Enfim um dos filmes mais esperados pelo público nerd chega aos cinemas. Aquaman é o novo longa do universo DC, protagonizado por Jason Momoa. Ele também conta com as grandes atuações de Amber Heard, Nicole Kidman, Patrick Wilson, entre muitos outros outros. 

Ao contrário do Batman ou Superman, nem todos sabem a origem do Aquaman, e esse filme consegue nos passar todas as informações necessárias sem lenga lenga. Ele já começa lhe presenteando com 3 tapas na cara. Vemos Nicole Kidman caracterizada de Rainha Atlanna, e não rolou nenhum preparo psicológico antes de nos exporem a tamanha grandeza. Na primeira cena de combate eu já estava jogada no chão do cinema.

Falando em combate, se prepare para vivenciar combates na terra, água e ar, mais um elemento e mudariam o nome do filme pra Avatar (me perdoem pela piadinha sem graça e não desistam de mim). Claro, os combates aquáticos serão os principais e mais legais de se assistir, a minha maior dica é: Veja em IMAX. Os efeitos especiais são preciosos demais para serem vistos em má qualidade, as cores de Atlantis são lindas e vibrantes, assim como Jason Momoa e Amber Heard.


Nem preciso falar que Jason Momoa foi um ótimo Aquaman. Diferente dos outros filmes solo da DC, esse é mais cômico (Não chega a ser uma Marvel na vida) e as cenas cômicas são protagonizadas quase que exclusivamente por nosso personagem principal. O longa também é carregado de cenas incríveis de ação ( e não só de combate).


Minha sincera opinião sobre o filme: é o melhor desta nova geração da DC. O longa deixou minhas expectativas para a estreia de Shazam lá no alto! Então, se você estava cabisbaixo, sem saber se vale a pena gastar seu suado dinheirinho comprando um ingresso para o filme, saiba que VALE A PENA SIM, e vale mais ainda se for em IMAX. Só não se esqueça que o filme tem uma cena pós-créditos, então não saia correndo assim que as luzes acenderem! 

O Silêncio Das Águas

Sem sombra de dúvidas é um dos livros mais emocionantes que já li, simplesmente chorei incontrolavelmente. Super recomendo a leitura, todos precisam conhecer a história de Maggie e Brooks.

“As batidas do seu coração fazem o mundo continuar girando".

Mil Beijos de Garotos

Sem palavras para descrever esse é livro, nas primeiras páginas já estava chorando e o final é simplesmente a coisa mais surpreendente e linda que já vi. Não deixem se enganar por essa capa fofa, a história de Rune e Poppy irá partir seu coração em vários pedacinhos! Rsrs.

“Ela me falou que as melhores coisas, as mais bonitas, nunca permanecem por muito tempo”.


Sabe aquele livro que você tem a anos e adiou a leitura, mas se arrependeu muito porque amou? Se você sabe, então conhece o sentimento que tive quando finalmente comecei a ler a série Spindle Cove da super diva Tessa Dare. Só para você terem noção a maioria dos livros da série entrou para lista de favoritos desse ano!! Super indico para os apaixonados por romances de época e para aqueles que querem começar a gostar do gênero.

“Nos últimos anos, Spindle Cove tornou-se o destino preferido de certo tipo de moça bem-nascida: o tipo com quem ninguém sabia lidar, que incluía doentes, as escandalosas e as terrivelmente tímidas; esposas jovens desencantadas com o matrimônio e garotas encantadas demais pelo homem errado...Todas elas eram levadas até ali por seus guardiões, para quem representavam um problema, na esperança de que o ar marítimo pudesse curá-las de suas aflições. ”


Céu Sem Estrelas

É claro que ele não poderia faltar na minha lista de favoritos do ano. Eu continuei sentindo o impacto semanas após o término da leitura! Acho muito importante livros que nos mostrem personagens reais, e que abordem não só os tabus da sociedade em geral, mas também o tema saúde mental (que acaba sendo um tabu). O livro nos contará a história de Cecília, ela tem 18 anos, é gorda e tem baixa autoestima, além de muitos problemas familiares. Após alguns acontecimentos, Cecília se vê obrigada a sair de casa, e vai buscar abrigo na casa de sua melhor amiga, consequentemente a casa de Bernardo, o irmão de sua amiga e seu maior crush.

"Eu esperava pelo dia que alguém sacaria uma balança da bolsa e pediria para eu subir. As pessoas queriam tanto saber quanto eu pesava, deixar claro que haviam percebido que eu tinha engordado, que parecia que meu corpo era de domínio público."


