dia embarcamos numa aventura deliciosa com diálogos inteligente, divertidos e muito louco. Eles passam cada doideira juntos que é impossível não se divertir, simplesmente vamos devorando o livro para saber o que vai acontecer em cada trapalhada desse casal. Isso sem falar que ao poucos vamos conhecendo melhor a personalidade do casal e nos apaixonando por ambos a cada minuto. Me identifiquei muito com Minerva, afinal ela vê tudo embaçado sem seus óculos, vive escondida atrás dos seus livros e luta muito para conseguir alcançar seus objetivos.

Resumindo… como vocês devem ter percebido estou encantada pela série e louca pelos outros livros!!!  

Avaliação:
Ficha Técnica
Título: Uma Semana Para Se Perder
Série: Spindle Cove #02
Autor: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Páginas: 288

Hey, hey! Normalmente eu venho aqui para falar de livros de fantasia ou de ficção científica, certo? No entanto hoje eu venho trazendo uma resenha sobre a exaltação da cultura geek que nos é apresentada por “Fortaleza Impossível”.

Se tem uma coisa que me encanta sempre um pouco mais nesse meu universo geek — dentre tantas e tantas coisas — é a cultura dos anos 80. Ah se eu pudesse voltar no tempo... E “Fortaleza Impossível” vai nos transportar exatamente para lá! Onde Vanna White era a apresentadora da Roda da Fortuna e motivo da loucura de muitos homens.
Naquela época — sem internet —, as revistas masculinas faziam muito sucesso. Dentre elas, a famosa Playboy costumava fazer mais barulho do que as concorrentes, principalmente por trazer a mulherada da celebridade, e então chega o dia em que eles estampam ninguém menos do que Vanna White em uma das edições.

Billy e seus amigos — adolescentes nerds e tarados — simplesmente piram ao descobrirem que a apresentadora saiu na revista, então surgem dois problemas: 1 – eles PRECISAM da revista, 2 – eles ainda não têm 18 anos para comprar a revista.
A partir daí, os garotos começam a bolar inúmeros planos mirabolantes para conseguir a revista, desde implorar a homens mais velhos, para que comprem a revista para eles, até chegar ao ponto de decidirem invadir uma loja para roubar a Playboy.

O plano era infalível, até que uma garota — Mary —, filha do dono da loja, entra no circuito e se torna tanto uma ponte, como uma ameaça ao plano dos garotos. Uma ponte porque eles podem tentar conseguir a senha do alarme da loja com ela, e uma ameaça porque a garota é muito inteligente e os meninos sempre acabam fazendo alguma besteira.
Sobre a história, eu paro de falar por aqui, porque senão vai perder a graça de saber o que acontece e como acontece e como tudo se desenrola. Mas eu preciso falar mais coisas sobre o livro... continuem me acompanhando!

Como eu falei, a história se passa nos anos 80, no entanto o livro é um Young Adult e a galera dessa idade não viveu essa década deliciosa — porém a história é boa demais, mesmo para os mais jovens —, então o presente maior desse livro fica para o pessoal mais vivido e que curte uma história leve de YA, porque as referências e a nostalgia que se aplicam na leitura são muito gostosas!
A descrição dos cenários, da cultura e dos personagens são muito bem trabalhadas e certamente quem já assistiu a Stranger Things, vai fazer uma analogia entre os ambientes.

O título do livro é o nome de um game, que um dos pontos principais da história, e a editora Arqueiro simplesmente criou um hotsite para que possamos jogar o Fortaleza Impossível! É uma declaração de amor muito grande ao universo geek, não é mesmo?! Certamente eu tenho o link aqui para vocês - https://goo.gl/yzQxST
Ah, e ainda falando sobre o game, preste atenção em como ele funciona — o livro explica —, porque a própria história tem uma referência a ele! E quando você encontrar, vai achar simplesmente incrível! Sério, é muito bem bolado!

Fortaleza Impossível é certamente um dos melhores livros para os amantes da cultura pop, para quem sente saudades dos anos 80 e para todos os que vivem dentro do universo geek! Leitura com uma trama deliciosa e cativante, recheada com tudo de bom. Entrou fácil — e sem dúvidas — para a lista de favoritos!

Avaliação:

Ficha Técnica
Título: Fortaleza Impossível
Autora: Jason Rekulak
Editora: Arqueiro
Páginas: 272
Fico triste em começar uma resenha desse jeito, mas Se nada der certo até os 30, você se casa comigo? É a minha leitura mais decepcionante do ano. O livro não é horrível, mas vendia uma premissa muito boa e não “vingou”. Sabe quando você pega um livro e confia que ele fará do seu final de semana bem antissocial, mas o mais legal e prazeroso de todos? Então, só posso checar a parte do “antissocial”. 


