Pular para o conteúdo principal

Final épico, nem tão épico assim de Game of Thrones

Bom dia/tarde/noite meus amigos!  O que dizer dessa temporada de GAME OF THRONES que mal chegou e já está indo embora? É isso aí, meus amigos, a canção de gelo e fogo está para ter um fim. Mas será que esse fim agradará a todos? Há muito tempo um final de série não causava tanta confusão ou a raiva que causou em alguns.

A sétima e última temporada, foi tomada de expectativas desde o fim da sexta, pois teríamos de esperar dois anos para podermos contemplar o final dessa saga épica. (SPOILERS AQUI) A temporada já começa com a nossa Daenerys chegando no norte com seus dragões e mostrando quem realmente manda ali, mas Dany esperava uma recepção calorosa, e encontrou o povo frio do norte, um povo desconfiado de uma estrangeira filha de um dito ‘rei louco’. Se acham que isso amedrontou a nossa rainha nascida na tormenta, erraram rude. Daenerys chegou lá com seus dragões e seu exército gigante para ajudar na grande batalha, para matar o rei da noite, como assim fizeram. Mas até chegarmos numa das melhores batalhas de todos os tempos, tivemos alguns pontos que causaram raiva em muitos fãs, como por exemplo, o amor rápido e inexplicável dos dois. Falando francamente, não aprovei esse romance ultra forçado entre Jon e Daenerys que foi empurrado pra gente desde a sexta temporada. Outro ponto que incomodou grande parte da audiência, foi nosso amigo, Jon, montar um dragão como se fosse um profissional naquilo, poxa, o cara nem sabe que é um targaryen e já é cheio das intimidades com o dragão.

Jon nível pro de como treinar o seu dragão em 5 min

E para pôr fim nas coisas que não gostei no primeiro arco dessa última temporada, a maneira em que Jon descobre que é filho de Reghar (irmão da Dany morto por Robert Baratheon) sendo assim herdeiro direto do trono de ferro, PQP!  Sei que a série vai ter só seis episódios, mas precisava ser o Samuel Tarly falando como se fosse uma informação escrita num rótulo de shampoo que lemos enquanto vamos ao banheiro???!!! Com certeza isso foi o que mais me incomodou. Todavia, esse primeiro arco teve algo que não tinha como ser estragado, algo que se chama a batalha de winterfell. Camaradas, vimos uma das melhoras guerras já representadas na TV! E digo mais, talvez até uma das melhores guerras do cinema. Nela vimos e aprendemos com Arya Stark o que dizer ao Deus da morte, vimos que uma criança é sim capaz de matar um gigante, mesmo que isso custe a sua vida, e aprendemos que os Dothrakis são bons numa luta de campo aberto, mas não são os únicos. 

Os Dothrakis atacando exército de white walkers 

Neste segundo arco, acompanhamos a preparação para a luta pelo trono de ferro e também a queda da sanidade mental de uma das personagens mais amadas da série, isso mesmo, nossa rainha dos dragões foi aos poucos quebrando e mostrando muito egoísmo,  soberba e orgulho. Daenerys tem mais um dragão abatido por conta de seu orgulho (e não vamos nos esquecer da burrice), como se isso já não bastasse, pouco antes ela havia descoberto que Jon snow é o real herdeiro do trono de ferro e isso ferrou com o juízo dela. Quando a tropa de Daenerys chegou a kingsland, aconteceu o que Tyrion tentou evitar todo esse tempo, que Daenerys mandasse tudo pro caramba com seu dragão, e foi exatamente o que aconteceu. Daenerys preenchida por ódio mandou dracarys para todo lado, não perdoando nem as crianças inocentes.

Bom, meus amigos, semana que vem é o último episódio, não tem mais nenhuma rainha a não ser Daenerys, não tem mais kingsland, Jon Snow tá puto com a rainha porque ela destruiu tudo e teremos mais uma possível troca de dono no trono de ferro, então é isso aí kkkkkk.

Por hoje é só pe-pe-ssoal.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Indomável - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de "Indomável", último livro da trilogia "Damas Rebeldes", da autora Julia Quinn, lançado pela Editora Arqueiro. Finalmente cheguei no livro de William Dunford! HAHHAA. Ele aparece nos livros anteriores " Esplêndida " e " Brilhante ", e deixa nós leitores apaixonados e doidos para conhecer ainda mais esse personagem libertino tão charmoso! HAHAHA. Ele fica completamente chocado quando descobre que herdou um título e uma propriedade na Cornualha. Dunford, viaja imediatamente para conhecer a propriedade que ele herdou, o que ele não imaginava é que encontraria uma mulher administrando a propriedade e que ela se tornaria sua responsabilidade junto a herança do título.  "Belle bateu palmas. Que fantástico! Dunford acabara de receber uma herança inesperada. Ela torcia para que fosse algo bom. Uma de suas amigas tinha acabado de herdar, a contragosto, 37 gatos. " Pág: 12. Henrietta Barrett, ou apenas Henry,

Long Shot - Resenha

  Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de “Long Shot” primeiro livro da série Hoops, da autora Kennedy Ryan, lançado pela Editora The Gift Box. Esse livro mexeu tanto comigo que demorei meses para me sentir segura em escrever essa resenha. A história de August e Iris, é muito surpreendente, mas isso não significa que ela é leve. Minha xará passa por cada situação que nenhum ser humano deveria passar, mas ainda bem que existem pessoas como August. Ele é simplesmente sensacional e ela é uma mulher extremamente forte. Deu para perceber que me encantei pelo casal, né? Rsrs. Iris e August se conhecem num barzinho de um hotel e a conversa dos dois acontece de maneira natural e encantadora, eles acabam conversando sobre assuntos que não assumem para quem conhecem a anos, mas parece que abrir o coração é algo natural entre eles. O problema é que tudo que é bom dura pouco e a noite acaba, e ambos tem que voltar para a vida normal. “Eu fico parado, absorvendo o som de seu nome, absorvendo o olhar