As Cordas Mágicas - Resenha


Oi gente, esse livro veio da parceria com a Editora Arqueiro, foi solicitado pela Anne, porém ela não pode ler e eu ganhei essa oportunidade. Apesar de ler gêneros diferentes, esse não é o estilo de livro que costumo procurar, mas com certeza foi uma leitura encantadora. As Cordas Mágicas é um livro para quem deseja uma história sensível, bonita e mágica.

O livro nos conta a vida de Francisco Presto, do nascimento a sua morte. Na verdade ele já começa em seu funeral e nele somos apresentados ao narrador da história: A música. Sim, a narrativa é em terceira pessoa e quem esteve presente ao lado de Francisco Presto por toda sua vida foi ela. É uma narrativa linda e delicada, e por ser a música ela nos embala até os acordes finais da vida de seu pupilo e só no final saberemos tudo que aconteceu e sobre a morte misteriosa de Francisco.


"Todos os humanos são musicais.
Por que outro motivo o Senhor daria a vocês um coração pulsante."


O livro é dividido em 06 partes, a Dª música sabe conduzir cada uma delas com maestria e em todas as divisões ela me emocionou, não de chorar copiosamente, mas porque Franciso Presto colecionou muitas marcas ao longo de sua vida. Uma infância com muitas tragédias, adolescência de desafios… a música é seu refúgio, sua companheira nessa jornada. Além da narração em terceira pessoa da música, Francisco conheceu muitas pessoas por onde andou e algumas delas também nos contam alguns desses momentos no seu funeral e assim temos pontos de vistas diferentes de pessoas que foram tocadas pelo talento dele.

Ainda não tinha lido nada do autor, mas achei sua escrita tocante e a forma como ele usou a “visão” da música dos fatos, destacando os momentos mais relevantes, tornou a leitura fluida e nos deixando presos na jornada de Frankie. Além de tudo, a forma que a música enxerga o comportamento humano, nos faz refletir em muitas coisas que damos valor ou não e em nossas atitudes. Outro ponto de destaque foi a construção dos personagens secundários, estes também são essenciais não só na vida de Francisco, mas para enriquecer o livro com sua presença e tornando-se queridos por nós leitores. 

O enredo não é só de tristeza, é a jornada de uma criança que vira homem, que um dia ganhou 06
cordas sem saber que eram mágicas e com elas, ele vai descobrindo que pode realmente influenciar a vida de outras pessoas com o seu talento e suas ações. O livro fala de amizade, de amor e de como a música faz parte da vida de cada um de nós. Terminei a leitura cativada.


"Eu tenho o poder de fazer você recordar-se das coisas. Absorvo suas memórias; quando me ouve, você revive lembranças. Uma primeira dança. Um casamento. A canção que tocava quando recebeu uma grande notícia. Nenhum outro talento proporciona uma trilha sonora para a sua vida. Sou a Música. Marco o tempo."

Não posso deixar de mencionar o trabalho maravilhoso que a Arqueiro teve com essa edição. A capa está linda, não achei erros de revisão e estou torcendo para que eles possam trazer mais livros do Mitch Albom. E é isso gente, leiam com a mente aberta, dispostos a ouvir a história que a música quer nos contar e espero que também se encantem, assim como eu.


Avaliação:                                                                                                     Ficha Técnica:
Título: As Cordas Mágicas
Autor: Mitch Albom
Editora: Arqueiro
Paginas: 352



S.O.S Amor - Resenha


Oi pessoal! Tudo certinho?
Como vocês sabem as Fadas Literárias fazem parte do grupo Aliança de Blogueiros e com essa parceria surgiu a oportunidade de conhecermos este livro S.O.S. Amor Para Apaixonadas (ou Desesperadas) da Youtuber Flavia Pavanelli. Logo de início eu (Priscila) ao folhear achei um livro super fofo, com muitas fotos, inúmeros conselhos amorosos, receitinhas e emojis, bem nos moldes do seu público-alvo adolescente. E ele me remeteu muito a minha época nessa fase complicada, cheia de neuras com o corpo e vestuário, os boys magia da vida e as dúvidas frequentes e as atitudes.

