Eu normalmente falo de fantasia por aqui, certo?! É porque eu realmente respiro livros de fantasia, mas há um problema nisso... quando eu leio muitos livros desse gênero, em sequência, acabo caindo numa ressaca, porém eu sempre retorno para os braços da fantasia, é um tanto inevitável.
Mas dessa vez eu vim falar de uma fantasia que me curou da ressaca de fantasia. Oi? Isso mesmo, eu vim exaltar meu amor por "Três Coroas Negras", livro de fantasia, de Kendare Blake, que conseguiu reacender a chama da minha paixão em meio a uma ressaca, de tão incrível que a história é.

Eu não conhecia o livro, mas um amigo me disse que eu precisava ler. Fiquei um pouco intrigado — porque normalmente sou eu quem indico os livros para as pessoas. Desafiei que ele me convencesse a ler e, bom, ele conseguiu muito! Na verdade, eu preciso agradecer por ele ter me obrigado a ler o primeiro volume dessa série que promete acabar com algumas noites de sono.

Três Coroas Negras vai contar a história de três irmãs, futuras herdeiras da coroa. Porém, não basta ser filha de uma rainha, para ascender ao trono. Cada uma das irmãs possui uma característica sobrenatural. Katharine como envenenadora, Arsinoe como naturalista e Mirabella como elemental.

As irmãs foram separadas quando pequenas e então submetidas ao treinamento de suas dádivas, até que alcancem seus dezesseis anos, quando finalmente se reencontrarão para batalhar pela coroa, de onde apenas uma sairá viva e com o título de nova rainha.

Além de todo esse núcleo da batalha entre as rainhas, há um contexto de interesses políticos e sociais por trás de tudo. As rainhas promovem uma classe superior para sua linhagem, que já vem sido dominada pelos envenenadores há bastante tempo.

O que preocupa a todos é que apenas uma das rainhas está com sua dádiva desperta, próximo da chegada da batalha. As outras duas não estão indo muito bem em seus treinamentos.

O livro conta sobre as três irmãs, em capítulos intercalados, mostrando suas evoluções como personagens. Eu achei isso um ponto positivo por não deixar que o leitor tenha uma rainha favorita desde o começo, embora acredito que seja inevitável não torcer mais por uma delas, ao final desse primeiro volume.

Outro ponto que achei muito positivo foi o ritmo de leitura. Nada de fantasia lenta! Que foi essencial para destruir minha ressaca. O livro é daqueles que você lê em uma pegada, principalmente porque trabalha em cima da ansiedade pelo momento de encontro entre as protagonistas.

Alguns personagens secundários também são muito bem construídos e possuem papéis importantes na história. Eu acredito que a linha de romance tenha tentado fazer um paralelo com  a expectativa de batalha, mas que não deu muito certo, embora talvez isso tenha alguma influência maior nos próximos volumes. De qualquer maneira não chega a ser um pecado tão grave que me faça tirar algum ponto do livro.

Um livro sobre mulheres poderosas. A sociedade, a mitologia, a história toda é comandada por mulheres. A deusa, a rainha poderosa, a sacerdotisa. Sempre a mulher em papel principal e os homens em segundo plano. Sempre a rainha a ser coroada e o rei como consorte.

Blake apostou nisso e acertou em cheio, porque as garotas não perdem em nada sobre os livros de fantasia com protagonistas masculinos. Eu, inclusive, gosto muito de personagens femininas poderosas. Na verdade acho que todo homem gosta disso, pelo menos um pouquinho.

O leitor provavelmente criará várias teorias enquanto percorre as páginas, mas provavelmente tudo isso será desfeito. Há vários plot twists espalhados durante os capítulos, com um gigantesco no final, daqueles de infartar. O que não é um problema muito grande, porque a Globo Alt foi muito eficiente em já ter lançado o segundo volume em uma ótima velocidade.

Leiam e amem essa série juntamente comigo, depois venham aqui deixar suas teorias nos comentários, porque eu tenho certeza que você também terá várias delas anotadas! Em breve voltarei com a resenha de "Um Trono Negro".

