28 de fevereiro de 2017

Cabeças de Ferro - Resenha


Olá galera! Como vocês estão?

Hoje eu trago para vocês a resenha de Cabeças de Ferro, da autora nacional Carol Sabar. Li uma resenha positiva dele e o coloquei na minha lista de desejados, então foi uma grata surpresa ganhar o livro da Editora Jangada - Editora Pensamento no evento da Aliança de Blogueiros.

As letras são grandes e as páginas amareladas, gostei dos detalhes no início de cada capítulo. Carol me conquistou pela sua escrita simples e fluida, nem dá para sentir o avançar da leitura, suas referências muito bem colocadas, escolha das músicas, sua culpa por pensamentos maldosos e é claro, Harry Potter me deixaram bem feliz. Vamos a resenha?!

Cabeças de Ferro tem como protagonista a Maria Luíza, ou Malu, uma nerd que consegue o primeiro lugar em tudo, menos direção rsrsrs e não é diferente quando presta o Vestibular para cursar Engenharia na UPN (Universidade de Ponto sem Nó), conhecida como “Universidade dos Cabeças de Ferro”, devido ao seu alto nível.

Mas a pior parte ainda está por vir, passar pelo temível trote da Engenharia, ela sabe que vai ser humilhante, e está preparada para isso, mas o problema é que os alunos que passaram no vestibular anterior comandam a “execução” por ordem de classificação, ou seja, Malu vai levar o trote da pessoa que tirou primeiro lugar no semestre anterior, e que por azar do destino é seu arqui-inimigo, Arthur Cantisani, que era seu amigo, até humilhá-la aos 11 anos e lhe render o apelido de Pikachu. Mas com o apoio de Nicolas, seu melhor amigo, que quer ser muito mais, ela vai fundo, e algo inacreditável acontece.

 - Cabeças de Ferro, eis a nossa obrigação!
- Levar esses calouros à completa humilhação! - os veteranos responderam.

- Cinco, quatro, três, dois, um! Manda ver Cantisani!

Tudo aconteceu muito rápido.

De olhos bem fechados, esperei pela enxurrada de misturas fedorentas que Arthur jogaria em mim. Pude ouvir o som do líquido sendo derramado da garrafa. Mas meu cabelo e minhas roupas continuaram secos.

Então abri os olhos.

Arthur havia despejado o líquido na garota japonesa ao meu lado. Não em mim.

Pág.: 22

A “garota japonesa” se chama Mariana, e acaba tendo um choque anafilático, além de perder todo o cabelo e vai parar no hospital. Malu, Arthur e Nicolas são os únicos que ficam para ajudar e como consequência precisam prestar depoimentos a polícia e a reitoria da UPN. Arthur acaba sendo acusado e pode não só ser expulso da universidade por praticar um trote vexatório, como também pode ser preso devido as substâncias que estavam na garrafa. Desesperado ele busca a ajuda de Malu, que é claro se recusa a ajudar, até que…

… falou as palavras que certamente me fariam mudar de opinião:
- A única garrafa contaminada com Agressílico era a que eu deveria ter despejado em você. Sabotaram o trote da Engenharia. Alguém queria matar você.


Pág.: 39

Então o livro decorre com Arthur e Malu tentando desvendar o culpado dessa intrincada trama, cheia de suspeitos e de loucuras nesse campus universitário. Temos vários personagens secundários que dão vida e perspectiva ao enredo, admito que desvendei parte do mistério, mas não o todo. Apesar do livro terminar sem pontas soltas, o final me deixou com gostinho de quero mais. Espero que curtam a história e se divirtam tanto quanto eu com as referências e os pensamentos da nossa protagonista.


Avaliação:                                                                                                                    Ficha Técnica:

Título: Cabeças de Ferro
Autor(a): Carol Sabar
Editora: Jangada
Paginas: 304




4 comentários:

  1. Eu amei esse livro. Li em 24h. Ele me manteve presa na história e eu não conseguia largar!!
    Adriana Cardoso
    Além de 50 Tons https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha que bom Adriana. Eu achei bem legal também, mas aquele final não deixa um gostinho de quero mais kkkkk

      Excluir
  2. Oi Anne,
    Nossa, outro dia uma outra blogueira estava comentando sobre esse livro comigo, que ela curtiu bastante.
    Acho que esse assunto envolvendo trotes precisam ser discutidos e gostei muito de como a Carol abordou envolvendo o perigo. Eu morria de medo de sofrer isso na época que entrei na facul, confesso.
    Adorei Azar o Seu! E espero curtir esse também, já está na lista.

    P.S.: Tomara que você curta Moonlight, depois me conta o que achou :D ♥

    tenha um ótimo final de semana.
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nana, a Carol tem uma escrita muito legal. Ela faz você se divertir com os pensamentos mais malucos e admito, muitas vezes penso como a protagonista, fico me repreendendo pelo pensamento maldoso kkkkkk

      Excluir

author
Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!