Assim que peguei o livro, um dia após o evento da aliança, corri para pesquisar sobre a autora, que por incrível que possa parecer, nunca na minha existência tinha ouvido falar e nem fazia ideia de quem era. Então, lá fui eu (Priscila a louca) dar uma de stalker (perseguidora) investigar um pouco mais sobre sua vida da Youtuber, seu canal e ainda sobre a  rotina da criação do livro. De certo assisti vários de seus vídeos no seu canal, incluindo os que abordavam todas as etapas da criação de seu livro conselheiro do amor.
Desta maneira, Pavanelli explicou e deixou bem claro que ao longo de todo processo ela teve sim ajuda, mas também deu os seus palpites e acompanhou tudo bem de perto, já que ela não tem muito conhecimento sobre esse universo badalado e competitivo dos livros tanto quanto esta íntima com seus vídeos.

S.O.S amor aborda uma temática diferenciada com uma pegada jovem, alegre e divertida que me lembrou muito as revistinhas (Toda Teen, Atrevida, Capricho e outras) que eu corria para comprar na adolescência, ao estilo auto ajuda e autoconhecimento, seguindo o passa a passo de testes e seleções ele se torna ideal para sua legião de fãs dessa faixa etária e acaba por ser super útil para elas se descobrirem e passarem sem muitos traumas pela vida amorosa.
A Gutenberged acertou em cheio ao fazer um livro nesse estilo, com linguajar e gírias jovens, e que são ao mesmo tempo, atuais e bem antigos que de fato ajude as meninas a passarem por essa fase tumultuada e inebriante. O livro e divido em várias etapas, desde as primeiras descobertas e experiências, naquele momento certo de investir ou não em um relacionamento, o sofrimento da perda, o encontro com os sapos (quem nunca), ate chegar naquela bad/ fundo do poço e enfim descobrir que tudo não passou de aprendizado e nada era de fato o fim do mundo, só uma grande hipérbole exagerada em grande parte afinal pelos hormônio
s femininos a flor da pele.

Como tenho várias primas nessa idade já super indiquei para elas lerem e tirarem suas próprias conclusões. Sei que muitos irão me perguntar, mas Priscila essa autora só tem 18 anos, quase não possui experiência para ser conselheira dos assuntos do coração. Eu sei pessoal, ela é hiper nova e não é uma especialista da área, porém quem pode se considerar de fato um nos tempos de hoje em? Vamos tirar esses preconceitos de suas vidas e experimentar o novo, sem compromisso nenhum, só pela oportunidade de tentar o diferente, quem sabe vocês não irão se surpreender e tirar algo de bom.
 Eu (Priscila) sempre uso essa filosofia um pouco batida para deixar a rotina de lado e assim introduzir algo de empolgante no dia a dia. Quem foi que disse que o habitual é o que deve ser seguido? Logo, dou-lhes um conselho, não deixem de apimentar suas vidas, ler livros diferentes e viver o novo. Boa leitura e não esqueçam nunca de colocar sua diversão em primeiro lugar!


Sinopse  

Quando percebi que boa parte das garotas que me escrevem nas redes sociais pede conselhos amorosos, senti a necessidade de conversar mais de perto com essas meninas que, assim como eu, estão descobrindo e vivendo seus primeiros relacionamentos. E existe melhor maneira de fazer isso do que num livro?
São tantas perguntas que povoam nossas cabecinhas quando falamos de relacionamentos que às vezes fica muito difícil conseguir entender o que se passa em nosso coração.

É por isso que eu estou aqui, amiga: para te ajudar!

