Wicked - Resenha

1 Comentários A+ a-

Oi povo, tudo bem?
Hoje vamos falar “Wicked”, um livro que só pela capa conquista, o exemplar foi cedido pela editora Leya no evento da Aliança de Blogueiros do Rio de Janeiro. Confesso que quando ganhei esse livro fiquei louca, pois sempre tive curiosidade para entender melhor o outro lado da história, afinal ninguém nasce 100% malvado. No livro acompanhamos diversas fases da vida da bruxa Má do Oeste até ela finalmente encontrar a pequena Dorothy.

Logo no começo do livro presenciamos o nascimento de Elfaba, descobrimos que seu pai Frex é um pastor obcecado por pregar a “vontade” de Deus Inominável e sua mãe Melena não ficou feliz com a gravidez, quando sua filha nasceu verde e com dentes bizarros só lhe trouxe ainda mais tristeza. Seu pai, tem quase certeza que a filha nasceu estragada dessa maneira para puni-lo de seus pecados.
“Melena passou dias sem conseguir suportar olhar para o treco. Ela o embalava, como uma mãe deve fazer. Ficou à espera de que o manancial de afeto maternal irrompense e a dominasse. Não chorou. Mastigou folhas de alfineteiro, para flutuar para bem longe do desastre.” Pág: 33.

Elfaba, não teve muito carinho da mãe e do pai, mas teve a sorte de ter Babá em sua vida, ela que lhe ajudou a crescer e entender melhor os caminhos. Por ter a pele verde e dentes enormes e afiados que não cabiam direito na boca, ela tinha dificuldade de interagir com as pessoas. As pessoas morriam de medo de chegar perto dela e acabar pegando aquela cor ou de serem mordidas por aqueles dentes horríveis. Para piorar sua primeira palavra, foi dita com quase dois anos e foi: “Horrores”.

Na próxima fase do livro acompanhamos Elfaba entrando para a universidade de Shiz, lá ela sofre diversos preconceitos devido a cor da sua pele, mas ela tenta aproveitar o máximo que pode do conhecimento que tem acesso. Sua colega de quarto Galina fala que ela tem um caso grave de chatice por excesso de leitura (Confesso que devo sofrer da mesma coisa!! Hahaha). Uma das poucas pessoas que a trata com respeito é o professor Dillamond, que é um Animal (Bode), mas super respeitado na universidade. A diretora da escola Madame Morrorosa é uma mulher detestável que perturba a vida de todos. Sua irmã Nessarose e a Babá depois de um tempo acabam se mudando para a universidade também, é claro que a irmã de Elfaba também chama muita atenção, pois a mesma não tem os dois braços. Nessarose, ao contrário de sua irmã anda vestida de maneira elegante e tenta interagir como uma pessoa normal. Boq é um dos poucos amigos da irmãs que nunca as desrespeitou, ele é um dos personagens que mais curti nesse livro. Muita coisa transcorre nesta etapa da vida da nossa quase bruxa, mas algo acontece e ela se vê obrigada a largar a faculdade.

Com o passar das fases da vida de Elfaba entendemos melhor porque ela acabou se tornam aquela Bruxa Má, não vou entrar em maiores detalhes para não estragar as surpresas que encontramos ao longo do livro. O que mais curti na nossa Bruxa Má é que ela nunca se importou de ter nascido diferente, é como se ela até curtisse ser verde! Rsrs Devo dizer que a leitura do livro não é fácil, pois a história é rica em detalhes e personagens, ele deve ser lido com muito atenção e indico apenas para pessoas que curtem muito fantasia.

Avaliação:
Ficha Técnica
Título: Wicked
Autores: Greory Maguire
Editora: Leya
Páginas:496

Eu sou a Iris, não sou a deusa greco/romana das mensagens, mas bem que eu gostaria! Sou pós-graduada em Análise de Sistemas. Adoro minha profissão e tudo que é relacionado a tecnologia, mas meus grandes amores são meus livros e meu super cão Bethoven - O Magnífico. Acho, sinceramente, que a vida não teria graça sem livros. Afinal, viver uma só vida não me bastaria. Não posso esquecer de dizer que adoro uma boa conversa, principalmente se tiver livros no assunto.

1 comentários:

comentários
19 de fevereiro de 2017 15:12 delete

Oi Iris, tudo bom?
Nossa, eu sou apaixonada por O Mágico de Oz, então quando vi esse livro, fiquei louca de vontade de conferir a história não contada, rs. Eu gosto mais de narrativas ágeis, então pode ser que o excesso de detalhes seja um problema para mim, mas sinceramente, espero que não <3

Thati Machado;
http://nemteconto.org

Responder
avatar