Pular para o conteúdo principal

Perigosa Atração - Resenha

Perigosa Atração é o quarto livro da série Slow Burn. Confesso que não li os três primeiros livros, porém este é um livro independente e não senti dificuldade para acompanhar a história, só um certo desconforto por eles mencionarem muito acontecimentos dos livros anteriores, o que me gerou muita curiosidade para ler os primeiros. 

O livro vai contar a história de Eliza Cummings, uma mulher forte e independente que tem um passado traumático e aterrorizante. Na sua adolescência, Eliza que se chamava Melissa, foi torturada por um psicopata que também chegou a matar diversas outras mulheres. Agora, dez anos depois, ela recebe uma ligação avisando que esse monstro está prestes a ser solto. Com isso, ela vê toda a vida que reconstruiu, virando de cabeça pra baixo. Para deixar essa ameaça longe de seus amigos, ela decide enfrentar o perigo sozinha, aceitando a talvez inevitável morte. Acontece que Wade Sterling, percebe que tem algo de errado com ela, e por mais que o relacionamento dos dois seja baseado em brigas e desprezo, ele decide protegê-la a qualquer custo. 

“Por que você é tão disposta a lutar por todo mundo, mesmo correndo um grande risco, mas não permite que os outros lutem por você?”

O relacionamento de Eliza e Wade tem uma química inegável. É contagiante! Já torcemos pelos dois nas primeiras páginas. Tem toda aquela implicância gostosa de casal clichê que a princípio se odeia, mas que aos poucos vai se aproximando e se apaixonando. E Maya faz isso tão bem, que nos deixamos levar sem se preocupar com a não-originalidade do casal — até mesmo porque eu sou uma grande fã de clichês românticos. 

“Pouquíssimas coisas deixavam Wade com medo. Se lhe perguntassem, ele duvidava de que seria capaz de prensar em pelo menos uma. Contudo, ver Eliza naquela noite e o desespero que impulsionava seus atos e emoções? Aquilo o deixava morrendo de medo.”

Maya Banks tem uma boa escrita e consegue nos envolver na história, mas me incomodou o fato de ser um livro extremamente repetitivo. Por várias páginas e até capítulos é repetido o quanto ela se sente culpada por mulheres terem sofrido na mão de Thomas, o quanto ela foi ingênua por confiar nele, o quanto ele a fez sofrer… Há jeitos mais eficientes e objetivos de nos conectar com os sentimentos dos personagens, e repetindo toda hora a mesma coisa não é um deles. 

No entanto, vale dizer que não estamos diante de apenas um livro de romance “hot”, é claro que há toda aquela sensualidade e cenas de sexo até mesmo porque se tratando de um livro desse gênero, isso é esperado. Mas a questão é que a autora soube construir os personagens e a trama muito bem. Aqui não há aquela história fraca já que o foco é no erotismo, a autora soube dosar bem os elementos e trazer uma história um tanto temperada. Você tem um pouco do mistério, da sensualidade, do sobrenatural e do romance. Tudo no limite certo.

“Que Deus salvasse a alma dela. Eliza se encolheu no instante em que pensou aquilo. Pois ela não tinha uma alma. Não havia nada para salvar”.

Como mencionei, o livro também tem um pouco do elemento sobrenatural — coisa que eu não fazia ideia e foi uma boa surpresa —, não no sentido vampiros e lobisomens, mas no sentido habilidades paranormais e psíquicas. As “esposas” como é mencionado no livro, tem habilidades especiais, como ler a mente e ver o futuro. O que a meu ver tornou a história muito mais empolgante do que seria se fosse mais “pé no chão”.

Foi o meu primeiro contato com a autora e apesar de ter me incomodado muito o fato dela repetir o mesmo assunto por várias e várias vezes, apenas mudando o modo como é escrito, Maya conseguiu me prender. Pretendo ler em breve os livros anteriores e os próximos da série, que ainda virão para o Brasil. 


 Ficha Técnica
Título: Perigosa Atração
Autor: Maya Banks
Série: Slow Burn#04
Editora: Harlequin
Páginas: 287



Comentários

  1. Adorei a resenha, acho que irei gostar da serie Slow Burn

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus essa serie é perfeita a Maya é uma diva,eu espero que tenha o livro da Tori&Dane kkkkk quero muito!

    ResponderExcluir
  3. Conheço a escrita da Maya com romances histórico, gosto bastante, fiquei já animada com a resenha ,ler um livro contemporâneo da autora!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eleanor & Grey - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Todo mundo que acompanha o blog sabe que sou mega fã de Brittainy C. Cherry, então quando vi que a caixa do “clube da Carina Rissi” vinha com o livro “Eleanor & Grey" e os marcadores de todos os livros da autora lançado aqui no Brasil, fiquei LOUCA. Graças ao bons Deuses dos livros, a Editora disponibiliza a caixa de maneira avulsa e consegui comprar essa lindeza! Rsrs. Sabe aquele tipo de livro que quando você termina, seus pensamentos são: “Obrigada Deus por eu amar ler! Obrigada por livros assim! Que lição de vida! Que autora maravilhosa!!". Quando terminei mandei uma foto da minha cara inchada de tanto chorar para Helyssa (voocomlivro) e Anastacia (notasliterarias_), falando que não estava sabendo lidar com tantos sentimentos. Eleanor, é uma adolescente que ama ler, não é muito social e ainda usa aparelho nos dentes, essa junção é o bastante para chamarem ela de esquisita ou sorriso metálico. Ela nem liga muito para esses comentários, Eleano

Long Shot - Resenha

  Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de “Long Shot” primeiro livro da série Hoops, da autora Kennedy Ryan, lançado pela Editora The Gift Box. Esse livro mexeu tanto comigo que demorei meses para me sentir segura em escrever essa resenha. A história de August e Iris, é muito surpreendente, mas isso não significa que ela é leve. Minha xará passa por cada situação que nenhum ser humano deveria passar, mas ainda bem que existem pessoas como August. Ele é simplesmente sensacional e ela é uma mulher extremamente forte. Deu para perceber que me encantei pelo casal, né? Rsrs. Iris e August se conhecem num barzinho de um hotel e a conversa dos dois acontece de maneira natural e encantadora, eles acabam conversando sobre assuntos que não assumem para quem conhecem a anos, mas parece que abrir o coração é algo natural entre eles. O problema é que tudo que é bom dura pouco e a noite acaba, e ambos tem que voltar para a vida normal. “Eu fico parado, absorvendo o som de seu nome, absorvendo o olhar