Mais do que um S.O.S. amor, este aqui é nosso espacinho, de amiga pra amiga. Tenho certeza de que temos muuuuitas coisas em comum, e é por isso que acredito que compartilhando um pouquinho das minhas experiências vou poder te ajudar nos assuntos complicados do coração!

Então, bora lá?






Avaliação:                                                                                                              Ficha Técnica:

Título: S.O.S. Amor
      Para Apaixonadas (ou Desesperadas)
Autora: Flavia Pavanelli
Editora: Gutenberged 
Formato: Físico
Número de páginas: 144

Vídeo sobre a criação do Livro : 



Moana - A História do Filme Em Quadrinhos - Resenha

Oi Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar de “Moana”, um HQ que é fofura máxima. Quando ganhamos esse exemplar no evento da Aliança de Blogueiros fiquei muito feliz, eu era doida para conhecer a história, mas infelizmente não consegui ir no cinema assistir o filme. Devo dizer que Editora Media Pixel, que faz parte do Grupo Ediouro, simplesmente arrasou nessa edição, ficou diva e as ilustrações uma mais linda que a outra.

Moana é uma jovem encantadora que mora na ilha Motunui e será a próxima líder de sua tribo,  mas a ilha vem morrendo desde que o semideus Maui roubou o coração da deusa Te Fiti, e com isso espalhou escuridão por todos os lugares. Desde do roubo ninguém da tribo de Moana conseguiu passar dos recifes e se aventurar pelo mar, conhecendo assim novos mundos. Desde de criança Moana sempre sentiu uma conexão muito forte com o mar e sente que só ela conseguirá salvar sua tribo. Seu pai Chefe Tiu é totalmente contra que qualquer pessoa se arrisque tentando passar pelos recifes e acha que sua filha é louca por pensar que pode. Já sua mãe, Sina, consegue entender o espírito livro da filha e tenta fazer pai e filha se acertarem.

Não posso contar mais que isso, pois não quero estragar as surpresas da história. Devo dizer que em certo momento do livro fiquei com uma vontade enorme de chorar, pois o relacionamento de Moana e com sua vó Tala é a coisa mais linda de se “ler”. Curti muito a própria Moana, pois ela não é aquela princesa esperando o príncipe para salvá-la, ela simplesmente vai lá e faz. Ah não posso deixar de comentar do semideus Maui que não tem nada de malvado!! Rsrs Super indico a HQ para crianças de qualquer idade e indico também para adultos que como eu, amam esse mundo “Disney”. 

Avaliação:

Ficha Técnica
Título: SMoana - A História do Filme Em Quadrinhos
Autor: Disney
Editora: Media Pixel
Páginas: 60

Simplesmente o Paraíso - Resenha

Olá galera! Como vocês estão?

Hoje eu trago para vocês a resenha de Simplesmente o Paraíso, o primeiro livro do Quarteto Smythe-Smith da maravilhosa Julia Quinn. Ganhei o livro da Editora Arqueiro, e agradeço de coração, afinal depois terminar Os Bridgertons eu fiquei com aquele gostinho de quero mais.

Mas antes de começar a resenha eu preciso comentar algo incrível, afinal não é sempre que você e sua melhor amiga estão no mesmo livro, mesmo que por um curto período rsrsrs
Julia Quinn queremos um autógrafo especial!

Marcos Holroyd era um menino muito solitário, a mãe morrera quando muito novo e o pai não lhe dava muita atenção. Mas tudo mudou em Eton, na escola ele conheceu Daniel Smythe-Smith que tinha o dom da sociabilidade, eles se tornaram melhores amigos e Marcos, com frequência, passava as férias com a família dele.

Honória Smythe-Smith é a caçula de seis irmãos, o irmão mais próximo da sua idade era Daniel, o único filho homem, e ainda assim era 5 anos mais velho que ela. Sendo assim, Honória cresceu muito sozinha e quando o irmão vinha para as férias escolares, ela o seguia por todo lado. Marcos, sentia até um pouco de pena dela, afinal ele sabia o que era se sentir solitário.