Meu primeiro e único romance de época lido. Confesso que após a leitura, eu quis devorar todos os romances de época que via pela frente, mas infelizmente, tenho uma fila enorme de livros para ler antes! Vou adiantar para vocês, é um livro apaixonante, com personagens incríveis, e uma das melhores protagonistas de romance, eleita por mim mesma. 

“- Nós, mulheres, faríamos um trabalho muito melhor se pudéssemos governar.”

Declaro OFICIALMENTE por meio deste blog que lerei TODOS os livros que Becky Albertalli lançar! Leah Fora de Sintonia é sobre... Leah! Lembra da melhor amiga de Simon? Então, esse é um spin-off do livro Com amor, Simon. Nós veremos um lado totalmente diferente do que a personagem mostra no livro anterior, além de MUITA representatividade, como a autora faz questão de apresentar em todos os seus livros.

“Minha mãe, só pode ser. Ela sempre liga, só manda mensagem em último caso. É nesse momento que você supõe que ela tem uns cinquenta anos, ou um milhão, mas não: minha progenitora só tem trinta e cinco mesmo. Eu tenho dezoito. Vamos lá, faça as contas. Pois é. Sou basicamente uma Rory Gilmore gorda da Sonserina.”

Warcross
Esse livro é daqueles que chegam furando a fila. Quando eu vi Marie Lu escrevendo um sci-fi no estilo gamer que eu tanto adoro, não teve volta! Foi fila furada e desespero existencial no final do livro, quando eu descobri que era apenas o primeiro volume.

Calamidade
Podemos falar de sci-fi novamente? Podemos! Calamidade veio para fechar com chave de ouro a série Executores que eu acompanhei tão ansiosamente. Estava desesperado pela conclusão da história baseada em vilões, do mestre Sanderson, que é daquelas de cinco estrelas!

Criaturas e Criadores
E essa coletânea de contos que entrou pro coração? Raphael Draccon, Carol Munhóz, Frini e Rafael Montes mostram com maestria que os autores nacionais merecem ser valorizados. Com quatro releituras de personagens do terror, o livro consegue ser sombrio e aterrorizante, com uma edição impecável. Impossível não amar.

Os amantes de fantasia não podem deixar de ler essa trilogia. Corte de Asas e Ruínas fecha com maestria a trilogia Corte de Espinhos e Rosas, segunda saga criada por Sarah J. Maas, que é minha DIVA da fantasia. Não consigo pensar em um adjetivo que seja capaz de descrever todos os aprendizados contidos nos livros de Maas. Sarah utiliza a literatura fantástica para abrir os olhos para o mundo atual e me fascina a cada virar das folhas. Todos os seus livros têm um quê de conto de fadas meio distorcido, e todos os livros dela acabam na minha lista de favoritos.

"Lembre-se que você é uma loba. E você não pode ser enjaulada."
“O que achamos ser nossa fraqueza, as vezes é nossa maior força.”
“A luz pode ser encontrada até no mais profundo inferno.”


Um acordo de cavalheiros foi o meu primeiro contato com a autora brasileira, e devo dizer que fiquei encantada com a história. Conheci a Lucy em um evento de Romances de Época e me diverti bastante com seu jeito irreverente de ser, comprei o livro torcendo para que fosse bom, e digo a vocês, me arrependo de não ter lido antes. Lucy Vargas me surpreendeu com um romance inovador e um enredo envolvente.

“Ambos ficaram surpresos ao descobrir um ao outro e ver que não eram tão ruins quanto pensavam.”
 

Sabe aquele livro que você fecha no prólogo porque precisa de uns minutos para recomeçar. É esse! A autora portuguesa Sofia Silva me deixou sem chão ao construir uma história que diferente da maioria, começa no pior momento, o que é perfeito, pois nos mostra que o Fim de uma trajetória, nada mais é do que o começo de uma nova etapa em sua vida. E pode ser melhor do que você jamais sonhou.
“Todo dia é um recomeço.
Todo dia eu renasço.
Todo dia eu me levanto.
Todo dia eu não desisto.
Todo dia eu vivo como se não tivesse
Todos os dias.”
O Ódio Que Você Semeia é uma das adaptações cinematográficas mais esperadas do ano. Ela conta com Amandla Stenberg (nossa amada Rue de Jogos Vorazes) no papel da protagonista, Starr, e outros nomes como Russell Hornsby, Anthony Mackie e Regina Hall. Sendo “distribuído” (MUITAS ASPAS AQUI) pela Fox Film do Brasil, o longa estreou dia 06 de dezembro, em pouquíssimas salas de cinema em poucas partes do Brasil. 

