Oi Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar de “À Deriva”, segundo livro da trilogia “Irmãos Wood”, da nossa parceira Paola Scott, lançado no mês de abril pela Editora The Gift Box. Estava super curiosa para conhecer Alexandre, esse irmão super misterioso do Sebastian, afinal, quem leu “À Distância”, sabe que existe um grande enigma por trás desse distanciamento da família. Antes de começar a falar do enredo, preciso mais uma vez parabenizar a Editora pelo carinho e cuidado com o livro. A capa está linda, com letras em alto relevo, na lombada temos a foto da capa que combina com a do primeiro da série, e a diagramação, como sempre, traz algum elemento do livro para complementar.

Alexandre Wood saiu de casa ainda adolescente, e percorreu o mundo até encontrar alguma cidade em que sentisse como se estivesse em um lar. Ele se estabeleceu em Homer, no Alasca, e atualmente é capitão no barco Tessa Marie, pescando caranguejo-real. Quando deixou a Inglaterra, Alexandre não tinha noção das coisas pelas quais passaria, mas naquele momento, fugir lhe pareceu a melhor solução. Pelo menos está satisfeito com a vida solitária que leva, e tem certeza que essa é a melhor forma de viver. Sendo o mais velho dos irmãos, não tinha mais como encará-los como se nada tivesse acontecido.

“A nostalgia de repente me abate. Por um instante, sinto saudades daqueles tempos. Sinto falta dos meus irmãos. Sempre fomos unidos, compartilhando sonhos e segredos. Até que eu interrompi o ciclo e quebrei a confiança de todos.” Pág: 10.

Violet apareceu na pequena aldeia de maneira discreta, despertando logo a curiosidade dos moradores locais, mas por ser tão solitária quanto ele, acaba chamando sua atenção. Num dia como outro qualquer, ela tenta comprar lenha e não consegue, Alexandre acaba resolvendo ajudar sem nem mesmo se identificar e a partir desse momento começa o relacionamento dos dois. Um relacionamento onde os dois escondem segredos que estão enterrados no seu coração a sete chaves.

“Aliás, não faço a mínima questão de ter contato e penso que é bom que ela seja realmente tão calada quanto eles insinuam. Uma pessoa a menos para bisbilhotar minha vida!” Pág: 20.

Não posso contar mais do que isso, porque tudo seria spoiler gravissímo!! Rsrs. O livro entrou para minha lista de favoritos e preciso dar parabéns à Paola, pois a leitura é extremamente agradável e envolvente, sendo impossível de largar o livro até se descobrir os enigmas do enredo. O livro tem de tudo um pouco, drama, mistério, cenas quentes e romance. Simplesmente amei e super indico para quem quer um romance que vai te surpreender. 

Como fiz a leitura em conjunto com a Helyssa do IG @voocomlivros, pude ir conversado com ela enquanto lia e preciso confessar que amei poder fazer isso, porque são tantos mistérios, que precisamos conversar com alguém sobre nossas teorias! Rsrs. O mais legal é que a autora conseguiu enganar nós duas, erramos e feio!! Hahaha.

Avaliação:
Ficha Técnica
Título: À Deriva
Autor: Paola Scott
Série: Irmãos Wood #02
Editora: The Gift Box
Páginas: 288
Data de Lançamento: 16 de maio de 2019.
Duração: 1h 40min
Gêneros: Drama e Romance.
Diretor: Ry Russo-Young
Distribuidor: Warner Bros.  

E aí galera,
Vamos falar hoje sobre o filme “O Sol Também É Uma Estrela”. Para quem não sabe, essa é uma adaptação cinematográfica do livro best-seller da autora Nicola Yoon, lançado no Brasil pela Editora Arqueiro. Nicola também é autora de “Tudo e todas as coisas”, best-seller que também teve uma adaptação para os cinemas em 2017.

