22 de dezembro de 2017

Ágape - Resenha

Olá galera,

Ágape não é novo, mas li a pouco e mexeu comigo. Fiquei curiosa quando o Padre Marcelo o lançou pela Editora Globo, mas durante as compras Literárias nunca me lembrava dele, até mesmo quando minha mãe o comprou, eu pegava e queria ler, mas não conseguia abrir a página, ele simplesmente não falava comigo. E num domingo qualquer o peguei e comecei a ler, pois saibam que não me arrependo da demora. Talvez não o compreendesse em sua totalidade naquela época.

Eu sou Tua ovelha, Senhor.Não permita que eu me perca,que eu me desvie do Teu rebanho.Mas se eu me perder, eu Te peço, Senhor,Vem me encontrar.

O Ágape vem para mostrar o Amor na sua forma mais pura, o amor divino, aquele que só se pode alcançar com a ajuda de Deus. Um Amor sem cobranças, sem exigências, é decidir Amar independente do merecimento do outro. Padre Marcelo usa de algumas passagens do Evangelho de São João para demonstrar o grande amor de Deus por nós, seus filhos. Esse é o Amor Ágape, mesmo que não mereçamos, mesmo com nossos erros, mesmo quando nos afastamos dele e de seus mandamentos, apesar de tudo, Deus nos ama e como Pai que é, nos corrige, nos consola e nos ampara. Basta querer.

A leitura do livro é como uma Homilia, vem a passagem e depois o Padre usa de uma linguagem muito simples para explicá-la, ainda fala também de homens e mulheres que são uma inspiração para cada um de nós, como a Irmã Dulce, por exemplo.

Toda nossa força - está na oração. Sem ela, não podemos fazer nada.

E como se não bastasse, ainda tem uma Oração linda ao final de cada capítulo. Não é um livro para ser lido e sim refletido.

Inclui todas as orações no meu caderno, pois não tem como não se apaixonar por elas. Deixo para vocês uma que significou muito para mim.

Oração
Senhor,
eu tenho sede.
No caminhar difícil da minha vida,
eu tenho sede.
Nos abandonos, nas perdas, nas incompreensões,
eu tenho sede.
Na miséria dos meus pecados,
eu tenho sede.
No passado que me atormenta,
eu tenho sede.
No futuro que me amedronta,
eu tenho sede.
No presente que me entristece,
eu tenho sede.
Eu quero água, Senhor.
Eu quero água viva.
A água que me lava e me alimenta.
A água que me lembra o nascimento, o batismo, o mar…
Eu quero a água viva que me mostra o mar de
possibilidades que eu tenho na vida.
Nada nem ninguém poderá me roubar o futuro.
Eu quero água viva.
Eu quero esse alimento, Senhor.
Obrigado, porque apesar de tantos que não me veem,
não me reconhecem, não gastam tempo comigo, o
Senhor está aqui.
Fica mais tempo, Jesus.
Tua conversa me dá vida nova.
Amém.
    Avaliação:
    Ficha Técnica
    Título: Ágape
    Autor: Padre Marcelo Rossi
    Páginas: 127

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    author
    Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!