28 de novembro de 2016

As Sete Irmãs - Resenha

A História de Maia - Livro 1

“Nunca deixe o medo decidir seu destino”

Olá galera,
conheci Lucinda Riley através do livro "A Garota do Penhasco", e simplesmente me apaixonei. Ela tem o dom de escrever, eu me perco em suas histórias e quando termino sinto que estou acordando de um sonho. Demorei a ler a saga das Sete Irmãs porque gostaria de ter mais de um livro lançado, sabia que ia me apaixonar e querer ler tudo de uma vez rsrsrs 

Bem, agora vamos a resenha.

Pa Salt (apelido) é um homem muito rico e cheio de mistérios, que passou anos percorrendo o mundo e adotando suas filhas, lindas meninas que vieram dos quatro cantos da terra, e ele as batizou em homenagem às Sete Irmãs das Plêiades, a conhecida constelação próxima ao cinturão de Órion, e são elas:


 - Maia
 - Alcíone (Ally)
 - Astérope (Estrela)
 - Celeno (Ceci)
 - Taígeta (Tiggy)
 - Electra
 - Mérope


As irmãs, apesar de bem diferentes, cresceram juntas e se amando em Atlantis, uma linda mansão em uma ilha particular banhada pelo lago Léman, na Suíça. No entanto, apesar de continuarem esperançosas a sétima irmã, Mérope, nunca foi encontrada e agora Pa Salt morreu deixando para as filhas um presente inusitado, uma maneira de descobrirem sobre seu passado e de onde vieram.

Nesse primeiro livro vamos desvendar a história de Maia, a mais velha das irmãs, que fica muito abalada com a morte do pai, pois foi a única, que mesmo depois de adulta, continuou morando em Atlantis. Ela não tem certeza se quer seguir as pistas que ele deixou, mas a visita iminente de um ex-namorado a faz fugir, e o que melhor para ocupar a mente do que desvendar a própria história, e as pistas a trazem direto ao Rio de Janeiro.

Maia sempre teve facilidade para aprender inúmeras línguas, então não é surpresa alguma que ela agora seja tradutora literária (AMEI), então quando vem ao Brasil acaba conhecendo pessoalmente Floriano Quintela, autor de um livro que ela traduziu, sendo um amante da história brasileira e muito curioso, ele decide ajudar Maia em sua busca pelo passado. 

É nesse momento que a história fica mais empolgante e os períodos se misturam, em 2007 Maia D’Aplièse viaja através das cartas de sua antepassada Izabela Bonifácio em 1920, e conhece um amor capaz de ultrapassar barreiras, vislumbrando os detalhes da história e construção do Cristo, Maia descobre semelhanças e diferenças com a sua ancestral e das difíceis decisões que as duas enfrentam. As Sete Irmãs é um romance épico, ambientado tanto no Rio de Janeiro, quanto nas ruas de Paris, que nos faz suspirar e sonhar a sombra do Cristo Redentor.

É importante observar que no decorrer da leitura também ficamos intrigados com as morte e vida misteriosas de Pa Salt, já que as filhas perceberam que o amavam, mas não o conheciam realmente, além do motivo de Maia, literalmente, fugir do ex. Não se preocupem, Lucinda Riley não deixa pontas soltas e fecha o primeiro livro da saga com chave de ouro.

Curiosidades sobre a construção do Cristo:

1. A estátua foi feita por um escultor francês Paul Landowski;
2. Antes de ser construída no tamanho que conhecemos, foram feitas várias réplicas em tamanhos variados;
3. O Cristo foi trazido da França para o Brasil em inúmeros pedaços, ocos, e foi montada aqui;
4. A estátua foi revestida com triângulos de pedra-sabão, que resistem bem a passagem de tempo.
Avaliação:
Ficha Técnica
Título: As Sete Irmãs - A História de Maia
Autor: Lucinda Riley
Série: As Sete Irmãs #01
Editora: Arqueiro
Páginas: 471

5 comentários:

  1. Oiii Anne

    Eu não estava convencida se deveria ou não ler esses livros, o fato de ser uma série me deixava com o pé atrás, mas essas capas lindas e as boas resenhas me convenceram, acho que vou acrescentar ele na minha lista pra quando surgir a oportunidade.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alice,
      sempre que vir no nome Lucinda Riley, não tem erro :D

      Excluir
  2. Oi Anne!
    Escuto sempre todo mundo falar suuuper bem da Lucinda, mas ainda não li!
    Com certeza já está na lista!
    É tão bom ter um livro internacional ambientado no Brasil né? Só me deixa mais curiosa para lê-lo
    Bjos

    Every Little Book

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi uma das coisas que mais gostei. Saber mais da nossa história.

      Excluir
  3. Oi, Anne! Adorei a temática do livro e nunca imaginei que os livros da Lucinda Riley eram envolventes assim. Fiquei muito curiosa para ler "As sete irmãs" depois da sua resenha *o* Beijinhos, Beatriz.

    www.odiariodeumaescritorainiciante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

author
Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!