Logo no início do filme, os dois que aqui ainda não se conhecem, estão em um trem que para a viagem até aguardar liberação dos trilhos. Quem é carioca e está acostumado com essa situação, por favor, levante a mão rsrsrs,mas então, aqui no RJ 40º alguns maquinistas apenas dão o aviso, outros pedem desculpas, alguns dão bom dia ao iniciar a viagem e assim por diante. No filme ao parar o trem e avisar aos passageiros sobre o atraso, ele também conta uma história pessoal, que achei maravilhosa e deixa uma mensagem linda.

“Não se preocupe ou se irrite por estar atrasado, você nunca sabe do que Deus te livrou no caminho.”

O nosso protagonista se chama Daniel Bae, e sua família é de imigrantes coreanos. Ele está no trem a caminho de uma entrevista para entrar na Dartmouth, faculdade de prestígio, e se tornar médico, o orgulho da família, mas esse não é bem o sonho dele. Já nossa protagonista se chama Natasha Kingsley, sua família é de imigrantes jamaicanos, e ela está no mesmo trem a caminho de sua última e desesperada tentativa de impedir a deportação dela, e da família, no dia seguinte.
Daniel é um romântico e sonhador,  quando vê Natasha na estação, ele tem razões para acreditar ser destino, e realmente tudo converge para que seus caminhos se cruzem, mas só funciona devido a crença de Daniel, pois Natasha é uma jovem prática, direta e bem realista. Daniel diz que fará com que ela se apaixone por ele, e a convence a participar do “teste” enquanto eles aguardam por seus respectivos compromissos. O que pode acontecer em 24h? Tudo!

O Sol também é uma Estrela fala bastante sobre destino, sobre o que acreditamos serem coincidências e na verdade estão interligadas e ocorrem por uma razão. Isso não retira seu livre arbítrio, apenas lhe coloca naquela interseção onde você escolhe por onde seguir. Tudo tem um motivo para acontecer, acredite e corra atrás dos seus sonhos, não importa o quão loucos possam parecer. Lembrem-se, as coisas nem sempre acontecem como queremos, mas acontecem como devem acontecer, e acredite, foi da melhor forma.

“Estar aberto ao destino é uma escolha.”

O Sol também é uma Estrela é super fofo e tem algumas cenas bem engraçadas, é um romance adolescente sim, mas tem momentos importantes de reflexão social e racial, o que já era esperado devido a natureza dos protagonistas. Ele me surpreendeu de maneira bem positiva e espero que vocês também curtam. Para aqueles que leram o livro, deixem aqui seus comentários, me contem se o filme atendeu suas expectativas ;)

Até mais!

Bom dia/tarde/noite meus amigos!  O que dizer dessa temporada de GAME OF THRONES que mal chegou e já está indo embora? É isso aí, meus amigos, a canção de gelo e fogo está para ter um fim. Mas será que esse fim agradará a todos? Há muito tempo um final de série não causava tanta confusão ou a raiva que causou em alguns.

A sétima e última temporada, foi tomada de expectativas desde o fim da sexta, pois teríamos de esperar dois anos para podermos contemplar o final dessa saga épica. (SPOILERS AQUI) A temporada já começa com a nossa Daenerys chegando no norte com seus dragões e mostrando quem realmente manda ali, mas Dany esperava uma recepção calorosa, e encontrou o povo frio do norte, um povo desconfiado de uma estrangeira filha de um dito ‘rei louco’. Se acham que isso amedrontou a nossa rainha nascida na tormenta, erraram rude. Daenerys chegou lá com seus dragões e seu exército gigante para ajudar na grande batalha, para matar o rei da noite, como assim fizeram. Mas até chegarmos numa das melhores batalhas de todos os tempos, tivemos alguns pontos que causaram raiva em muitos fãs, como por exemplo, o amor rápido e inexplicável dos dois. Falando francamente, não aprovei esse romance ultra forçado entre Jon e Daenerys que foi empurrado pra gente desde a sexta temporada. Outro ponto que incomodou grande parte da audiência, foi nosso amigo, Jon, montar um dragão como se fosse um profissional naquilo, poxa, o cara nem sabe que é um targaryen e já é cheio das intimidades com o dragão.

