Pular para o conteúdo principal

Orgulho e Preconceito - HQ - Resenha

Oi Povo, tudo bem?

Você já pensou ler um clássico no formato de HQ?

Sim, pode parecer estranho, mas existe!! Rs 

Li “Orgulho & Preconceito” assim e fiquei completamente encantada e apaixonada!! Foi uma experiência incrível. Tenho que dar os parabéns para a editora Nemo, pois a diagramação e as ilustrações ficaram impecáveis.

Para começar a resenha nada melhor que a grande frase clássica dessa história:
“É uma verdade universalmente reconhecida que um homem solteiro, de posse de boa fortuna, deve estar atrás de uma esposa.”
No livro conhecemos a história de Elizabeth Bennet e suas quatro irmãs. Elas não podem herdar a propriedade onde vivem, pois mulheres não têm direito à herança. A mãe delas está com grandes planos de casá-las e com isso sempre arruma esquemas mirabolantes!! Rsrs  Elizabeth é uma mulher a frente do seu tempo, ela ama ler e tem opiniões super fortes. Seu pai é completamente encantado por sua inteligência e acha que ela tem tudo para ser uma ótima esposa, apesar de sua mãe não concordar muito com isso. O sonho de sua mãe é casar sua irmã Jane, pois ela é a mais bonita de todas as filhas e praticamente única esperança de um bom casamento. 

Mr. Bingley chega a cidadezinha acompanhado com sua irmã Caroline e de um amigo, Mr. Darcy. Ele se encanta por Jane, durante um baile, mas isso não significa que o relacionamento deles será calmo e tranquilo. Porque Caroline não gosta nenhum um pouco de ver seu irmão envolvido com um menina que não tem onde cair morta  e com uma mãe tão desesperada para casar a filha. Isso sem falar da insuportável da Elizabeth que faz questão de querer se mostrar diferente do normal, chamando assim a atenção de Mr.Dacy.

Mr. Darcy, um homem conhecido como frio e calculista por muitos, mas esconde um lado bom por trás de uma grande máscara. O relacionamento dele com Elizabeth começa de forma conturbada num jogo de gato e rato, porém sem sombra de dúvidas tem um desenrolar lindo, engraçado e delicado. Os diálogos entre os personagens são extremamente inteligentes deixando o leitor doido para saber se eles vão se entender no final da história.

Tenho que confessar que curti mais a versão em HQ do que assistir o filme (existem 4 versões de adaptações, só tive oportunidade de assistir a última de 2005), os ilustradores foram extremamente detalhistas e cuidadosos. Super indico essa experiência para aqueles que querem sair da sua zona de conforto e encarar uma aventura clássica, porém de modo extremamente moderno.


Avaliação:

Ficha Técnica
Título: Orgulho e Preconceito
Autor: Jane Austen
Adaptação: Ian Edginton
Ilustração: Robert Deas
Tradução: Gregório Bert e Fernando Variani
Editora: Nemo
Páginas: 144

Comentários

  1. Oi tudo bem?
    Esse livro é aquele que eu sinto vergonha por não ter lido ainda mesmo morrendo de vontade de ler, fora que essa HQ ficou maravilhosa tudo muito lindo e bem desenhado. Momento vergonha parte 2 também não assisti o filme ainda hahaha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Uau.... Amei....
    Nunca li o livro sabia? E nem assisti ao filme. Adorei de saber que existe em HQ. Seria uma leitura bem diferente. Amei a sua resenha. Está ótima!

    ResponderExcluir
  3. Essa HQ está desde que lançou na minha lista de desejados.
    Também só assistir a adaptação de 205, que até gosto. Fiquei com a pulga atras da orelha agora que você falou que curtiu mais a versão da HQ.
    Também quero conferir o livro e fazer essa parâmetro entre as três obras.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  4. Olhaaaa! Não sabia que existia esse HQ!!!!
    Eu assisti esse final de semana o filme e nossa.... Quando Darcy manda o "Eu te amo, ardentemente" com aquela cara sem expressão nenhuma, eu gargalhei horrores!!
    huahuahua
    Mas gostei do filme. Tenho o livro e ainda não li, mas pretendo pra ontem e essa HQ, também!! :D

    Adorei a dica! Obrigado!!

    beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  5. Iris bom dia eu assisti uma das versões do filme só não sei qual foi kkkk e não gostei,é muito diferente dos livros? será que a adaptação não foi fiel ao livro por isso não gostei? essa HQ é linda,eu amo livros pretos,porém os coloridos e ilustrados tem um lugar especial no meu coração,vou assistir o filme novamente e tentar ler o livro também,dar uma nova chance kkk quem sabe né? parabéns por mais uma resenha!

    ResponderExcluir
  6. Ainda não li esse livro, tenho vontade, vou comprar e dar um oportunidade

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eleanor & Grey - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Todo mundo que acompanha o blog sabe que sou mega fã de Brittainy C. Cherry, então quando vi que a caixa do “clube da Carina Rissi” vinha com o livro “Eleanor & Grey" e os marcadores de todos os livros da autora lançado aqui no Brasil, fiquei LOUCA. Graças ao bons Deuses dos livros, a Editora disponibiliza a caixa de maneira avulsa e consegui comprar essa lindeza! Rsrs. Sabe aquele tipo de livro que quando você termina, seus pensamentos são: “Obrigada Deus por eu amar ler! Obrigada por livros assim! Que lição de vida! Que autora maravilhosa!!". Quando terminei mandei uma foto da minha cara inchada de tanto chorar para Helyssa (voocomlivro) e Anastacia (notasliterarias_), falando que não estava sabendo lidar com tantos sentimentos. Eleanor, é uma adolescente que ama ler, não é muito social e ainda usa aparelho nos dentes, essa junção é o bastante para chamarem ela de esquisita ou sorriso metálico. Ela nem liga muito para esses comentários, Eleano

Long Shot - Resenha

  Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar de “Long Shot” primeiro livro da série Hoops, da autora Kennedy Ryan, lançado pela Editora The Gift Box. Esse livro mexeu tanto comigo que demorei meses para me sentir segura em escrever essa resenha. A história de August e Iris, é muito surpreendente, mas isso não significa que ela é leve. Minha xará passa por cada situação que nenhum ser humano deveria passar, mas ainda bem que existem pessoas como August. Ele é simplesmente sensacional e ela é uma mulher extremamente forte. Deu para perceber que me encantei pelo casal, né? Rsrs. Iris e August se conhecem num barzinho de um hotel e a conversa dos dois acontece de maneira natural e encantadora, eles acabam conversando sobre assuntos que não assumem para quem conhecem a anos, mas parece que abrir o coração é algo natural entre eles. O problema é que tudo que é bom dura pouco e a noite acaba, e ambos tem que voltar para a vida normal. “Eu fico parado, absorvendo o som de seu nome, absorvendo o olhar