Starr Carter é uma adolescente negra de 16 anos que, ao voltar de uma festa, presencia o assassinato de seu amigo de infância, Khalil, por um policial branco. Depois desta noite traumática, ela é forçada a testemunhar no tribunal, pois era a única que estava presente no ato do crime. Como mora em um bairro marginalizado e comandado por um traficante muito influente, ela começa a sofrer ameaças por parte dele, pois o menino morto vendia drogas, e ela poderia acabar “falando demais” sobre os esquemas do tráfico para a polícia. Apesar das ameaças, Starr sabia que para defender a honra de seu amigo, e dos inúmeros mortos todos os dias pela violência policial contra negros nos Estados Unidos, poderia usar a arma mais poderosa dada ao ser humano, a voz. 



Devo enaltecer a atuação de Amandla Stenberg, ela fez um trabalho excepcional, conseguiu transparecer todas as emoções com uma clareza absurda, nos emocionando durante todo o filme (eu chorava de 5 em 5 minutos por causa dessa garota). Com toda a crítica social que o filme carrega, ele te faz refletir sobre seus próprios privilégios, e te dá 5 tapas na cara por minuto. Além de denunciar e explicar a apropriação cultural de uma forma bem didática, mostrando o comportamento dos alunos na escola que Starr frequenta, localizada em um bom bairro, longe do ‘bairro dos negros” . 

“A Starr da Williamson não usa gírias; se é algo que um rapper diria, ela não diz, mesmo que os amigos brancos digam. As gírias o tornam descolados. As gírias a tornam “daquele jeito”. (...) Basicamente, a Starr da Williamson não dá motivo para que alguém a chame de garota do gueto.”

Uma coisa que reparei foi a direção de fotografia (nunca pensei que falaria essa frase em toda a minha vida). Para diferenciar o bairro periférico e a escola de classe alta, foram usados filtros diferentes. As cores nas cenas da escola, eram mais azuladas e frias, já no bairro, foi utilizada uma paleta com tons mais amarelados, nos trazendo um ambiente um pouco mais quente e familiar. Isso serviu para nos mostrar o contraste entre os dois lugares e as classes que dominam cada um. 



O Ódio Que você Semeia é um filme tão importante que deveria ser exibido nas escolas, assim como o livro deveria estar nas estantes de suas bibliotecas. Ele também deveria estar disponível em grande parte dos cinemas do Brasil, o que, infelizmente, não vai acontecer. Então, se você mora em alguma capital brasileira ou tem acesso a algum cinema que esteja exibindo esse filme, vá e aproveite, pois infelizmente, está sendo um “privilégio” para poucos.


Hey, galerinha! Hoje eu serei meio diferentão por aqui. Acho que ainda não falei de nenhuma HQ aqui pelo #IAmNotAFairy, mas esse momento chegou!

Eu gosto bastante de HQs, Marvel e DC Comics, sim, mas eu também curto muitas outras histórias nesse formato, e a de hoje é ainda mais diferente: é uma história real! Então me acompanhem por essa marcha.

Certamente é muito fácil perceber que já no final de 2018, século XXI, o racismo a é muito presente na nossa sociedade. O que dizer, então, de 1965, onde os negros eram muito mais subjugados e tratados como menos humanos? Bem, é nesse tempo que se levanta John Lewis, para fazer história.

Você já deve conhecê-lo ou pelo menos ter ouvido falar sobre ele. Hoje, um dos membros da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, o ativista não encontrou um caminho fácil para iniciar sua jornada e, na verdade, até hoje, essa marcha ainda é bem dura.

A HQ conta a história de Lewis, quando ainda criança, sempre criando seus sonhos e buscando estudar, mesmo escondido, por conta de ser um menino negro, e inspirado pelo grande Martin Luther King.
Os quadrinhos nos contam como esse menino sonhador cresceu, desenvolveu a coragem e a força para enfrentar a dura marcha contra o racismo, o preconceito e as dificuldades, para apenas começar a mudar a grande mudança na história americana, nesse primeiro volume.

Uma daquelas histórias que nos fazem refletir sobre os valores da vida e sobre a importância de não negligenciarmos nossos papéis na sociedade. Uma história real que nos enche de inspiração e renova nossas motivações.

“Eu tenho um sonho. O sonho de ver meus filhos julgados por sua personalidade, não pela cor de sua pele.”

Avaliação:

Ficha Técnica
Título: A Marcha
Autores: John Lewis E Martin Luther King 
Editora: Nemo
Páginas: 128
Oi Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar de “De Repente, Tudo Muda” da autora Renata R. Corrêa lançado esse ano pela Editora Pandorga. No livro conhecemos Cristina, uma menina que foi criada no interior de São Paulo rodeada pela família, mas que tinha o sonho de morar e viver na cidade grande.

