Pular para o conteúdo principal

Rude - Resenha

Oi Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar de “Rude” da autora Evy Maciel, lançando esse ano pela Editora Pandorga. Confesso que ainda não tinha lido nada da autora, e me surpreendi porque ela conseguiu me prender no enredo.

Honey viu sua vida desmoronar com a morte de sua mãe, ela teve que largar a faculdade e com isso perdeu o estágio, e sua única opção de sobrevivência foi trabalhar num bar perto de casa. Sua sorte é que sua mãe deixou essa casa de herança, senão com toda certeza ela estaria morando debaixo da ponte. Sem sombras de dúvidas, Honey está vivendo a pior fase de sua vida.

Numa noite como outra qualquer, ela observa um cara lindo entrando no lugar, ficando curiosa, logo ela tenta servi-lo. O que ela não imaginava é que ele seria extremamente rude, Honey nunca tinha sido tão “maltratada” dessa maneira. No final da noite quando ela fecha o bar, dá de cara com o misterioso e, por motivos que não posso contar, eles acabam indo para casa dela.

“Foi com se um ímã me atraísse para ele. Bastou que a porta do bar se abrisse e olhei em sua direção. A vida tem dessas, te ilude na maior cara de pau, mas a culpa foi minha. A culpa era sempre minha, afinal.” Pág: 09.

Lá ela vive momentos tão intensos, que nem acredita que aquele homem de tatuagem de lótus pode despertar tudo isso nela, isso sem nem ao menos contar seu próprio nome.  Honey não tem esperança de revê-lo, mas pelo menos fica feliz de ter sido alguma distração nessa vida ingrata. Mas como alegria de pobre dura pouco, ela descobre que pode ser a próxima vítima de um perigoso serial killer.

“ - Boa noite, Honey. Eu me chamo Rachel Müller e sou detetive da divisão de homicídios. Podemos conversar por alguns instantes?” Pág: 37.

Infelizmente não posso contar mais do que isso porque tudo poderia ser considerado spoiler gravíssimo!!! Hahahaha. Porém, preciso fazer alguns comentários: O livro tem uma pegada hot, mas tem um lado de suspense bem forte que deixa o leitor doido de curiosidade. Os personagens são super bem construídos e tem algumas histórias passadas super pesadas, uma dessas histórias me deixou sem chão (Pena que não posso contar, mas se você ler me procure! Rsrs). 

Avaliação:
Ficha Técnica
Título: Rude
Autor: Evy Maciel
Editora: Pandorga
Páginas: 352

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eleanor & Grey - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Todo mundo que acompanha o blog sabe que sou mega fã de Brittainy C. Cherry, então quando vi que a caixa do “clube da Carina Rissi” vinha com o livro “Eleanor & Grey" e os marcadores de todos os livros da autora lançado aqui no Brasil, fiquei LOUCA. Graças ao bons Deuses dos livros, a Editora disponibiliza a caixa de maneira avulsa e consegui comprar essa lindeza! Rsrs. Sabe aquele tipo de livro que quando você termina, seus pensamentos são: “Obrigada Deus por eu amar ler! Obrigada por livros assim! Que lição de vida! Que autora maravilhosa!!". Quando terminei mandei uma foto da minha cara inchada de tanto chorar para Helyssa (voocomlivro) e Anastacia (notasliterarias_), falando que não estava sabendo lidar com tantos sentimentos. Eleanor, é uma adolescente que ama ler, não é muito social e ainda usa aparelho nos dentes, essa junção é o bastante para chamarem ela de esquisita ou sorriso metálico. Ela nem liga muito para esses comentários, Eleano

Long Shot - Resenha

  Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de “Long Shot” primeiro livro da série Hoops, da autora Kennedy Ryan, lançado pela Editora The Gift Box. Esse livro mexeu tanto comigo que demorei meses para me sentir segura em escrever essa resenha. A história de August e Iris, é muito surpreendente, mas isso não significa que ela é leve. Minha xará passa por cada situação que nenhum ser humano deveria passar, mas ainda bem que existem pessoas como August. Ele é simplesmente sensacional e ela é uma mulher extremamente forte. Deu para perceber que me encantei pelo casal, né? Rsrs. Iris e August se conhecem num barzinho de um hotel e a conversa dos dois acontece de maneira natural e encantadora, eles acabam conversando sobre assuntos que não assumem para quem conhecem a anos, mas parece que abrir o coração é algo natural entre eles. O problema é que tudo que é bom dura pouco e a noite acaba, e ambos tem que voltar para a vida normal. “Eu fico parado, absorvendo o som de seu nome, absorvendo o olhar