Linden McGregor é um piloto de helicópteros, escocês e bonitão, melhor amigo de Stephanie e James. Stephanie Robson é bonita, inteligente e ambiciosa, planeja abrir seu próprio negócio no ramo da moda. Os dois são melhores amigos há alguns anos, e nunca foram nada além disso. Ao contrário de James e Stephanie, que namoraram assim que se conheceram, mas hoje são apenas amigos, e  juntos com Linden, formam os “três mosqueteiros”.  


Aos 25, já estava enjoado e cansado daquele desfile de meninas que não significavam nada para mim. Não queria isso na minha vida.


Em uma bela noite, os três foram ao bar de James, e enquanto bebiam de graça, como sempre, Linden teve a brilhante ideia de sugerir um pacto entre ele e Stephanie. Se daqui 5 anos, quando ambos estivessem com 30, nenhum dos dois estivessem em um relacionamento sério, os dois deveriam se casar. Após algumas  bebidas, o pacto parecia uma ideia bem divertida para Stephanie, e então, ela aceitou. 

Em cinco anos, todos os namoros e conflitos podem terminar. Em cinco anos, existe a mínima possibilidade de que eu possa me casar com meu melhor amigo. Eu me pergunto se cinco anos é tempo suficiente para eu mudar de ideia.

O início do livro nos mostra o passar dos anos e todas as mudanças ocorridas em cada um, o que achei bem legal, isso prende a atenção do leitor. Outro ponto positivo, é o fato do livro ser narrado pelos dois personagens principais, é sempre bom  você saber as intenções de cada personagem. 

Sinto lhe informar que os pontos positivos acabam por aí. Eu queria ser mais otimista sobre o livro, mas ele tinha um potencial tão grande, poderia ser ótimo! Ao invés disso, fomos apresentados a um enredo bem fraquinho e totalmente previsível. Quando eu estava lá pela metade - e não sabia em qual página estava - pensei “ já devo estar no final, não tem muito o que inventar mais” , e estava terrivelmente errada, a autora conseguiu arrastar ele por mais de 100 páginas depois disso. 

Devo acrescentar que James, o melhor amigo de Stephanie e Linden,  é um péssimo personagem, mas ótimo em conquistar seu ranço. Os protagonistas são bem legais, podem irritar muito, às vezes, mas são o tipo de pessoa que eu chamaria para andar comigo no recreio. 

Claro que muitas fadinhas gostaram desse livro, eu vi muitas críticas positivas. Mas sinceramente, como fada-protetora-oficial-dos-clichês, declaro esse livro culpado pelo crime de envergonhar o título que carrega!


Avaliação:                                                                                                                                               Ficha Técnica

TítuloSe nada der certo até os 30, você se casa comigo? 
Autor: Karina Halle 
Editora: Única
Páginas: 304  
Oi povo, tudo bem?
Hoje vamos falar do V.I.B (Very Important Book) do Grupo Editorial Record, o livro em questão é “Tudo Aquilo que Nos Separa” que será lançado no dia 10/09.  Assim que recebi o exemplar fiquei louca de curiosidade, afinal o título deixa uma pulga atrás da orelha.

Antes de começar a resenha, fiquei pensando: o que falar desse livro? Ele causou tantas emoções que nem sei por onde começar!! Rsrs.

Sarah, acabou de se separar e, ao viajar para a Inglaterra, para visitar seus pais, acaba passando os sete melhores dias de sua vida ao lado de Eddie. O problema é que ele prometeu ligar e nunca mais ligou. Sarah fica louca sem saber o que fazer, afinal o que eles viveram foi algo real para os dois.

O início do livro é meio lento e me deixou diversas vezes desanimada, mas em determinado momento a autora consegue dar uma virada no enredo, deixando o leitor louco de curiosidade. Confesso, que tudo o que imaginei não foi verdade. Fui extremamente surpreendida!! Super indico o livro para aqueles que amam romance, mas daqueles com muito mistério!!! Rsrs. Ahh não esqueçam de separar o lenço, vocês vão precisar!! Hahaha. 

Avaliação:
Ficha Técnica
Título: Tudo Aquilo Que Nos Separa
Autor: Rose Walsh
Editora: Record
Páginas: 336

É bem provável que eu já tenha dito por aqui que ficção-científica é o meu amor em literatura e filmes. A fantasia fica em segundo lugar, pra mim. E eis que em 1961, Arthur C. Clarke — um dos maiores mestres da sci-fi — lançava "A Fall Of Moondust", e que foi relançado agora em 2018 — ano em que se completam dez anos do falecimento do escritor — pela editora Aleph, com o título de "Poeira Lunar".