Jon nível pro de como treinar o seu dragão em 5 min

E para pôr fim nas coisas que não gostei no primeiro arco dessa última temporada, a maneira em que Jon descobre que é filho de Reghar (irmão da Dany morto por Robert Baratheon) sendo assim herdeiro direto do trono de ferro, PQP!  Sei que a série vai ter só seis episódios, mas precisava ser o Samuel Tarly falando como se fosse uma informação escrita num rótulo de shampoo que lemos enquanto vamos ao banheiro???!!! Com certeza isso foi o que mais me incomodou. Todavia, esse primeiro arco teve algo que não tinha como ser estragado, algo que se chama a batalha de winterfell. Camaradas, vimos uma das melhoras guerras já representadas na TV! E digo mais, talvez até uma das melhores guerras do cinema. Nela vimos e aprendemos com Arya Stark o que dizer ao Deus da morte, vimos que uma criança é sim capaz de matar um gigante, mesmo que isso custe a sua vida, e aprendemos que os Dothrakis são bons numa luta de campo aberto, mas não são os únicos. 

Os Dothrakis atacando exército de white walkers 

Neste segundo arco, acompanhamos a preparação para a luta pelo trono de ferro e também a queda da sanidade mental de uma das personagens mais amadas da série, isso mesmo, nossa rainha dos dragões foi aos poucos quebrando e mostrando muito egoísmo,  soberba e orgulho. Daenerys tem mais um dragão abatido por conta de seu orgulho (e não vamos nos esquecer da burrice), como se isso já não bastasse, pouco antes ela havia descoberto que Jon snow é o real herdeiro do trono de ferro e isso ferrou com o juízo dela. Quando a tropa de Daenerys chegou a kingsland, aconteceu o que Tyrion tentou evitar todo esse tempo, que Daenerys mandasse tudo pro caramba com seu dragão, e foi exatamente o que aconteceu. Daenerys preenchida por ódio mandou dracarys para todo lado, não perdoando nem as crianças inocentes.

Bom, meus amigos, semana que vem é o último episódio, não tem mais nenhuma rainha a não ser Daenerys, não tem mais kingsland, Jon Snow tá puto com a rainha porque ela destruiu tudo e teremos mais uma possível troca de dono no trono de ferro, então é isso aí kkkkkk.

Por hoje é só pe-pe-ssoal.
Oi Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar de “Romance com o Duque” primeiro livro da série “Castles Ever After” da diva Tessa Dare lançado pela Editora Gutenberg. Me arrependo de ter demorado a ler essa série, pois fiquei encantada. Mas, olhando pelo lado positivo tenho os outros volumes em casa para ler!! Hahaha.

Isolde Ophelia Goodnight, mais conhecida com Izzy deveria ter uma vida que seria um verdadeiro conto de fadas o problema é que nada na sua vida remete a um. Ela perdeu a mãe ainda pequena, seu pai gastou mais do que deveria e mesmo quando ele começou a fazer sucesso como autor a vida não ficou melhor. Para piorar ainda mais, seu pai teve uma morte súbita deixando-a em uma situação desesperadora, até que um dia ela recebe uma carta dizendo que recebeu uma herança de seu padrinho que acabou de falecer. Com a carta em mãos, Izzy junta suas últimas moedas e vai atrás da herança.

“Uma Herança. Talvez pudesse chegar a cem libras. Até vinte seriam uma fortuna. Ela estava reduzida a moedas.” Pág: 10.

