Pular para o conteúdo principal

Professor Feelgood - Resenha

Finalmente consegui ler o lançamento de Leisa Rayven e, como sou boazinha, contarei tudo o que achei para vocês! Professor Feelgood é o segundo volume da série Masters of Love, tendo como antecessor Mr. Romance. Diferente do que imaginei, o livro se passa no mesmo universo do primeiro, mas desta vez, narrado por Asha Tate, irmã da protagonista anterior, Eden Tate.

Asha é uma assistente editorial em busca de seu tão sonhado cargo de editora. Ela trabalha na pequena editora Whiplash e, para conseguir sua promoção, Asha precisa encontrar o melhor original, aquele que poderá se tornar o mais novo best-seller mundial. 

Em circunstâncias normais, eu tenho certeza que conseguiria o trabalho em um piscar de olhos, mas encontrar um best-seller? É como pedir para eu tirar um duende do meu sovaco.

Perdida e sem esperanças, no seu último dia do prazo, Asha resolve se distrair stalkeando seu crush virtual, o Professor Feelgood, um cara misterioso com milhões de seguidoras, que posta fotos bastante sensuais, mas sem mostrar o rosto, com poemas profundos sobre a perda de sua amada em suas legendas. E, então, sua mente se iluminou! E se ela apresentasse uma proposta de publicação para o Professor Feelgood, um livro escrito por ele, originário de seus poemas? sendo um cara com milhões de seguidoras, seu livro bombaria antes mesmo do lançamento! 

Venha pra mamãe, Professor Músculos do Pornô Literário. Deixe-me desfrutar da sua genialidade.

Depois de muitos problemas e contratempos, Asha finalmente consegue fechar contrato com o Professor e ganhar a tão sonhada promoção, entretanto o professor pede para que os  dois se encontrem em um bar na noite anterior a apresentação formal dele para a editora. Após achar que tinha levado um bolo do professor, ela finalmente o encontra e descobre que, na verdade, eles não eram tão estranhos um para o outro quanto imaginavam que fossem. 

Jacob Stone é o Professor Feelgood.                                                                       O Professor Feelgood é Jacob Stone.                                                         Filhodeumcaralho.

A escrita da Leisa é fluida e sempre bem-humorada, ela faz com que você se sinta cativada pelos personagens. Este livro, diferente dos outros da autora, tem uma pegada mais sensual do que HOT, o que pode ser bom ou ruim, dependendo do que você procura. Além de vir recheados de referências a cultura pop, o que, particularmente, eu AMO. 

Confesso que eu esperava um enredo completamente diferente para o livro, um que talvez me agradasse mais que esse. Apesar disso, o livro é bom e conseguiu prender minha atenção. Deixo claro que gostei muito mais de Mr. Romance. O primeiro volume era bem mais humorado e original, todavia foi ótimo acompanhar a evolução dos personagens do primeiro volume, assim como será ótimo acompanhar no terceiro volume, com data de estreia prevista para o final de 2019.


Avaliação:                                                                       
Ficha Técnica
Título: Professor Feelgood
Autor: Leisa Rayven 
Editora: GloboAlt
Páginas: 368

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Indomável - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de "Indomável", último livro da trilogia "Damas Rebeldes", da autora Julia Quinn, lançado pela Editora Arqueiro. Finalmente cheguei no livro de William Dunford! HAHHAA. Ele aparece nos livros anteriores " Esplêndida " e " Brilhante ", e deixa nós leitores apaixonados e doidos para conhecer ainda mais esse personagem libertino tão charmoso! HAHAHA. Ele fica completamente chocado quando descobre que herdou um título e uma propriedade na Cornualha. Dunford, viaja imediatamente para conhecer a propriedade que ele herdou, o que ele não imaginava é que encontraria uma mulher administrando a propriedade e que ela se tornaria sua responsabilidade junto a herança do título.  "Belle bateu palmas. Que fantástico! Dunford acabara de receber uma herança inesperada. Ela torcia para que fosse algo bom. Uma de suas amigas tinha acabado de herdar, a contragosto, 37 gatos. " Pág: 12. Henrietta Barrett, ou apenas Henry,

Eleanor & Grey - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Todo mundo que acompanha o blog sabe que sou mega fã de Brittainy C. Cherry, então quando vi que a caixa do “clube da Carina Rissi” vinha com o livro “Eleanor & Grey" e os marcadores de todos os livros da autora lançado aqui no Brasil, fiquei LOUCA. Graças ao bons Deuses dos livros, a Editora disponibiliza a caixa de maneira avulsa e consegui comprar essa lindeza! Rsrs. Sabe aquele tipo de livro que quando você termina, seus pensamentos são: “Obrigada Deus por eu amar ler! Obrigada por livros assim! Que lição de vida! Que autora maravilhosa!!". Quando terminei mandei uma foto da minha cara inchada de tanto chorar para Helyssa (voocomlivro) e Anastacia (notasliterarias_), falando que não estava sabendo lidar com tantos sentimentos. Eleanor, é uma adolescente que ama ler, não é muito social e ainda usa aparelho nos dentes, essa junção é o bastante para chamarem ela de esquisita ou sorriso metálico. Ela nem liga muito para esses comentários, Eleano