Pular para o conteúdo principal

A Rainha de Tearling - Resenha


Hey, galerinha! Nesse mês comemoramos o dia internacional das mulheres, então eu resolvi trazer um livro que tem mulheres protagonistas, aqui no #IAmNotAFairy de hoje! Mas se você é homem, me acompanhe mesmo assim, o livro é fantástico — literalmente!

Há algum tempo eu havia comprado “A Rainha de Tearling”, mas a leitura sempre perdia a vez para algum outro título que furava a fila, hahaha. Mas finalmente eu consegui ler e olha, que história da boa!

Kelsea é uma princesa, que foi enviada em exílio por sua própria mãe, para que fosse escondida e mantida com vida até que chegasse a idade de assumir o trono, pouco antes de sua mãe — a rainha Elyssa — morrer.
Kelsea então se encontra em uma cabana remota, com um casal que lhe ensina todo o conhecimento necessário, até que chega o dia em que a Guarda da Rainha — os únicos soldados que sabiam onde a princesa se encontrava — aparece para buscar a nova governante de Tearling.

Lembram que eu falei “princesa”? Pois então, Kelsea é uma princesa por ser filha da rainha, mas não espere aquela garotinha delicada, mimada e frágil. Kelsea não possui uma beleza feminina delicada, tampouco evita de entrar em uma batalha. É uma garota forte, como uma rainha deve ser.
Ela havia adquirido o conhecimento necessário e agora precisa usar sua própria sabedoria aplicar esses conceitos e reestabelecer o reinado de seu povo, que vem decaindo, em domínio da Rainha Vermelha, desde a queda de sua mãe. E tudo isso, contando com poucos, mas fiéis aliados.

A narrativa é muito intensa e tem cena de ação a todo momento, a ponto de você se pegar balançando a perna ou batendo o pé de ansiedade em saber quem vai morrer na batalha, o que vai acontecer na página seguinte, ou se os planos vão falhar ou não.
Uma rainha que chega para “causar” e brigar de frente com outra rainha “diferente” e poderosa. Já dá para saber que muita coisa boa, muito confronto e muito sangue vão rolar pelas páginas da trilogia. Ah, e se você estava se perguntando sobre magia, ela também está presente no meio disso tudo!

Não precisa se preocupar com o lançamento dos próximos volumes, porque o último já foi lançado no início desse ano. Mas eu deixo a dica: comprem os três de uma vez só, porque vai ser impossível parar enquanto não ler tudo!

Avaliação: Nota 4/5

Ficha Técnica:
Título: A Rainha de Tearling
Autores: Erika Johansen
Editora: Suma de Letras
Páginas: 352

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Placas Tectônicas - HQ - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Hoje vamos falar do “Placas Tectônicas”, o exemplar foi cedido pela Editora Nemo, do grupo Autêntica, para um bate papo sobre HQ. Para saber maiores detalhes sobre o que rolou durante essa conversa, confira o nosso post . O que uma separação aos trinta e poucos anos representa para uma mulher?  Como lidar com o fim de um relacionamento? Como refazer seus planos de futuro?  Como criar sozinha uma filha?  Como se comportar em um novo relacionamento?  São esses exemplos que Margaux Motin nos mostra durante a leitura. A HQ é uma maneira que autora usou para “rir de si mesma”. Logo no começo acompanhamos quadrinhos de “casada X divorciada” e encontramos diversos exemplos de como o comportamento da mulher muda de acordo com seu status amoroso. Nada da vida da personagem saiu como planejado e ela precisa aprender a lidar com sua realidade que é ter trinta e poucos anos e estar divorciada, ser mãe solteira e morar num apartamento com vista para as lixeiras

Eleanor & Grey - Resenha

Oi Povo, tudo bem? Todo mundo que acompanha o blog sabe que sou mega fã de Brittainy C. Cherry, então quando vi que a caixa do “clube da Carina Rissi” vinha com o livro “Eleanor & Grey" e os marcadores de todos os livros da autora lançado aqui no Brasil, fiquei LOUCA. Graças ao bons Deuses dos livros, a Editora disponibiliza a caixa de maneira avulsa e consegui comprar essa lindeza! Rsrs. Sabe aquele tipo de livro que quando você termina, seus pensamentos são: “Obrigada Deus por eu amar ler! Obrigada por livros assim! Que lição de vida! Que autora maravilhosa!!". Quando terminei mandei uma foto da minha cara inchada de tanto chorar para Helyssa (voocomlivro) e Anastacia (notasliterarias_), falando que não estava sabendo lidar com tantos sentimentos. Eleanor, é uma adolescente que ama ler, não é muito social e ainda usa aparelho nos dentes, essa junção é o bastante para chamarem ela de esquisita ou sorriso metálico. Ela nem liga muito para esses comentários, Eleano