15 de janeiro de 2018

Um Acordo de Cavalheiros - Resenha

Olá galera,

Esse foi o meu primeiro contato com a autora, e devo dizer que fiquei encantada com a história. Conheci a Lucy em um evento de Romances de Época e me diverti bastante com seu jeito irreverente de ser, comprei o livro torcendo para que fosse bom, e digo a vocês, me arrependo de não ter lido antes.

Quem curte o gênero sabe que as protagonistas são sempre mulheres a frente do seu tempo, com pensamentos próprios, que “por acaso” se apaixonam por homens confiantes e sem medo de suas fortes opiniões. Mas Lucy conseguiu unir isso a um suspense, com direito a agentes da coroa e assassinatos, e já começa arrasando da primeira página.


Delicadas sapatilhas de cetim estavam perdidas, uma delas ao lado do criado-mudo. Seria impossível explicar como fora parar ali. A outra sapatilha tinha dado cambalhotas no ar e acabara ao lado da poltrona do cômodo contíguo. Não seria elegante indagar onde estavam as meias que as acompanhavam.
Pág.: 8

Dorothy Miller e sua irmã perderam os pais quando novas, enquanto a irmã foi morar com a tia Jean, Dorothy foi para a casa do tio Felton. Apesar de ser bem tratada, e cuidar da casa depois da Morte da tia, ela sempre se sentiu uma intrusa que dependia da caridade de parentes, e isso estava prestes a acontecer novamente, pois seu tio estava muito doente e partiria em breve desse mundo, sem deixar um herdeiro homem. Dorothy conhecia sua capacidade e força, sabia que seria capaz de arrumar um emprego e sobreviver. Sua preocupação real era sua prima, que debutaria naquele ano, e precisava se casar para não passar necessidades com a Morte do pai. Dorothy passou anos fazendo contatos e tornando sua reputação impecável para estar nos melhores círculos, ter convites para as melhores festas e fazer um bom casamento para a prima, que só escolhe os homens errados. Mas por trás das cortinas Dorothy tem uma língua afiada, um segredo do passado que vai levá-la a se envolver com o Lorde mais devasso e perigoso de Londres, ao menos é o que parece.

Tristan Thorne, tenho que comentar, amei esse nome rsrs, voltando. Tristan Thorne, mais conhecido como Conde de Wintry, sempre foi odiado é ignorado por seus parentes, por ser fruto do segundo casamento de seu pai, com o que a família julga ser uma pobretona. Quando os pais morreram, ele foi viver com a tia, uma mulher com opiniões fortes e de muitos amores.

Ele foi esquecido pela família, até que foi obrigado a assumir o título que seria do seu meio irmão, algo que não estava nos seus planos, mas que colabora com a investigação que ele precisa realizar. Ah como o destino é surpreendente, graças a uma garrafa cheia de vinho, uma festa com gente chata, Tristan e Dorothy acabam “bêbados” numa escada fazendo confissões profundas sobre si mesmos, e é aí que a história começa.

Ambos ficaram surpresos ao descobrir um ao outro e ver que não eram tão ruins quanto pensavam.Pág,: 13

Lucy Vargas me surpreendeu com um romance inovador e um enredo envolvente, que gira em três pontos, a investigação de Tristan, a busca por um marido para a prima e o romance dos dois. Admito que me perdi em alguns momentos em seus diálogos, mas fiquei surpresa em desvendar o caso apenas duas páginas antes da própria autora o fazer. Se entreguem e vocês não irão se arrepender.


Avaliação:
Ficha Técnica
Título: Um Acordo de Cavalheiros
Autor: Lucy Vargas
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 350

Nenhum comentário:

Postar um comentário

author
Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!