Oi Povo, tudo bem?
Vamos ao resultado de mais uma super promoção??

A vencedora é:
Michele Celdera da Silva


O ganhador terá que responder o e-mail enviado em até 72 horas. Porém, se o e-mail não for respondido será realizado um novo sorteio.

Oi Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar do “Placas Tectônicas”, o exemplar foi cedido pela Editora Nemo, do grupo Autêntica, para um bate papo sobre HQ. Para saber maiores detalhes sobre o que rolou durante essa conversa, confira o nosso post.

O que uma separação aos trinta e poucos anos representa para uma mulher? 
Como lidar com o fim de um relacionamento? Como refazer seus planos de futuro? 
Como criar sozinha uma filha? 
Como se comportar em um novo relacionamento? 

São esses exemplos que Margaux Motin nos mostra durante a leitura. A HQ é uma maneira que autora usou para “rir de si mesma”. Logo no começo acompanhamos quadrinhos de “casada X divorciada” e encontramos diversos exemplos de como o comportamento da mulher muda de acordo com seu status amoroso.


Nada da vida da personagem saiu como planejado e ela precisa aprender a lidar com sua realidade que é ter trinta e poucos anos e estar divorciada, ser mãe solteira e morar num apartamento com vista para as lixeiras.

O que mais achei engraçado é que a autora sempre fala que a personagem regrediu para 14 anos e as ações que ela toma são realmente compatíveis a essa idade, como por exemplo usar roupa com desenhos animados e andar de skate. Porém, ela enche a cara igual a uma pessoa mais velha. Ao pensar nas características da protagonista, cheguei à conclusão que ela é super irônica, impulsiva, autêntica, espontânea e bastante irresponsável em alguns momentos.

Tenho que confessar que não consegui ter afinidade com a personagem, sinceramente não consigo me imaginar fazendo as metades das loucuras que ela cometeu e olha que ainda não entrei na casa do trinta. O que mais me chocou foi a irresponsabilidade com a filha, a menina praticamente passou a se criar sozinha. O que fica de lição é que na busca por se encontrar ela acaba se perdendo e cometendo muitos erros no caminho. Contudo, são seus erros que a fazem crescer e amadurecer.
A edição ficou um luxo, as ilustrações estão lindíssimas e a fonte usada super confortável. A única coisa que me incomodou durante a leitura foram diversas frases em inglês que não foram traduzidas para o português.

Avaliação:

Ficha Técnica
Título: Placas Tectônicas
Autor: Margaux Motin
Tradução:  Fernando Scheibe
Editora: Nemo
Páginas: 256

Ontem estreou Valerian e a Cidade dos Mil Planetas e, se você não sabia, o filme é uma adaptação das HQs do Valerian! Não conhece o personagem e a ideia da trama? Fica tranquilo que eu tô aqui pra te deixar por dentro. Vem comigo!

Valerian surgiu em 1967, na Bélgica, criado por Pierre Christin e lançado em Francês, lá pertinho dos primeiros episódios de Doctor Who, quando ainda eram em preto e branco!
Valerian é o representante da Terra no século 28 — lá no futuro —, mantendo a boa relação e ordem entre os humanos e as outras raças alienígenas.

Um bom soldado, sempre dentro das regras e padrões. Esse é o agente espacial protagonista da HQ, porém… é claro que as coisas seriam meio chatas se fossem só assim. Mas as coisas não estão perdidas, porque temos Laureline! A parceira de Valerian.



Enquanto Valerian é todo bom moço, dentro das regras, Laureline não pensa duas vezes, segue seus extintos e cria um equilíbrio e uma harmonia muito gostosa entre os personagens.
Sempre muito inteligentes e destemidos, os dois vivem se aventurando em altas missões pelo espaço a fora, desbravando dimensões, galáxias e planetas.

As histórias de Valerian são completamente recheadas de ficção científica e das boas! Desde teorias até as construções de universo, tudo muito bem amarrado e dentro dos padrões críveis. Dá até gosto de ver como tudo é bem feito.

Daí a gente para e pensa… uma história tão boa dessas, criada há tanto tempo… deve ter servido de inspiração para outras coisas, certo? Certíssimo! Conhece Star Wars? Claro que conhece! Então, muitas coisas — muitas mesmo — foram inspiradas em Valerian. O próprio George Lucas confirmou isso.
Não se assuste se achar a nave de Valerian muito parecida com a Millenium Falcon! Mas se teve alguém que se baseou, foi George, na obra de Pierre. Afinal, Valerian foi criado dez anos antes da primeira produção de Star Wars. Mas não se preocupe, mesmo com tantas semelhanças, isso não chega a ser um problema e cada um consegue manter sua identidade própria.

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas com certeza não é uma produção de tanto alarde como as recém lançadas da Marvel e DC Comics, mas com certeza é uma excelente adaptação!
A história do filme está muito fiel ao ritmo e ao enredo das HQs. Com certeza os fãs vão gostar muito de ver Valerian e Laureline na telona.
A personalidade dos atores são muito coincidentes com as dos personagens e o resultado ficou bem legal. A única coisa que não gostei muito no filme foi o 3D, apenas mais do mesmo.