Avaliação:

Ficha Técnica
Título: Três Coroas Negras
Autor: Kendare Blake
Editora: Globo Alt
Páginas: 304

Hoje é comemorado o Dia Internacional Contra a Homofobia, e como a literatura LGBTQ+ está cada vez mais presente no mercado editorial, nós dos blogs Compulsivamente Literária, Fadas Literárias, Notas Literárias e Viciados em Leituras resolvemos lançar um sorteio bem lindo para ajudar a espalhar ainda mais amor nas suas leituras!

Neste sorteio, temos DOIS kits, cada um com dois livros, então teremos DOIS ganhadores! Ou seja, mais chance para ganhar!

Vem conferir as sinopses dos livros e preencher os formulários que estão no final do post!

E por favor, prestem atenção nas regrinhas, porque das últimas vezes tive que refazer o sorteio diversas vezes já que os selecionados pelo aplicativo não cumpriram com os itens obrigatórios!

KIT I

Nina Lacour - Estamos Bem

Marin deixou tudo para trás. A casa de seu avô, o sol da Califórnia, o corpo de Mabel e o último verão agora são fantasmas que ela não quer revisitar.

O retrato de uma história em que já não se reconhece mais. Ninguém nunca soube o motivo de sua partida. Nada se sabe sobre a verdade devastadora que destruiu sua vida. Agora, ela vive em um alojamento vazio e está sozinha no inverno de Nova York.

Marin está à espera da visita de sua melhor amiga e do inevitável confronto com o passado. As palavras que nunca foram ditas finalmente se farão presentes para tirá-la das profundezas de sua solidão.

Emily M. Danforth - o Mau Exemplo De Cameron Post

Quando os pais de Cameron Post morrem em um acidente de carro, a primeira coisa que ela sente, para sua própria surpresa, é alívio. Alívio que eles nunca vão precisar saber que, algumas horas antes, ela estava beijando uma menina.

Mas o alívio não dura, e Cam é forçada a morar com sua tia ultraconservadora e sua bem-intencionada mas antiquada avó. Ela sabe que, daqui em diante, tudo será diferente. Sobreviver nessa pequena cidade rural de Montana exige que Cam finja ser igual a todo mundo e evite assuntos indelicados (como diria sua avó), e ela é boa nisso.

Até que Coley Taylor chega à cidade. Coley é perfeita, e tem um namorado perfeito para completar. Ela e Cam forjam uma amizade intensa, que parece deixar espaço para algo mais.

Mas assim que isso começa a parecer possível, a religiosa tia Ruth decide que é hora de 'consertar' sua sobrinha, a mandando para Gods Promise, um acampamento de conversão que deve 'curar' sua homossexualidade. Lá, Cam fica frente a frente com o custo de negar quem ela é - mesmo que ela não tenha certeza que sabe realmente quem é.

O mau exemplo de Cameron Post é uma estreia literária inesquecível e impressionante sobre descobrir quem você é e ter a coragem de viver de acordo com suas próprias regras.


KIT II

Brie Spangler - Fera

Dylan não é como a maior parte dos garotos de quinze anos. Ele é corpulento, tem quase dois metros de altura e tantos pelos no corpo que acabou ganhando o apelido de “Fera” na escola. Quando ele conhece Jamie, em uma sessão de terapia em grupo para adolescentes, se apaixona quase instantaneamente. Ela é linda, engraçada, inteligente e, ao contrário de todas as pessoas de sua idade, parece não se importar nem um pouco com a aparência dele.

O que Dylan não sabe de início, porém, é que Jamie também não é como a maioria das garotas de quinze anos: ela é transgênera, ou seja, se identifica com o gênero feminino, mas foi designada com o sexo masculino ao nascer. Agora Dylan vai ter que decidir entre esconder seus sentimentos por medo do que os outros podem pensar, ou enfrentar seus preconceitos e seguir seu coração.


