Pular para o conteúdo principal

Ligeiramente Pecaminosos - Resenha

Oi Povo, tudo bem?
Hoje vamos falar de “Ligeiramente Pecaminosos” quinto livro da série “Os Bedwyns”, nem preciso dizer que sou mega fã de Mary, né? Rsrs
Quando fiz a resenha de Ligeiramente Seduzidos tinha comentado que Mary escrevia os livros ímpares super bem, mas os pares da série são simplesmente sensacionais! Mas, esse quinto livro me fez pagar minha língua porque simplesmente amei! Esse livro me emocionou falando de família, amizade e amor.

Para saber maiores informações dos livros anteriores da série basta clicar no nome do livro: Ligeiramente Casados, Ligeiramente Maliciosos, Ligeiramente Escandalosos e Ligeiramente Seduzidos.

Rachel York, ainda não sabe muito bem como foi morar num bordel, ela só sabe que tem um ódio mortal do “reverendo” Nigel Crawley que roubou o resto de sua economias e de suas amigas donas do bordel.
Bridget Clover, Flossie Streat, Geraldine Ness e Phyllis Leavey passaram anos juntando dinheiro para finalmente sair dessa vida, mas infelizmente elas caem na conversinha fiada daquele safado. Buscando uma saída para arrumar algum dinheiro, elas resolvem vasculhar algum “tesouro” entre os mortos e feridos da Batalha de Waterloo. Rachel, resolve ir junto com suas amigas, afinal foi ela que apresentou aquele safado a elas. Logo de cara, ela acha um jovem lindo completamente pelado que ela achava estar morto, mas para sua surpresa ele está vivo, apesar de estar em estado grave.

“Estava desesperada por ajuda. Talvez o homem ainda pudesse ser salvo. Com certeza ele não tinha muito tempo. Rachel gritou ainda mais alto, se é que isso era possível: - É meu marido! Por favor, alguém me ajude!”

Rachel consegue ajuda e acaba levando aquele jovem para o bordel, lá ele começa se recuperar e no processo de recuperação, ele descobre que nem ao menos sabe seu nome.
Nós leitores sabemos que ele é lorde Alleyne Bedwyn (terceiro irmão homem do duque de Bewcastle) que foi dado como morto pela sua família. Não me matem, pois isso está escrito na sinopse!! Apesar, de estar sem memória ele continua o mesmo sedutor e brincalhão de sempre, e com isso ele conquista o coração de todas as mulheres. Principalmente de Rachel, que ele trata como se fosse seu próprio anjo da guarda.

“- Morri e fui para o céu - murmurou, fechando de novo os olhos. - E o paraíso é um bordel. Ou seria um inferno cruel, já que, lamentavelmente, pareço incapaz de aproveitar as vantagens da minha boa sorte?”

Rachel quer muito ajudar suas amigas a recuperar a grana perdida e para isso ela resolve bolar um plano para colocar a mão em sua herança deixada pela mãe, que está em poder de seu tio. A única maneira dela fazer isso é completar 25 anos ou se casar. Alleyne que ainda não lembra de nada, resolve ajudá-la fingindo que é seu marido, saindo de Bruxelas e indo juntos para a Inglaterra. As amigas de Rachel, resolvem ir com eles também, afinal assim que conseguirem colocar as mãos na herança vão poder correr atrás daquele traidor.

“– Aquele sapo viscoso e desprezível – vociferou Geraldine. – Espere só até eu colocar as mãos nele. Vou arrancar todos os seus membros, um a um. Vou esganá-lo até a morte.”

Rachel conseguirá a herança? Alleyne irá recuperar a memória? Ele desconfiará que ela não é uma das prostitutas do bordel? Eles irão se apaixonar mesmo sabendo que ele correr o risco de ser casado? Rachel e suas amigas, pegaram o safado que as roubou?


Não posso contar mais que isso, pois não quero soltar spoiler, mas devo dizer que além de emocionar esse livros nos rende boas risadas. Os personagens são maravilhosos.

Avaliação:
Ficha Técnica
Título: Ligeiramente Pecaminosos
Autor: Mary Balogh 
Série: Os Bedwyns #05
Editora: Arqueiro
Páginas: 272

Conteúdo Especial:
Baixe um trecho do livro e Livretos Romances de Época.

Comentários

  1. Iris não sei pq mais depois de ler a resenha estou com a sensação de que nao li esse livro ainda kkkk já faz um tempinho que li os volumes anteriores lembro deles mais esse 5 livro aqui não consigo lembrar kkkk vou dar uma olhadinha e tentar relembrar heheh se não li vou ler imediatamente, e depois volto para falar o que achei! obrigada bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eleanor & Grey - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Todo mundo que acompanha o blog sabe que sou mega fã de Brittainy C. Cherry, então quando vi que a caixa do “clube da Carina Rissi” vinha com o livro “Eleanor & Grey" e os marcadores de todos os livros da autora lançado aqui no Brasil, fiquei LOUCA. Graças ao bons Deuses dos livros, a Editora disponibiliza a caixa de maneira avulsa e consegui comprar essa lindeza! Rsrs. Sabe aquele tipo de livro que quando você termina, seus pensamentos são: “Obrigada Deus por eu amar ler! Obrigada por livros assim! Que lição de vida! Que autora maravilhosa!!". Quando terminei mandei uma foto da minha cara inchada de tanto chorar para Helyssa (voocomlivro) e Anastacia (notasliterarias_), falando que não estava sabendo lidar com tantos sentimentos. Eleanor, é uma adolescente que ama ler, não é muito social e ainda usa aparelho nos dentes, essa junção é o bastante para chamarem ela de esquisita ou sorriso metálico. Ela nem liga muito para esses comentários, Eleano

Long Shot - Resenha

  Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de “Long Shot” primeiro livro da série Hoops, da autora Kennedy Ryan, lançado pela Editora The Gift Box. Esse livro mexeu tanto comigo que demorei meses para me sentir segura em escrever essa resenha. A história de August e Iris, é muito surpreendente, mas isso não significa que ela é leve. Minha xará passa por cada situação que nenhum ser humano deveria passar, mas ainda bem que existem pessoas como August. Ele é simplesmente sensacional e ela é uma mulher extremamente forte. Deu para perceber que me encantei pelo casal, né? Rsrs. Iris e August se conhecem num barzinho de um hotel e a conversa dos dois acontece de maneira natural e encantadora, eles acabam conversando sobre assuntos que não assumem para quem conhecem a anos, mas parece que abrir o coração é algo natural entre eles. O problema é que tudo que é bom dura pouco e a noite acaba, e ambos tem que voltar para a vida normal. “Eu fico parado, absorvendo o som de seu nome, absorvendo o olhar