Anos depois
Daniel se mete em uma grande encrenca e se vendo obrigado a sair do país, ele pede ajuda ao amigo para cuidar de sua única irmã solteira, ficando de olho para que ela não se case com algum oportunista e seja infeliz. Apesar de não se verem com frequência, ou seja, apenas durante a temporada social, Honória e Marcos se conhecem muito bem por causa dos anos de convivência com Daniel, e podem até se considerarem amigos, mas nenhuma mulher gosta que se intrometam em sua vida, portanto Marcos vai “espantando” alguns pretendentes inadequados sem que ela saiba. 


Honória sabe que ao tocar violino ela está causando sérios danos ao tímpano de quem a ouve, ela tem plena consciência de que o concerto Smythe-Smith é uma tortura anual e nem acredita que tantas pessoas se sujeitem a tal sofrimento por escolha própria. No entanto, é um tradição familiar, até que você se case, irá tocar no Quarteto, então ela está determinada a se casar nessa temporada, e seu escolhido é Gregory Bridgerton (momento de matar a saudades). No entanto, ao tentar chamar a atenção de Gregory ela acaba fazendo com que Marcos sofra um acidente que o deixa muito doente.


Enquanto Honória cuida de Marcos seus sentimentos em relação a ele vão mudando, amei a interação entre os dois, o fato de se conhecerem desde crianças faz com que eles não percebam de primeira o que estão sentindo. Os momentos de Honória com suas primas, Sarah, Iris e Dayse são bem legais, e amei poder rever alguns Bridgertons.


Avaliação:

Ficha Técnica
Série: Quarteto Smythe-Smith #01
Título: Simplesmente o Paraíso
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 272

Conteúdo Especial:

Pelos olhos de Donavan - Resenha


Oi pessoal! Tudo certinho? 

Como vocês sabem as Fadas Literárias fazem parte do grupo Aliança de Blogueiros  e com essa parceria surgiu a oportunidade de conhecermos obras incríveis como da autora Catia Mourão. Como muitos já sabem eu (Priscila) sou extremamente suspeita quando um livro tem como temática central vampiros, ainda mais se for tão charmoso e cativante como o Donovan. Já contei para vocês leitores vorazes que quando li Mais Além da Escuridão fiquei gamadinha na dele e como muitas das fãs dessa série também queria muito conhecer mais um pouco de sua trajetória como vampiro durante todos os séculos em que passou desbravando os continentes e como ele chegou de fato a São Paulo.

Assim, atendendo aos inúmeros pedidos de seus leitores Catia Mourão então resolveu escrever a versão desse  vampiro que habita todos os nossos sonhos (pausa para uma longa suspirada) e logo surgiu essa incrível trama. Apesar de  ser um pouquinho curta, ela conseguiu transmitir de maneira única todas as perceptivas, angustias e paixões de Donavan, a tal ponto que passei a ter uma certa implicância com Carlie  pela sua total falta de tato, já que em momento algum ela percebe os verdadeiros sentimentos dele por ela e ainda não se dá conta de seus mais profundos segredos.

Então preparem-se para conhecer o mais profundo da alma de Donovan Hunter (caçador), passear pela sua mente e ainda de quebra desvendar todos os seus mistérios, em uma narrativa envolvente e surpreendente sobre esse universo vampiresco.

Donovan é o tipo de homem/vampiro que sempre consegue absolutamente tudo o que deseja, ainda possui uma aparência e charme que levam a mulherada a loucura, e por mais que essas armas não funcionem ele ainda carrega consigo uma vantagem única, o seu poder de manipulação da mente. Possui um diferencial como a maioria dos homens, bonitos e ricos ele não é totalmente feliz, guarda vários segredos do passado nebuloso e não se abre com ninguém até que ressurgem para atormenta-lo.

