Corte de Espinhos e Rosas - Resenha

7 Comentários A+ a-

Ela roubou uma vida
Agora deve pagar com o coração

Era enorme - do tamanho de um pônei. Minha boca secou. Era um dos imensos lobos sobre os quais eu fora avisada.
Jamais tinha visto um tão grande; e, mesmo assim, ele permanecia despercebido pela corça. Se era de Prythian, se era, de alguma forma feérico, então virar comida era a menor de minhas preocupações. Se ele era feérico, eu já deveria estar correndo.

Pág.: 12

Mas Feyre não correu. Era Inverno, sua família precisava de comida e ela não ia deixar um lobo, feérico ou não, tirar isso dela, principalmente depois do que eles haviam feito com seu povo tantos séculos antes, como os haviam escravizado, mesmo com o tratado, que agora separava o mundo feérico do humano.

Feyre é a caçula de três irmãs, sua mãe morrera anos antes, antes mesmo de seu pai perder a fortuna e as forçar a viver na área mais pobre da cidade. Com um pai imerso em sentir pena de si mesmo, e duas irmãs "inúteis", sobrou para ela aprender a caçar e garantir o sustento deles, cuidar deles, como prometeu a mãe que faria. No entanto, quando ela decidiu, com ódio no coração, matar aquele lobo, aquele feérico, ela mudou para sempre seu destino.

- Qual é o pagamento que o tratado requer?
Os olhos do animal não deixaram meu rosto à medida que ele falava:

- Uma vida por outra.

Pág.: 45

Nossa protagonista descobre que uma vida por outra, não quer necessariamente dizer a morte. Ela tem a opção de passar o resto da vida em Prythian, então vai com a "besta animal" para as terras dos imortais, pensando no que exatamente ela terá se metido, mas nada pode prepará-la para a realidade.

A corte primaveril é linda, civilizada e quase deserta. Ela pode fazer o que quiser, ir ou morar onde quiser e passar o dia pintando (um sonho antigo) se quiser, contanto que não se meta em problemas, o que é claro a deixa com a orelha em pé. Feyre passa dias reconhecendo a casa e todos os ambientes possíveis, fazendo mapas e procurando por respostas, imaginando formas de fugir ou de convencer Tamlin, uma maneira de burlar o tratado e deixá-la voltar para casa.

Tamlin, a "besta animal" que foi buscá-la, não é apenas um Grão-Feérico, mas é também o Grão-Senhor da Corte Primaveril, que quando está em sua forma humana tem uma máscara de baile presa em seu rosto, assim como todos os habitantes da corte, a quase cinquenta anos.

Feyre, é óbvio, se mete em alguns problemas, ela, Tamlin e Lucien, emissário da corte, acabam entrando em uma zona de "amizade" estranha, com cordialidade e tentativas de elogio com aquela que matou um deles. Têm muitas coisas estranhas rondando a corte, seres piores do que os pesadelos de uma humana, e o Grão-Senhor não parece ser capaz de protegê-los DELA por muito tempo,  daquela que os prendeu naquelas máscaras, daquela que até um Grão-Senhor tem medo. O tempo está acabando e Feyre precisa compreender seu papel nisso tudo, antes que seja tarde demais.

Devo deixar claro que o que contei na resenha é apenas a ponta do Iceberg, mas sendo um livro de fantasia, com mais de 400 páginas eu não posso contar mais sem diminuir emoções importantes que surgem durante a leitura.

Corte de Espinhos e Rosas é um livro extraordinário, Sarah J. Maas me deixa maravilhada a cada página, o desenvolver da história mexe com nosso coração e sentidos. Apesar de ser apenas o primeiro, o livro tem um começo, meio e fim, mas nos deixando aquela abertura de não acabou por aí. Feyre é uma personagem incrível, é uma humana em meio a quase Deuses e não se deixa intimidar, ela vê um obstáculo à frente e não sabe se vai conseguir superar ou se vai morrer no caminho, mas nada a impede de tentar, seu medo por aqueles que ama só a deixam mais forte, espero que vocês torçam por ela assim como eu.

Avaliação:
Ficha Técnica
Título: Corte de Espinhos e Rosas
Autor(a): Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Gênero: Fantasia
Páginas: 433

   

Sou professora de Matemática e Informática. Especialista em Informática Educativa, não gosto de monotonia e por isso, desde criança sou apaixonada por livros que me levam para um mundo novo a cada leitura. Casada, feliz e apaixonada por livros.

7 comentários

comentários
Anna santts
Autor
19 de maio de 2017 17:10 delete

Não conhecia a obra,mas sua resenha é bem esclarecedora me pareceu uma mistura de  Game of Thrones e a bela e a fera! maravilhoso sou apaixonada por fantasia,fiquei super curiosa pra conhecer a Feyre e  sua historia de amor,superação e sacrificio! Mais um livro pra minha lista de desejados, com certeza.

Responder
avatar
20 de maio de 2017 00:50 delete

Oi Anne, td bem?
Acho a capa desse livro tão linda! As fantasias estão arrasando ultimamente, preciso ler mais desse gênero e esse livro já está na minha listinha ;)
Ps: Não achei um email pra contato aqui no blog, por isso mandei uma msg na sua fanpage ;)
Bjs
http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

Responder
avatar
Alice Duarte
Autor
20 de maio de 2017 17:39 delete

Oiii Anne

Da Sarah J Maas li apenas Trono de Cristal e te confesso que não gostei... No entanto, morro de vontade de conferir logo essa nova série, até porque só tenho visto elogios mil à esses livros.
Fico feliz de saber que a leitura foi proveitosa.

Beijos

aliceandthebooks.blogspot.com

Responder
avatar
25 de maio de 2017 05:22 delete

Fico muito feliz Anna. Quando sai um livro da Sarah eu já sei que vou me apaixonar, ela sempre nos surpreende com personagens femininas fortes.

Responder
avatar
25 de maio de 2017 05:23 delete

Olá Carol,
eu amoooooo fantasia rsrsrs

O e-mail é [email protected], mas com certeza a Iris já respondeu sua mensagem rsrsrs

Responder
avatar
25 de maio de 2017 05:25 delete

Juraaaa?! Eu amei a série inteira do Trono de Vidro, estou ansiosa pelo próximo livro.

Mas dê uma chance a Corte sim, porque é incrível.

Responder
avatar
25 de maio de 2017 10:31 delete

Anne! Que história é essa? Amei! Mas tô na dúvida, já entendi que é uma série :( mas você sabe de quantos livros? Minha lista só aumenta rss.
Bjus

Responder
avatar