Quando chega no Castelo de Gostley, a aparência do lugar é extremamente assustadora, mas ela não tem opção a não ser encarar o lugar e tentar achar o lorde que lhe enviou a carta. Ao invés de encontrar o remetente da carta, ela encontra Lorde Rothbury que afirmar ser dono daquele castelo em ruínas e ambos ficam sem saber o que fazer. O remetente da carta chega mais tarde  falando que o castelo foi vendido para o Conde Lynforth, padrinho de Izzy, e que deixou o mesmo como herança. Lorde Rothbury, ou Ransom, fica indignado com a notícia e afirma que não vendeu castelo nenhum e com isso tenta expulsar Izzy do castelo e ela sem ter para onde ir bate o pé e afirmar que vai ficar lá até que tudo possa ser esclarecido.

“Você pode me carregar para fora, se quiser. Mas, eu vou voltar. De novo e de novo. Quantas vezes forem necessárias. Porque agora este é o meu castelo. E eu não vou embora daqui!”. Pág: 38.

Depois de muita insistência Ransom acaba aceitando que Izzy fique dividindo o castelo com ele e ainda propõe um emprego para ela. Afinal, sua mesa está abarrotada de correspondência que ele não consegue ler e alguma dessas deve explicar o motivo do castelo ter ido para na mão dela. A partir daí fica impossível largar a leitura até descobrir o que vai acontecer com esse casal, preciso comentar que os “Moranglianos”, são  uma atração à parte na leitura que arranca boas risadas.

Avaliação:
Ficha Técnica
Título: Romance com o Duque
Série: Castles Ever After #01
Autor: Tessa Dare
Editora: Gutenberg
Páginas: 256
O livro de hoje é de uma autora muito querida e parceira do blog, M.S. Fayes! Por Trás da Fama é o livro com o POV (ponto de vista) do protagonista masculino de Tapete Vermelho, que eu confesso não ter lido, logo, meu primeiro contato com a história foi pelo ponto de vista do cara, o que me atiçou muito a curiosidade sobre o que se passa na cabeça da protagonista. 

James Bradley é um ator Hollywoodiano super famoso que não aguenta mais as mentiras e fofocas que a mídia inventa sobre ele, a mais nova seria que ele estaria viciado em drogas, o que lhe rendeu uma enorme dor de cabeça. Mas após conhecer Marina, uma linda brasileira intercambista, no aeroporto, ele tem a brilhante ideia de criar uma fofoca maior para abafar a anterior, todavia,  para isso, ele precisará da ajuda desta estrangeira totalmente desconhecida. 

James fica encantado pela beleza e personalidade de Marina, ela é diferente de qualquer garota que ele já tenha conhecido. Com a vida nos holofotes, James já está mais que acostumado com pessoas interesseiras, que só se aproximam para conseguir seu tempinho de fama, ou fãs completamente histéricos, que fazem loucuras por ele, mas Marina era diferente, ela sequer o tinha reconhecido quando se trombaram no aeroporto.

Impulsionado pelo desejo de conhecer e estar perto dela, ele decide apostar todas as suas fichas em um relacionamento, apesar de se preocupar com o assédio da mídia em cima de Marina. O maior medo de James é ela não suportar ou se cansar dele por conta disso. O que seria infinitamente péssimo, considerando o fato dele estar perdidamente apaixonado por ela. 

— Eu disse que amo você. E isso é louco, porque... eu amo a garota que há em você. Não é um sentimento baseado puramente no físico, embora ele seja crucial para mim, mas é isso. Nunca senti algo assim.   Aguardei com ansiedade que minhas palavras internalizassem em seu coração. Eu tinha plena convicção dos meus sentimentos. Precisava que ela tivesse dos dela. Esperava que em algum momento viesse a me amar, como eu a amava.

O livro tem uma escrita leve e objetiva, sempre intercalando humor e romance. Marina é uma fofura, daquele tipo de personagem que fica vermelha de vergonha quando ouve um elogio, além de ser um pouco misteriosa. James é muito intenso, eu diria que até demais, machista e extremamente possessivo e protetor, é super decidido e faz de tudo para conseguir o que deseja. Eu diria que os dois são praticamente opostos, mas como já dizia o ditado, os opostos se atraem. 