Christina Lauren - Minha Versão de Você

Há três anos a família de Tanner Scott se mudou da Califórnia para Utah, fazendo com que sua bissexualidade voltasse para o armário. Agora, com apenas mais um semestre até o fim das aulas no colegial e seu tão sonhado futuro em uma universidade longe da família, ele só deseja que o tempo passe mais depressa.

Quando Autumn, sua melhor amiga, se inscreve na aula de escrita e o desafia a participar, Tanner não consegue recusar o convite, afinal de contas, quatro meses é tempo mais do que suficiente para escrever um livro, certo? O garoto está mais certo do que imagina, pois leva apenas um segundo para que ele note Sebastian Brother, o prodígio mórmon que, nas aulas de escrita do ano anterior, escreveu e publicou o próprio livro, e agora orienta a turma.

Se quatro meses é muito tempo, um mês pode não ser. E é exatamente esse tempo que leva para Tanner se apaixonar por Sebastian.

E aí, se interessaram? Gostaram dos livros escolhidos para sorteio? Que tal levar para casa, hein?! Hein?!

Agora vamos à parte chatinha porém necessária: regrinhas do sorteio!

1) As primeiras entradas do formulário são obrigatórias.

2) Compartilhe a imagem oficial no facebook (estará fixada no começo da página até o dia 24/05/2018) - Passo obrigatório. (Para a imagem oficial, clique aqui)

3) Marque 3 amigos na imagem oficial (pode ser nos comentários da foto ou no compartilhamento) - Passo obrigatório.

4) Cumprindo as entradas obrigatórias você libera chances extras. Quanto mais participar, mais chances terá de ganhar.

5) O sorteio começa hoje 17/05/2018 e termina no dia 24/05/2018.

6) Os ganhadores serão anunciados neste mesmo post e na imagem oficial, até dia 31/05/2018.

7) Depois de verificado que cada ganhador seguiu todos os passos obrigatórios, incluindo o 2 e 3, os ganhadores terão até 48h para responder ao e-mail que lhe será enviado, caso algum deles não retorne dentro do prazo estipulado, será realizado um novo sorteio.

8) O não cumprimento qualquer um dos passos obrigatórios também acarretará em novo sorteio.

9) Não nos responsabilizamos por extravios, nem por dados informados erroneamente pelo destinatário.

10) Os blogs têm até 30 dias para enviar os livros.

11) Sorteio válido somente em território nacional (Brasil).

Formulário do KIT I

Formulário do KIT II

Começaremos essa crítica deixando uma coisa bem clara entre nós, não esperem comentários do tipo: no terceiro ato o filme enfraqueceu, ou a fotografia estava maravilhosa e pipipipopopo. Após esse breve recado, daremos início a crítica.

Deadpool 2 é um filme sangrento, engraçado e repleto de cenas de ação, com direito a partes do corpo humano voando na sua cara. Até então, nenhuma novidade, mas o que você não sabe é que nosso amigo Deadpool - Wade para os íntimos- logo no início nos avisa que seu filme também será family-friendly . A sinopse de forma bem resumida é que um soldado boladão aparece em uma missão assassina, então Deadpool é obrigado a pensar em amizade, família e o que realmente significa ser um herói, tudo isso enquanto quebra a cara de geral. Nada novo sob o sol, mas não quer dizer que não seja bom. Te garantimos 2 horas de risadas ininterruptas, muitas referências - muitas mesmo- e a bela visão de Deadpool usando Crocs azul.

Devemos aplaudir a maravilhosa trilha sonora apresentada, criando o clima certo para cada cena, como logo no início do filme, que veremos uma sequência de luta ao som da premiada cantora country Dolly Parton , e -pasmem - também teremos Cher e Celine Dion cantando para nós ao decorrer da história!

Como ótimas fadinhas, te daremos uma dica, se você cogita ver Logan e odeia Spoilers - não estou falando de um spoiler qualquer, e sim um SPOILER- veja antes de Deadpool 2, pois nosso querido mercenário não tem farpas na língua e solta várias referências ao universo Marvel , DC Comics e até mesmo Frozen!

