13 de outubro de 2017

Resenha - Flores Partidas


Oi Povo, tudo bem?
Hoje vou falar de um livro que mexeu muito comigo, confesso que não sabia nem por onde começar essa resenha. Estou falando de “Flores Partidas” da autora Karin Slaughter, lançando pela HarperCollins, a edição nova está simplesmente linda. Ganhamos kit lindo (esse da fotinha ao lado) com um exemplar desse livro, um exemplar do Esposa Perfeita, um ingresso da bienal e uma caneca personalizada e um cartinha da autora. Simplesmente AMEI!!!

Recebemos um convite super chique da HarperCollins para participar de um bate-papo  com a autora, mediado pela Frini, durante a bienal, claro que fiquei louca!! Rsrs. Foi através desse encontro que tive o imenso prazer de conhecer a Karin, me encantei com a sua simplicidade e com a maneira que defende os direitos das mulheres. Agradeço imensamente a editora pela oportunidade e à Frini pelo carinho durante a mediação.

Comecei a ler o livro movida pela curiosidade porque queria entender os elogios que Karin recebia, e olha que nem sonhava participar do bate-papo. Depois daquele encontro entendi como ela conseguiu escrever um livro que te tira da zona de conforto e que te faz refletir sobre a vida. Flores Partidas não é um tipo de leitura leve que lemos para distrair a cabeça, isso não significa que ele é ruim, muito pelo contrário ele é maravilhoso!! Indico para todas as mulheres para que elas possam refletir sobre o que pode acontecer com elas pelo simplesmente fato de ser mulher!!!

No livro, conhecemos 3 irmãs: Júlia, Lydia e Clarie. Elas eram parte de uma “família de comercial de margarina” até o dia que Júlia some e ninguém encontra uma pista. No desespero de encontrar a filha mais velhas os pais acabam “abandonando” as filhas mais novas e nesse cenário desesperado e confuso que elas crescem.

“É seu aniversário hoje, o quarto que passo sem você. Como sempre, tiro um tempo para ver nossas fotos de família e deixar as lembranças me tomarem. Só me dou esse prazer uma vez no ano, porque me entregar a todas essas lembranças preciosas é o que me faz atravessar os incontáveis e intermináveis dias sem você.” Pág:39. 
Durante a história encontramos “cartas” que o pai das meninas escreveu para Júlia, e começamos a entender porque a aquela família simplesmente ruiu. Nos outros capítulos acompanhamos as adultas Claire e Lydia, descobrimos que elas ficaram sem falar por 18 anos por culpa de Paul, o marido de Claire. Uma situação que não posso contar, acaba aproximando as irmãs e desse momento em diante fica impossível de largar o livro até saber o final.

Não posso me alongar mais que isso, para não estragar nenhuma surpresa. Porém, preciso dizer que a autora consegue nos fazer torcer pelas personagens de uma maneira surpreendente!! Me vi torcendo loucamente pelo o amadurecimento de Claire, orgulhosa pela força de Lydia e chorando pelo pai delas e por Júlia.

Resumindo, esse livro te mostra o lado mais obscuro do ser humano, aquele lado que nos faz perder a fé na humanidade. Mas, ainda assim ele te ensina sobre ter esperança passando uma emoção que te faz pensar em amor e família.
    Avaliação:
    Ficha Técnica
    Título: Flores Partidas
    Autor: Karin Slaughter 
    Editora: HarperCollins Brasil
    Páginas: 400

    2 comentários:

    1. Amei a resenha, e a temática do livro...Família é um tema que me chama muito a atenção...

      ResponderExcluir
    2. Nossa que livro espetacular, amei sua resenha 👏👏👏👏

      ResponderExcluir

    author
    Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!