Quando o dia seguinte chegou, nem mesmo acreditei que aquele sono havia sido restaurador. Dormi a noite toda com uma mulher ao meu lado, agarrado como um náufrago a uma tábua de salvação. As aflições e irritações da manhã, ao perceber que havia alguém ao meu lado, não afloraram em hipótese alguma. Era como se aquilo simplesmente fosse... certo.


Avaliação:                                                                       
Ficha Técnica
Título: Por Trás da Fama
                                                        Autor: M. S. Fayes
Editora: The Gift Box
Páginas: 299


Data de Lançamento: 25 de abril de 2019.
Duração: 3h 03min
Gêneros: Ação e Fantasia.
Diretores: Anthony Russo e Joe Russo.
Distribuidor:  Walt Disney Studios e Motion Pictores.

SEM SPOILERS

É minha gente finalmente chegou, aquele momento que todos esperavam, a grande batalha final entre Thanos e os Vingadores. Se eu pudesse resumir o filme em uma palavra seria "arrasador", isso se eu pudesse resumir todo o sentimento que foi ver essa obra cinematográfica (mas como sempre tenho algumas ressalvas hehehe).

O filme começa imediatamente após o fim de vingadores guerra infinita. No inicio do filme podemos ver o que aconteceu com Tony Stark(Robert Downey Jr.) e a Nebula (Karen Gillian) que estavam perdidos no meio do espaço, o filme não faz questão de mostrar que eles são super amigos, mas faz questão de enaltecer a evolução do personagem, como ela foi aos poucos influenciada pelo convívio com a irmã Gamora (Zoe Saldaña). Enquanto isso na terra, os heróis que lá estavam, tentavam se reestruturar após os eventos do filme anterior e bolar uma maneira de reverter os atos cometidos pelo titã louco Thanos.

O filme é simplesmente o fechamento de uma das sagas mais adoradas desde senhor dos anéis (só pra deixar claro essa é a MINHA OPINIÃO). O filme consegue dar importância a todos personagens que participaram do universo cinematográfico Marvel. Consegue ser um filme profundo, divertido e infelizmente muito triste , tenho certeza que muitas pessoas que dividiram a sala de cinema comigo ainda estão soluçando. (Se me permitem dizer sem dar spoilers é preparem-se para perdas).


Como nem tudo na vida são rosas, o filme tem alguns probleminhas heheheh, como por exemplo, em determinados momentos o filme pode ficar meio lento, com muita conversa e "chato", possivelmente essa foi a razão que desagradou alguns dispositivos de imprensa. Acredito que possa ter sido simplesmente mal interpretado, por conta do tempo de duração, mas eu acredito que quando fechamos uma saga da magnitude do universo cinematográfico Marvel(MCU), devemos fechar todas as pontas soltas e deixar as possibilidades de continuar a expandir o universo, como vocês sabem o serviço de streaming da Disney está vindo ai com algumas séries dos heróis/vilões que vimos no MCU(sem dar spoiler é impossível falar mais que isso hahahahaha).

E um outro probleminha que me deparei foi que eu vivi para ver o personagem do Thor ficar pior do que já era. Foi realmente triste ele (Thor) virar uma caricatura de um bebum de beira de estrada, deus sabe como eu fiquei decepcionado com o personagem, mas em suas cenas de ação eu pude ver um pouco do personagem com sangue de Odin que tanto eu queria ver. Só pra concluir seria impossível fazer uma comparação direta com os gibis da guerra infinita, com exceção de algumas referências de imagens, o filme é uma inteira adaptação com seus próprios plots, isso enriquece ainda mais uma obra pois temos os fãs dos quadrinhos que podem curtir um novo final e uma nova geração de fãs que glorificam personagens atuais que antes não tinham tanto destaque.

Gente agora aqui rapidinho para fechar o raciocínio e perdão pelo meu latim o filme é [email protected] PRA CA.....

E até a próxima pe....




author
Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!