Devemos ter em mente que Deadpool 2 não é um filme a ser levado a “sério” - no bom sentido- veremos a quebra da quarta parede inúmeras vezes em seu decorrer, além do próprio protagonista fazendo piadas depreciativas sobre as muitas falhas no roteiro. Também teremos duas cenas pós-créditos muito importantes(uma coladinha na outra). A pergunta que não quer calar é: Vale a pena gastar nosso suado dinheirinho para ver esse filme nos cinemas? Minha resposta é: compra logo esse ingresso! #Peideisai

Data de lançamento: 17 de maio de 2018.
Duração: 2h 00min.
Direção: David Leitch.
Elenco: Ryan ReynoldsJosh BrolinMorena Baccarin, zazie beetz, Brianna Hildebrand, T. J. Miller, julian dennison, stefan kapicic, julian dennison. 
Gêneros: AçãoComédia , Aventura.
Produtoras20th Century FoxMarvel EntertainmentGenre FilmsThe Donners' Company.
Nacionalidade: EUA.
Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar de “Um Sedutor Sem Coração” primeiro livro da série “Os Ravenels” lançado pela Editora Arqueiro da super diva “Lisa Kleypas”. Sou completamente apaixonada pela escrita de Lisa, os romances contemporâneos lançados aqui no Brasil também são ótimos, resumindo leio até a lista de supermercado dela!! Hahaha.

Devon Ravenel e seu irmão Weston nunca levaram a vida a sério, eles não tem responsabilidade com nada e nem ninguém. Até que um dia vem a notícia que Devon, herdou o título de Lorde Berwick e um condado com a morte do primo Theo. Para piorar ainda mais a situação, o condado está numa situação horrorosa, imerso em dívidas, ele só pensa em herdar e vender o mais rápido possível esse fardo.

“Devon sabia muito pouco das complexas regras e rituais que distinguiram os aristocratas das massas de plebeus, mas tinha conhecimento de que a propriedade de Eversby não era uma sorte inesperada, e sim uma armadilha. Um lugar que não gerava mais renda.” Pág: 12.
Kathellen estava casada a três dias com Theo quando o terrível acidente aconteceu, ela ficou no condado junto com as três irmãs (Helen, Cassandra e Pandora) do seu falecido marido. Ela que mal conhecia as meninas acabou se encantando com elas e agora as defendem como se fossem suas filhas. Kathellen já ouvi falar de muitas histórias de Devon e sabe que ele não vale nada.

Ele e seu irmão chegam a propriedade e encontram uma situação muito pior do que imaginavam, ela está caindo aos pedaços. Eles conhecem a intempestiva Kathellen, a viúva de Theo, e suas três primas. No primeiro momento Devon odeia a viúva de língua ferina. Mas, algo acontece dentro dele e ele resolve ficar com a herança e ajudar Kathellen e suas primas.

“ - Nunca peça desculpas a uma mulher. Isso só confirma que você está errado e a deixa ainda mais irritada.” Pág: 14.
Não posso contar mais que isso para não estragar as grandes surpresas da história, mas tenho que dizer que o livro é encantador e super envolvente. Alguns detalhes que chamaram a minha atenção foram:
- Os irmãos Devon e West, crescem durante a história demonstrando o caráter verdadeiro por trás das máscaras de farristas.
- As gêmeas, Cassandra e Pandora, são totalmente loucas. Nossa ri muito com elas!! Hahaha.
- Estou louca pelo livro de Helen, pois sua personalidade ainda é um grande mistério.
- Tive uma história de amor e ódio com Kathellen, ela é bem reclamona e isso me irritou bastante. Mas, confesso que na maioria das vezes eu concordava com ela!! Hahaha. 
Avaliação:

Ficha Técnica
Título: Um Sedutor Sem Coração
Autor: Lisa Kleypas
Série: Os Ravenels #01
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Queridos leitores,

Tive que priorizar algumas coisas em minha vida, mas finalmente consegui ler A Prisão do Rei, terceiro volume da série A Rainha Vermelha da autora Victoria Aveyard, lançada no Brasil pela Seguinte, selo da Companhia das Letras. Durante a leitura há lembretes de acontecimentos anteriores, que ajudam a nos situar, e ter mais empatia pelos dois lados da guerra. A história se desenrola de forma lenta e quase monótona, o que seria ruim, se não fossem as várias situações de muita tensão e suspense, com combates, intrigas, traições e muito mais.

