Pular para o conteúdo principal

Resenha: Namorado de Aluguel



Poucas coisas se comparam ao prazer de ser surpreendido e, posso dizer que esse livro conseguiu realizar este feito. Ao comprar, imaginei que seria apenas mais livro bem clichê — que a propósito, eu gosto —, mas eu te digo que consegui tirar boas lições pela história. Não esperava gostar tanto, realmente foi uma surpresa!  Eu não conhecia a autora Kasie West, foi uma daquelas compras pela capa e preço — quem nunca? Mas, após ler Namorado de Aluguel, já comprei os outros três livros da autora, disponíveis no Brasil, e não vejo a hora de lê-los também!

O livro conta a história de Gia Montgomery, uma garota perfeita, com uma família perfeita e uma vida perfeita, até que, no dia de seu baile de formatura, é abandonada no estacionamento por seu namorado universitário, Bradley. Como se já não fosse uma coisa bem ruim, ela também está com sua  popularidade ameaçada por Jules, uma nova “amiga” de seu bando, que vive dizendo que o namorado de Gia é imaginário. E agora? Como ela provaria a todas que realmente estava namorando colocando Jules no seu devido lugar? 

Gia então precisou pensar rápido e foi quando avistou um garoto dentro do carro lendo algum livro, que ela teve a brilhante ideia. Então, ela foi até ele para o recrutar. A ideia era simples, ele fingiria ser o namorado dela por duas horinhas e após isso ela poderia tentar reconquistar o Bradley. 

- Você vai ser o meu par.
- Ah… - Ele abriu a boca, mas isso foi tudo o que saiu.
- Você mora perto daqui? Porque não dá pra você entrar assim, de jeans e camiseta. Muito menos com essa estampa de cabine telefônica.

Mas acontece que o substituto de Bradley — o qual ela não sabe nem o nome — chamou a atenção de Gia ao ponto dela só pensar nele. Agora, ela precisa de qualquer desculpa para vê-lo e quando surge a oportunidade, ela não pensa duas vezes. Agora, Gia seria a namorada de aluguel do namorado de aluguel — que confusão!

A escrita do livro é super leve e fofa, eu devorei ele em algumas horas, comecei e não consegui mais parar! Namorado de aluguel tinha tudo para ser somente uma previsível história de amor, mas a autora conseguiu ir um pouco além. Aqui o foco maior é no crescimento da personagem. 

Gia vivia uma vida totalmente automática, porém,  a partir do momento que ela conhece o “dublê de Bradley”, ela começa a abrir os olhos e questionar coisas em sua vida, que antes pareciam normais. Assim, ela vai crescendo à medida que se envolve com o namorado de aluguel, reconhecendo mudanças que precisam ser feitas em seu comportamento escolar, relacionamento familiar e em suas amizades. O que faz o leitor questionar a sua própria vida. 

“Raramente encontramos profundidade quando a procuramos dentro de nós mesmos. A profundidade é encontrada no que podemos aprender com as pessoas e as coisas que nos cercam. Todo mundo, todas as coisas, têm uma história. Quando você conhece essas histórias, descobre experiências que a preenchem, expandem sua compreensão. Você acrescenta camadas à sua alma.”

É claro que a história em si não é original afinal, quantos livros e filmes já assistimos com essa premissa? Mas a autora, não só construiu um romance fofinho, como também trouxe questões relevantes para a vida do leitor, principalmente para o público alvo. Em uma era digital, Kasie vai nos levar a pensar em até que ponto as redes sociais têm nos regido e quantas máscaras criamos para sermos aceitos nos diferentes ambientes que nos cercam.

Em suma, Namorado de Aluguel é um livro leve, com um romance super fofo, mas que também traz temas relevantes para nos fazer refletir. Virou um dos meus preferidos e tenho convencido muita gente a dar uma chance a ele. Espero que também tenha te convencido. 



Título: Namorado de Aluguel
Autora: Kasie West
Gênero: Romance/YA
Ano: 2016
Páginas: 250








Comentários

  1. Oiiii Thamy
    Nunca algo da autora Kasie West, mas dessa resenha eu gostei.Faço que nem você, a maioria dos meus livros eu comprei pela capa e pelo preço, até hoje arrependi por ter feito isso, pelo contrario eles sempre me me encantam cada qual com seu genero.
    Adicionado a minha lista infinita de desejados.
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Já ouvir falar muitos dos livros dela, quero todos também 😍😍😍😍

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eleanor & Grey - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Todo mundo que acompanha o blog sabe que sou mega fã de Brittainy C. Cherry, então quando vi que a caixa do “clube da Carina Rissi” vinha com o livro “Eleanor & Grey" e os marcadores de todos os livros da autora lançado aqui no Brasil, fiquei LOUCA. Graças ao bons Deuses dos livros, a Editora disponibiliza a caixa de maneira avulsa e consegui comprar essa lindeza! Rsrs. Sabe aquele tipo de livro que quando você termina, seus pensamentos são: “Obrigada Deus por eu amar ler! Obrigada por livros assim! Que lição de vida! Que autora maravilhosa!!". Quando terminei mandei uma foto da minha cara inchada de tanto chorar para Helyssa (voocomlivro) e Anastacia (notasliterarias_), falando que não estava sabendo lidar com tantos sentimentos. Eleanor, é uma adolescente que ama ler, não é muito social e ainda usa aparelho nos dentes, essa junção é o bastante para chamarem ela de esquisita ou sorriso metálico. Ela nem liga muito para esses comentários, Eleano

Long Shot - Resenha

  Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de “Long Shot” primeiro livro da série Hoops, da autora Kennedy Ryan, lançado pela Editora The Gift Box. Esse livro mexeu tanto comigo que demorei meses para me sentir segura em escrever essa resenha. A história de August e Iris, é muito surpreendente, mas isso não significa que ela é leve. Minha xará passa por cada situação que nenhum ser humano deveria passar, mas ainda bem que existem pessoas como August. Ele é simplesmente sensacional e ela é uma mulher extremamente forte. Deu para perceber que me encantei pelo casal, né? Rsrs. Iris e August se conhecem num barzinho de um hotel e a conversa dos dois acontece de maneira natural e encantadora, eles acabam conversando sobre assuntos que não assumem para quem conhecem a anos, mas parece que abrir o coração é algo natural entre eles. O problema é que tudo que é bom dura pouco e a noite acaba, e ambos tem que voltar para a vida normal. “Eu fico parado, absorvendo o som de seu nome, absorvendo o olhar