Pular para o conteúdo principal

Conectadas - Resenha

Hoje nós falaremos sobre um lançamento de 2019, que bombou na Bienal do Livro e foi publicado pela editora Seguinte! Conectadas, escrito por Clara Alves (AUTORA NACIONAL!!!), é tudo que eu precisava ler nesse momento. 

Raíssa foi obrigada a aprender desde cedo que vivemos em uma sociedade machista, ainda mais, quando se é uma menina gamer. Para fugir das fotos de genitálias masculinas indesejadas e dos xingamentos, Raíssa teve a grande ideia de criar um avatar masculino e jogar como se fosse um menino. Ela só não esperava se tornar tão íntima de uma menina que conheceu durante a "jogatina". Agora, meses depois, Raíssa continua conversando (e jogando) todos os dias com a Ayla, e suspeita  que esteja apaixonada por ela. Só tem um probleminha, esse tempo todo Raíssa finge ser um menino, Ayla só a conhecia como Leo, não como Raíssa, será que já é tarde demais para falar a verdade?

Não importa se as pessoas vão se decepcionar. Se você não for verdadeira consigo mesma, a vida perde o sentido.

Após o anúncio de que seria organizado um evento enorme pela empresa desenvolvedora de Féericos, seu jogo favorito, Ayla pirou total. Ela fará de tudo para conseguir ir até São Paulo para participar desse evento dos sonhos! Ainda mais, depois de saber da possibilidade de finalmente conhecer o Leo, alguém que deixou de ser um simples amigo de "jogatina"  faz tempo, e que já tinha um espaço enorme em seu coração. 

- Fingir ser quem você não é consome muita energia. Não vale a pena.
– Mas ser quem você é também não é fácil.
– Eu acho que o mais difícil é se soltar das amarras que a gente mesmo constrói. Depois que a gente consegue fazer isso, é moleza.

O que dizer sobre esse livro? Era tudo o que faltava no mercado literário neste momento. Um YA de qualidade com representatividade, não estou falando apenas de representatividade LGBTQIA+. Só para vocês terem uma ideia, a Raíssa é de descendência indígena e a Ayla Japonesa. Não são aquelas mesmas descrições de personagens brancos que já até ficaram gravadas na nossa cabeça, sabe? 

O livro é repartido em capítulos intercalando o ponto de vista de Raíssa, Ayla e conversas antigas das duas por mensagens. Nós conhecemos a família e os amigos de cada uma (alguns são tão legais que me renderam algumas lágrimas em certas cenas). Também sigo shippando fielmente certas pessoas (quem leu sabe de quem estou falando) e torço horrores por um spin-off (nunca te pedi NADA dona Clara). 

Então se você não sabe o que ler e quer voltar para sua época de fake no Orkut, Conectadas é uma ótima opção, além de ser um bom livro, você estará apoiando o trabalho de uma autora nacional incrível! 


Avaliação:                                                                       
Ficha Técnica
Título: Conectadas
Autor: Clara Alves
Editora: Seguinte

Páginas: 320

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Eleanor & Grey - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Todo mundo que acompanha o blog sabe que sou mega fã de Brittainy C. Cherry, então quando vi que a caixa do “clube da Carina Rissi” vinha com o livro “Eleanor & Grey" e os marcadores de todos os livros da autora lançado aqui no Brasil, fiquei LOUCA. Graças ao bons Deuses dos livros, a Editora disponibiliza a caixa de maneira avulsa e consegui comprar essa lindeza! Rsrs. Sabe aquele tipo de livro que quando você termina, seus pensamentos são: “Obrigada Deus por eu amar ler! Obrigada por livros assim! Que lição de vida! Que autora maravilhosa!!". Quando terminei mandei uma foto da minha cara inchada de tanto chorar para Helyssa (voocomlivro) e Anastacia (notasliterarias_), falando que não estava sabendo lidar com tantos sentimentos. Eleanor, é uma adolescente que ama ler, não é muito social e ainda usa aparelho nos dentes, essa junção é o bastante para chamarem ela de esquisita ou sorriso metálico. Ela nem liga muito para esses comentários, Eleano

Long Shot - Resenha

  Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de “Long Shot” primeiro livro da série Hoops, da autora Kennedy Ryan, lançado pela Editora The Gift Box. Esse livro mexeu tanto comigo que demorei meses para me sentir segura em escrever essa resenha. A história de August e Iris, é muito surpreendente, mas isso não significa que ela é leve. Minha xará passa por cada situação que nenhum ser humano deveria passar, mas ainda bem que existem pessoas como August. Ele é simplesmente sensacional e ela é uma mulher extremamente forte. Deu para perceber que me encantei pelo casal, né? Rsrs. Iris e August se conhecem num barzinho de um hotel e a conversa dos dois acontece de maneira natural e encantadora, eles acabam conversando sobre assuntos que não assumem para quem conhecem a anos, mas parece que abrir o coração é algo natural entre eles. O problema é que tudo que é bom dura pouco e a noite acaba, e ambos tem que voltar para a vida normal. “Eu fico parado, absorvendo o som de seu nome, absorvendo o olhar