Com o passar dos anos ela, através do seu emprego, consegue realizar seu sonho, e trabalha como enfermeira no hospital da capital. Lá ela conhece Adriano, um médico charmoso e aparentemente o sonho de consumo de sua vida. Mas o tempo vai passando, e ele começa a mostrar que não é o que ela sonhava. Pequena observação: Sério, que relacionamento horrível, tinha vontade de sacudir a Cristina e falar: Larga esse traste!! Rsrs.

““Uma pessoa inteira não merece outra pela metade” - a frase de Fred Elboni, que certa vez li em um livro, veio à minha mente. Nunca me senti tão triste.” Pág: 30.
As coisas vão mudando rapidamente na vida de Cristina, e somos surpreendidos com diversas reviravoltas. Nessas mudanças, ela conhece Felipe, que parece ser um homem completamente diferente de Adriano.

“Acabei me dando conta de que tudo na vida passa, e de que somos mais fortes do que imaginamos. Capazes de nos refazer e dar a volta por cima.” Pág: 57.
Não posso contar muito, porque o livro só tem 160 páginas e quase tudo seria considerado spoiler. Porém, preciso comentar que gostei muito de Cristina, pois ela é gente da gente, encara a vida e corre muito atrás. Ela é aquele tipo de mocinha que queremos bater e proteger dependendo do momento! Rsrs. Indico o livro para quem quer uma leitura leve e relaxante.


Avaliação:
Ficha Técnica
Título: De repente, tudo muda
Autor: Renata R. Corrêa
Editora: Pandorga
Páginas: 160
Eu nunca tinha lido um romance de época, até que li Uma Dama Fora dos Padrões, por Julia Quinn. Assumo que não esperava nada do livro, por nunca ter lido algo do gênero, e achei que a narrativa seria chata e cansativa, mas quebrei a cara. O livro me deixou com expectativas bem altas para os próximos da autora, que já estão na minha lista. 

Neste livro, conheceremos a história de Billie Bridgerton, uma menina totalmente fora dos “padrões” da época. Ela administra a propriedade do pai e - choquem - usa calças! Cresceu junto com os filhos da família vizinha, os Rokesbys, e são todos grandes amigos, bem, quase todos. Ela não suporta o filho mais velho, George, e diria que ele tem a mesma opinião sobre ela.


- Nós, mulheres, faríamos um trabalho muito melhor se pudéssemos governar.

Certo dia, Billie passou por um caminho que levava a sua casa, e acabou subindo em uma árvore para salvar um gatinho que estava preso, apesar de não gostar de gatos. O galho que quebrou, ela e o gato caíram em cima do telhado de uma casa aparentemente abandonada. Além de estar  machucada, o telhado era alto demais para ela pular. Tudo estava péssimo, mas sempre dá para piorar, George estava passando pelo caminho neste exato momento.

Mas é claro que era ele. Porque quem mais passaria ali no pior momento, no mais estranho e embaraçoso, na única maldita hora em ela precisava ser resgatada? 

Apesar de não gostar de Billie, George era um cavalheiro, nunca deixaria uma dama em perigo. Depois de conseguir uma escada e subir para ajudar, o gato se assustou e correu, George chutou e derrubou sem querer a escada. A pior coisa que poderia acontecer, aconteceu: George ficou preso no telhado junto com Billie. 

Ela estava em apuros, portanto ele não tinha escolha. Precisava ajudá-la, por mais irritante que a achasse. E ele achava. Ah, ela sabia que achava. George nunca fizera qualquer esforço para disfarçar isso. Embora, para ser sincera, nem ela.

Após ter compartilhado esses momentos com George, Billie começa a perceber que ele não é tão insuportável assim. George também começa a mudar sua opinião sobre Billie, e isso é inconcebível para os dois, eles se odiavam, não poderiam estar se apaixonando, será que estavam?

Julia Quinn conquistou mais uma leitora com esse livro, ele é leve, engraçado, e tem personagens maravilhosos! Conheci pessoas que não gostam de Andrew, irmão do George, o que é um tremendo absurdo, ele é hi-lá-ri-o! Billie também é uma ótima protagonista, e personalidade é o que não falta! É importante dizer que esse é o primeiro livro da série Os Rokesby. O final dele nos deixa um tanto curiosas para o próximo, então, se eu fosse você, não perderia tempo e leria Uma Dama Fora dos Padrões assim que possível! 



Avaliação:                                                                        Ficha Técnica
Título: Uma Dama Fora dos Padrões
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro 
Páginas: 272


author
Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!