Mare Barrow está de volta ao Castelo, se tornou prisioneira para salvar aqueles que ama, das garras do novo Rei de Norta, seu antigo prometido, Maven. Quem diria que aquele garoto seria capaz de crueldades tamanhas, bem, eu sempre tive minhas dúvidas sobre ele, mas deixando isso de lado, me pergunto se em algum momento ele irá se libertar do mal que a mãe fez crescer dentro dele, se sim, ele será capaz de se perdoar? Enquanto não temos essa resposta, ele se mostra tão cruel quanto inteligente. Ao invés de matá-la, torna a garota elétrica uma mártir, ele a força a mentir tornando-a uma “aliada” aos olhos de Norta.

“O vestido a cobre do pescoço até os punhos e os tornozelos. Provavelmente para esconder hematomas, cicatrizes e a marca do Rei. Não é um vestido coisa nenhuma. É uma fantasia.”

Mare está sufocada com as pedra silenciosas e, quase, impotente sem seu poder, sofrendo diariamente tortura física e psicológica, mas ela não se permite desmoronar, porque essa sim é uma protagonista e tanto, ela tenta de todas as formas fazer algo além de sentar e esperar que um príncipe a salve, apesar do príncipe estar tentando. Mare usa tudo que sabe e que aprendeu sobre Maven para usar no momento certo, as conversas deles são sempre intensas.

“- Uma cela é uma cela, não importa como você a decore.”

“Acha que quero te mante-lâ prisioneira? ... É o único jeito de te manter comigo.”

Mare fica dividida entre o ódio mortal e a crença de algo “bom” dentro de Maven, admito que apesar da crueldade gosto do rapaz, não me julguem, mas ele é resultado das escolhas dele, mas também do que fizeram a ele, e pelo menos é decidido e sinto que ainda temos muito a ver dele.

“Eu também poderia ser um monstro. Se a oportunidade se apresentasse. Se alguém me quebrasse, como Maven foi quebrado.”

Tenho que dizer, Victoria acertou em cheio com as personagens femininas dessa série, são mulheres incríveis e que fazem a diferença. Durante a leitura temos a narração de Mare do lado prateado, e Cameron, do lado da guarda, o que nos permite ver a trama por todos os ângulos, e mais pra frente temos uma terceira visão, que eu tenho certeza fará algo grande no próximo livro.

Enquanto isso a Guarda Escarlate se organiza, aumenta seu poder e faz movimentos que irão deixar Maven em maus lençóis. Neste terceiro volume vemos um reino dividido entre os que apoiam Maven e aqueles que ainda acreditam em Cal. Um livro cheio de reviravoltas, onde aliados viram inimigos e inimigos se tornam aliados. Nessa loucura conhecemos novos personagens e consequentemente novos poderes tanto de prateados, quanto de sangues novos. Mas nada me deixou mais curiosa do que a pesquisa de Julian sobre o início de tudo, pois me fez refletir sobre o bem o mal, que o ódio e raiva podem transformar mocinhos em vilões num piscar de olhos. Ah escolhas, o mundo é repleto delas e mesmo aqueles que conseguem ver o futuro não estão livres de cometer erros.

E é na última página que vem a escolha que pode mudar tudo.
Que venha A Tempestade de Guerra.

VAMOS NOS LEVANTAR VERMELHOS COMO A AURORA!



Avaliação:
Ficha Técnica
Título: A Prisão do Rei
Série: A Rainha Vermelha #3
Autor: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas: 552
Oi Povo, tudo bem?

Vamos ao resultado de mais uma super promoção??

O vencedor é:

Oliveira Sep Junior


A ganhadora terá que responder o e-mail enviado em até 72 horas. Porém, se o e-mail não for respondido será realizado um novo sorteio.


author
Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!