Então se você é fã da HQ, corre logo pro cinema porque não vai se decepcionar. No entanto, se você não conhecia as histórias do personagem, mas curte uma boa ficção científica, com um ótimo ritmo e bastante senso de humor, você também não pode perder Valerian e a Cidade dos Mil Planetas!
Oi Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar do livro “Jogo da Sedução” da super diva Nora Roberts, o exemplar foi cedido ao blog pela editora Harlequin. Antes de começar a resenha preciso elogiar o carinho com que o livro foi tratado, a edição ficou lindíssima e com uma capa maravilhosa.

Serena MacGregor tirou um ano sabático de uma maneira diferente da comum, ao invés de ficar sem fazer nada, ela optou por trabalhar num cassino do cruzeiro Celebration. Ela é herdeira do clã Macgregor e seus pais não ficaram nada felizes, mas respeitaram a decisão tomada pela filha. Até porque a teimosia e a união faz parte da personalidade dos Macgregor, ela é superprotegida por ser a caçulinha. Serena é super inteligente e tem o QI acima da média, mas é sua beleza e seus olhos violetas que despertam a atenção do Justin Blade.

“Seu olhar tinha passado por outras mulheres em vestidos de noite justos, pelo brilho de ouro e joias, e tinha encontrado a loira no smoking masculinos. Tinha um pescoço esguio, acentuado pelo cabelo preso e pela gola pregueada da camisa, e um porte que anunciava uma educação refinada. Mas havia mais, algo que ele sentiu no peito, uma sexualidade à flor da pele que não exigia nenhum movimento, nenhuma palavra da parte dela.” Pág:14.

Justin Blade é um mistério e um grande apostador, ele intriga Serena desde do começo, mas seduzi-la não será tão fácil quanto parece. Ela não é uma mulher qualquer que aceita se tratada de qualquer jeito sem levarem sua opinião em conta. Ao longo da viagem eles vão se conhecendo melhor e vamos entendendo a personalidade e o sentimento de cada um. No final da viagem Justin oferece um trabalho para Serena, será que ela vai aceitar?

“Ele tinha pensado em oferecer um emprego a ela pela primeira vez naquela manhã em Nassau. E naquela manhã havia tomado a decisão por parte por capricho, parte por negócio. Mas agora, observando o rosto forte e elegante de Serena, soube que já era mais que isso, mais do que deveria ser.” Pág: 62

A partir daqui não posso contar mais nada, pois o livro é curtinho e tudo seria spoiler!! Mas, preciso comentar que amei conhecer o clã do MacGregor, dei boas risadas com o Daniel, o “paizão”, e confesso que fiquei muito curiosa para ler os outros livros, pois os irmãos prometem grandes emoções. Outra coisa que me marcou bastante foi a reviravolta que Nora colocou no finalzinho do livro que deixa o leitor roendo as unhas. Super indico o livro para quem está precisando curar uma ressaca literária ou para quem precisa de um romance clichê para se distrair. Afinal, quem não ama um bom clichê? Rsrs
    Avaliação:
    Ficha Técnica
    Título: Jogo de Sedução
    Série: MacGregors #01
    Autor: Nora Roberts
    Editora: Harlequin
    Páginas: 288
    Oi Povo, tudo bem?
    Hoje vamos falar de “Ousada” segundo volume da série “Provocante” lançando de maneira independente pela nossa querida autora parceira Paola Scott. Para quem ainda não leu as resenhas de Provocante V1 e Provocante V2, basta clicar no nome do livro.

    Antes de mais nada, preciso comentar que curti muito o casal luxo (Pedro e Paola), mas o casal Ardido (Maitê e Rodrigo) roubou o meu coração, simplesmente amei. Na resenha de Provocante V2 já havia elogiado Paola pela maneira como consegue prender o leitor na história, mas nesse segundo volume ela conseguiu mostrar todo seu potencial.

    O desenrolar dessa história é completamente surpreendente e com uma misturas de sentimentos enorme, tiveram momentos que: sorrir, me apaixonei, chorei e tive muito medo e receio. Sim, esse livro mexeu realmente comigo!! Rs

    Rodrigo é o melhor amigo de Pedro, os dois são sócios no escritório de advocacia. Ele ainda não consegue entender como seu amigo caiu de quatro por uma mulher. Ele achava que ficariam a vida toda solteiros, aproveitando a mulherada.

    Maitê é uma ruiva linda, independente, inteligente, dona de si. Seu jeito de levar a vida às vezes choca as pessoas por sua sinceridade. Ela faz parte do grupo de “insana” e foi lá que ela conheceu Paola, sua grande amiga.