A Ler Editorial realmente caprichou em todo os requisitos ao produziu esse livro, tudo está perfeito desde a capa até a diagramação linda, com uma imagem a cada início de capítulo, e um milagre ocorreu, eu (Priscila) não encontrei nenhuma falha ou erro de ortografia durante a leitura, o que a deixou mil vezes melhor.

Esse Spin-off  tem poucos detalhes e de certo não é uma cópia do Mais Além da Escuridão (que por sinal é narrado pela Carlie e pelo Johnatan) por possuir detalhes do íntimo de Donavan  e  isso deixou a narrativa bem mai leve, divertida e de fácil entendimento, ou seja, Entre Nós - Pelos Olhos de Donovan é curto, direto e objetivo, no qual cumpre plenamente sua função de entreter e definitivamente encantar todas as Donlies (descobri como nos denominamos rs). Dica super importante e que aconselho ser seguida é de  iniciar a sua leitura pelo primeiro livro da série (Entre Nós - Mais além da Escuridão - que já foi resenhado anteriormente) antes de ler esse livro, pois poderá conter spoilers que nenhum leitor gostaria de ser surpreendido. Não que seja obrigatório e que tenha uma ordem cronológica de ler Entre Nós primeiro, porém para maior compreensão desse maravilhoso universo e para entender mais na leitura de Entre Nós - Pelos Olhos de Donovan seria ainda melhor ler primeiro Entre Nós.

Logo tenho uma confissão para vocês eu (Priscila) fiquei com uma mega pena quando ele (Hunter) descobriu que sua querida Carlie estava apaixonada, já que o mesmo dedicou parte de sua eternidade para estar ao lado dela, a acompanhava em todos os lugares, a agradava em todos os sentidos, a mimava de um jeito único, além de é claro de a proteger de toda a sociedade vampira. Isso por que eu ainda nem citei os inúmeros presentes e a fortuna a qual gastava com ela.  Entenderam agora a minha implicância com a florzinha da Carlie, ela fez de gato e sapato o pobre coração desse vampiro/boy magia e o dilacerou por completo, e o que é ainda pior sem perceber nadinha. Helooooo, sua lerda! Acordaaa para a vida!!

De certo esse livro me fez abrir os olhos para enxergar um outro lado de Donovan, um lado mais sentimental e abalável. Além disso, também percebi o excelente gosto musical do vampiro (me identifiquei de imediato) seu cavalheirismo e caráter pleno me conquistou por completo. 
Dito isso já posso dizer que amei demais essa ideia de poder saber o que se passa na mente da personagem e não penso em outra coisa a não ser na minha ansiedade incontrolável para o lançamento de um livro no mesmo formato com os medos, desejos e anseios de nosso anjo favorito.


Capas dos outros livros da série:












Avaliação:                                                                                                              Ficha Técnica:

Título: Entre Nós - Pelos Olhos de Donavan (Spin-Off)
Série: Mais Além da Escuridão
Autora: Cátia Mourão
Formato: e-book e livro físico
Número de páginas: 152






Link do e-book:



A Torre - Resenha

A serviço secreto e sobrenatural de Sua Majestade

Olá galera! Como vocês estão?

Hoje eu trago para vocês a resenha de A Torre de Daniel O’Malley. Ganhei o livro da Editora Leya, no Evento da Aliança de Blogueiros, e tenho que dizer, meus olhos brilharam ao ouvir a Nanda dizer que era seu livro favorito e descrever um pouco da história, então assim que pude comecei a lê-lo.