Eu já conhecia a promessa do livro, mas confesso que nunca havia lido a obra — ainda que lançada aqui em 1984 pela Nova Fronteira —, e sempre fiquei intrigado com a ideia de Clarke para a narrativa: de que a superfície lunar era composta por uma espessa camada de poeira e, em determinados pontos, em suas crateras, profunda o suficiente para podermos considerar como lagos e mares de poeira. 
Sobre lagos e mares da lua, nada melhor do que uma embarcação espacial para navegar por essas superfícies. Para isso existia a Selene, uma nave que cumpre esse papel — onde podemos fazer um trocadilho, porque esse é o peso exercido pela embarcação, afinal ela está navegando sobre poeira! 

Mas como assim, poeira? Sim, enquanto Clarke escrevia “Poeira Lunar”, a primeira viagem do homem à lua ainda não havia ocorrido, então essa era a ideia do autor, em meio a tantas outras, de tantos outros grandiosos nomes. E que, se pararmos para pensar, é muito válida ao observarmos as fotos da lua, daquela época! Além disso, toda a física aplicada no contexto da teoria, torna tudo muito mais crível e extremamente admissível, mesmo agora em 2018. 

Na histórias, eis que a Selene viaja por essas "águas" feitas de poeira metálica lunar, fazendo expedições turísticas, em meio a um cenário de colonização da lua, onde o homem já construiu algumas bases que recebem visitantes da Terra para um passeio pelo nosso amado satélite. Tudo visando o poder monetário envolvido pelas possíveis atrações do "passeio" — obviamente. 

Acontece que se há algo em Arthur que aumenta meu amor por ele, é que o cara faz questão de mostrar como o Universo deve ser respeitado em seus enigmas e infinitos, e que muitos deles não cabem aos homens decifrar, através de nossos limitados cérebros, tão menos estão em favor do dinheiro e da ganância humana. Por isso, um tremor lunar — podemos chamar de lunemoto? Hahaha, gosto desse nome — faz com que Selene naufrague e afunde na poeira, sem deixar rastros na superfície, como se engolida como qualquer objeto afundado em um pote de farinha de trigo. 
A partir desse naufrágio, começa todo o núcleo da narrativa, onde a tripulação precisa enfrentar uma jornada de sobrevivência, enquanto o pessoal lá de fora, tenta encontrar a nave, para um possível resgate. 

O livro não traz nada grandioso, se comparado com outras histórias sobre sobrevivência e resgate de desastres, mas "Poeira Lunar" tem todo um envolvimento de física, química e o ambiente sci-fi que acrescentam um clima muito mais incrível à narrativa, fazendo com que todo amante desse gênero se delicie com cada página do livro. Sério, eu li cada capítulo com um brilho extra nos olhos e com um coração mais aquecido a cada página virada. 

Tudo muito bem amarrado e dentro do universo — na verdade, fora, hahaha — que precisa estar, para fazer sentido. Arthur Clarke sabia o que estava fazendo enquanto escrevia sobre seu próprio universo criado, mesmo sem conhecer realmente como era a lua, e o fez com grande maestria!

Avaliação:

Ficha Técnica
Título: Poeira Lunar
Autora: Arthur C. Clarke
Editora: Aleph
Páginas: 304
Oi Povo, tudo bem?

O sorteio desse mês é mega especial, pois estamos comemorando três aninhos do Fadas!!! \o/\o/\o/

Queremos agradecer o companheirismo de vocês durante esses anos, muito obrigada!!! 

Vamos à promoção?

Iremos sortear três super kits!!! :D

O Primeiro contém o livro "Sem Fôlego" + Marcadores Diversos.
O Segundo contém o livro "A Sétima Cela" + Marcadores Diversos.
O Terceiro contém o livro "Seduzida Por Um Highlander" + Marcadores Diversos. 

Como participo do sorteio?

- Curta a fanpage do Fadas Literárias no Facebook.
- Compartilhe a imagem oficial da promoção, em modo público no Facebook.
Marque 3 amigos na imagem oficial.
- Preencha o formulário no final desse post.

Como faço para ter mais chances de ganhar?

Basta seguir as redes sociais do blog (Instragram e Twitter), e preencher no formulário abaixo as redes em que você é seguidor.
Quanto mais redes seguir mais chances de ganhar :D




Observações Importantes:

- É obrigatório ser residente no Brasil.
- As inscrições irão até o dia 03/10/2016 às 17:00hs.
- O ganhador terá seu nome publicado no post do resultado da promoção e receberá um e-mail, que deverá ser respondido em até 72 horas. Porém, se o e-mail não for respondido será realizado um novo sorteio.
- O sorteio será realizado no site http://www.promosimple.com
- Não nos responsabilizamos por extravios dos correios.
- Quem desobedecer alguma das regras acima será desclassificado.
author
Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!