    É através de Paola e Pedro que Rodrigo e Maitê se conhecem e começam o seu relacionamento extremamente apimentado. No começo eles não tinham um relacionamento, era só sexo puro e feroz. Só que conforme os encontros vão acontecendo o que era apenas diversão acaba se desenrolando em algo mais sério, mas nem tudo são flores. Nenhum dos dois está disposto a dar o braço a torcer. Maitê apesar de ser totalmente independente carrega consigo um segredo passado que a impede de abrir seu coração para um relacionamento.

    “O melhor era me afastar. Manter-me o mais distante possível, para minha própria segurança. Logo o táxi chegou, me permitindo respirar mais tranquila. Umas boas horas de sono e eu estaria recuperada de todas aquelas emoções.” Pág: 66
    O problema é que Rodrigo se vê cada vez mais envolvido e não vai abrir mão tão fácil dessa mulher. Uma noite que eles passam juntos, ela tem um pesadelo que o deixa sem chão  e confirma o que ele já imaginava, Maitê passou por um trauma e ainda não sente confiança para contar a ele. Rodrigo não para de pensar como irá fazer para ela finalmente se abrir e contar o que aconteceu, pois ele tem certeza que o relacionamento deles só poderá seguir em frente se ele souber o que aconteceu, para assim poder ajudá-la.

    “Posso dizer que o feitiço virou contra o feiticeiro. Se minha intenção era afastá-la dos meus pensamentos, então eu tinha falhado. Ela era mais do que boa para foda. Era fantástica na verdade. E para meu desgosto, não era uma mulher como outra qualquer. Bem que tentei ver isso nela, mas era impossível.” Pág: 103
    Daqui em diante qualquer coisa que eu conte pode ser considerado spoiler grave!! Hahaha
    Como já é marca registrada da série, os personagens secundários são super bem escritos e amei continuar acompanhando Pedro, Paola, Alana, Eduardo e Luciana. No caso dos dois últimos, conhecemos um pouco melhor e eles são os protagonistas do próximo livro, que é o “Adormecida.”
      Avaliação:
      Ficha Técnica
      Título: Ousada
      Autor: Paola Scott
      Páginas: 505

      É certo que ao ouvir o nome de George R. R. Martin, as pessoas logo mentalizem Game Of Thrones, mas o escritor também possui outras obras, como Caçador Em Fuga, sobre a qual falaremos hoje. Gardner Dozois e Daniel Abraham se juntaram a George para construir um livro que tem uma ideologia um tanto sci-fi, com alienígenas, tecnologias futuristas, colonização e uma raça humana um tanto afetada.
      Finalmente isso tudo ficou pronto, após trinta anos! Vem comigo para entender mais sobre essa obra que vale adicionar na lista de leituras.

      O livro começa contando sobre o estado de Ramón Espejo, um latino-americano que ao tentar fugir de algumas confusões que aprontou e tentar a sorte grande para se sair bem, acabou se metendo com uma raça alienígena, que agora o escravizou para que ele encontre um outro fugitivo que possui algumas informações valiosas sobre os aliens.
      A primeira parte da narrativa é um pouco lenta e pode ficar até mesmo chata para quem não curte muito esse tipo de literatura, mas depois de certo ponto a história engrena na ação e flui de maneira bem mais fácil, até mesmo porque é curta, com apenas 304 páginas.

      Eu não me arriscaria a caracterizar Caçador Em Fuga como um livro de ficção científica. Acredito que tenha faltado uma boa quantidade de características sci-fi na obra, ou, pelo menos, um melhor aprofundamento nela. Não basta colocar exploração do universo, naves e alienígenas pra dizer que é ficção científica. Existe toda uma necessidade de desdobrar os acontecimentos para que tenhamos um conteúdo inserido em sci-fi.

      O humor do livro é um ponto positivo para a obra. Ramón é desbocado, instável, com personalidade e gênio forte. Então, quando é conectado a Maneck, que ainda não compreende sobre o comportamento humano, garante a diversão do leitor. Com certeza o leitor cairá na risada em alguns momentos de devaneios e implicâncias entre Ramón e o alien.
      A narrativa não se aprofunda em muitos pontos, até mesmo porque precisa fechar todos eles em poucas páginas, então algumas coisas são superficiais e assumem o tom de naturalidade, fazendo com que o leitor aceite, sem explicações de como aconteceram ou surgiram. Porém é suficiente para criar um universo aceitável e consistente.

      Podem me julgar, mas eu não gosto de Game Of Thrones, no entanto, resolvi dar uma outra chance a Martin e confesso que o cara ainda não conseguiu me convencer. Não sei se teria gostado do livro, caso Dozois e Abraham não estivessem junto.
      Caçador Em Fuga é um bom livro para quem estiver procurando uma aventura ou uma leitura rápida, que mais parece um roteiro de filme.

      Avaliação: Nota 4/5

      Ficha Técnica:
      Título: Caçador Em Fuga
      Autores: George R. R. Martin / Gardner Dozois / Daniel Abraham
      Editora: LeYa
      Páginas: 304
      author
      Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!