Querida você,O corpo que está usando costumava ser meu. ...Você sabe o nome do corpo em que está? Chama-se Myfanwy. Myfanwy Alice Thomas. Eu diria que é o meu nome, mas você está com o corpo agora, então imagino que seja o seu.
Pág.: 7
Imagina abrir os olhos e estar toda dolorida, sem memória de uma vida e rodeada por cadáveres usando luvas de látex. Foi assim que ela "nasceu" ou “emergiu”, talvez seja um termo melhor. Ela não perdeu simplesmente a memória, como ocorre em um acidente de carro, por exemplo, ela perdeu sua essência, o que fazia ela ser quem era, e por consequência, a pessoa que abriu aqueles olhos não era a mesma que os fechou.

Só por você não ser eu, não significa que está a salvo. Junto desse corpo, você herdou certos problemas e responsabilidades. Vá encontrar um local seguro e então abra a segunda carta.
Atenciosamente,

Eu.

Pág.: 08

O livro começa quando essa nova pessoa está lendo uma carta, encontrada no bolso do casaco, explicando pouco do que aconteceu e dando instruções para que ela permaneça viva. A antiga Myfanwy deixa claro em suas cartas os perigos que ela corre e também, a opção de criar uma nova identidade ou assumir a dela. Como toda pessoa sensata, ela é claro decide fugir daquilo tudo, mas algo acontece e ela acaba assumindo a vida da antiga dona do corpo.

Myfanwy é uma Torre do Checquy, um grupo secreto do Império Britânico, que é encarregado de lidar com as questões sobrenaturais. O Checquy usa nomes de peças de Xadrez para nomear a corte que o compõe. Um dia ela está lá na dela, andando na rua e recebe um aviso de um “vidente”, dizendo que ela será atacada e vai deixar de ser ela, claro que ela não acredita muito e deixa passar, até que continua sendo avisada da sua “destruição” iminente e decide então tentar descobrir o porquê, mas principalmente fazer com a que a nova ela saiba o que está enfrentando.

Apesar de seus incríveis poderes, a antiga Myfanwy era uma pessoa muito introvertida e tímida, capaz de se retrair ao menor sinal de conflito, nem mesmo os anos de treinamento na propriedade (um tipo de lar/escola)  fizeram com que ela se tornasse o soldado que o Checquy esperava, e por isso se ocupa mais das funções administrativas, e deixa sua contraparte, a Torre Gestalt com a supervisão de operações externas.

Mas a nova Myfanwy não é nem um pouco tímida, na verdade é bem sarcástica e está apenas descobrindo a extensão dos seus poderes. No entanto, ela sabe que há um traidor entre eles e mesmo sem memória, parece ser a única capaz de desmascará-lo, mas como fazer isso quando você precisa manter um ar de normalidade?!

A antiga Myfanwy era uma administradora incrível, e deixou para sua substituta um fichário roxo enorme com tudo que ela precisaria saber, então durante a leitura vamos compreendendo como a organização funciona, quem compõe a corte e conhecendo melhor as duas Myfanwys. Aos poucos vamos descobrindo que o Checquy está sendo atacado por um antigo inimigo, o mais poderoso que já enfrentaram e acharam que haviam exterminado, os Grafters. Os Crafteres são basicamente cientistas malucos, que fazem modificações no extremas no corpo humano, são capazes de moldar a carne e alterar radicalmente suas propriedade, a ponto de não parecerem mais humanos, mas depois de décadas de aperfeiçoamento eles estão mais difíceis de identificar.

Em algumas partes fiquei entediada pela antiga ser tão detalhista em suas explicações, ao mesmo tempo que gostei muito de seus relatos, pois era como se ela tivesse usado as cartas para conversar com uma amiga e expressar seus medos e descobertas. Temos várias cenas de ação, em que nossa protagonista vai descobrindo o quanto é poderosa e desvendando o inimigo da Corte. Eu recomendo o livro para todos os amantes do sobrenatural, tem um final surpreendente e a nossa protagonista tem ótimas tiradas. Estou ansiosa para ler o próximo.


Avaliação:

Ficha Técnica
Título: A Torre
Autor(a): Daniel O’Malley
Editora: Editora Leya
Páginas: 432