25 de abril de 2018

Amor em Manhattan - Resenha



Nossa querida editora parceira Harlequin nos enviou um romance super legal intitulado Amor em Manhattan. Este é o primeiro livro da série Para Nova York, com amor escrito por Sarah Morgan, e nos contará a história de três melhores amigas, Paige, Frankie e Eva.
No livro Amor em Manhattan, nós conheceremos a história de Paige Walker, uma mulher calma, competente e super organizada, que passou toda a sua infância em hospitais por conta de um problema no coração. Quando enfim curada, conseguiu sair da pequena ilha na qual morava, juntamente com suas duas melhores amigas, para tentar a sorte na amada - e odiada - por muitos, Nova York.
Paige nunca teve controle sobre a própria vida, sempre foi superprotegida pela família por conta de sua doença. Ela só teve permissão de sair da ilha onde morava e estudar em Nova York porque seu irmão mais velho Matt - meu crush - já morava lá e poderia “cuidar” dela. Por ter passado toda a sua existência dentro de um “casulo”, Paige odeia profundamente ser protegida por alguém, com isso, esconde todos os seus sentimentos sob uma máscara, nunca se arrisca e nunca se expõe, exceto por uma única vez, o catastrófico dia no qual se declarou para Jake Romano e, logo após, teve seu coração partido.  

“Confiança é que nem maquiagem: muda sua aparência e ninguém precisa saber o que há por baixo.”

Como líder dos haters de spoilers, não comentarei muito sobre o que acontece durante o livro para não correr o risco de entregar todo o enredo, mas apresentarei alguns personagens. Uma  em especial me chamou muita atenção, pelo simples fato de me representar muitas vezes durante o livro. Amei todas as cenas em que ela esteve e mal posso esperar pelo segundo livro da série, que terá como protagonista essa personagem maravilhosa! PODE ENTRAR, FRANKIE!

"- Você tem que vestir essas cores brilhantes logo de manhã? Estou cega.                                                    - Se visto coisas alegres, também fico alegre.
- Você está sempre alegre, mesmo quando é cedo demais para qualquer tipo de alegria. mesmo se o mundo estivesse acabando, você continuaria alegre. Vou te dar uma roupa preta para vestir.” 
Frankie representou metade da população mundial nesse diálogo!  Mas nem só de um péssimo humor matinal vive Frankie, ela também tem ótimos - sqn - hábitos alimentares e um incrível senso de moda.




“ - Coca-Cola Diet não é café da manhã! Seus hábitos alimentares são uma ameaça à sua própria vida. Por que você não deixa eu fazer um suco de couve com espinafre para você? - perguntou Eva.       - Não deixo porque gosto de esquecer o que tomei no café da manhã depois que termino de comer. E meus hábitos alimentares não são tão ameaçadores quanto o seu jeito de se vestir.”


Além da minha diva Frankie, uma personagem que se destacou e me conquistou aos poucos por ser uma pessoa com personalidade completamente oposta a de Frankie, foi Eva. Ela está presente nos dois diálogos acima, mas eu quero dar mais uma amostra dessa personagem incrível! 


“ - Não. meu verdadeiro amor está lá fora, em alguma parte. O de todas nós, aliás. Mesmo o seu e...cacete… - Eva arrancou o livro das mãos de Frankie e olhou para a foto na contracapa. - Esse cara é gostoso demais. Repare só nesses olhos. Quem é ele? É o herói de romance perfeito. Acho que estou apaixonada. - Virou o livro e o jogou. - Argh. Isso aí é sangue?
Com um suspiro, Frankie o pegou novamente.
-Não. É ketchup. O cara sofreu um acidente na cozinha.
- Não acho sarcasmo nem um pouco atraente. Não sei como você consegue ler esse tipo de coisa.” 


Eva é uma mulher bem positiva e fofa, também é muito romântica e acredita piamente em finais felizes, ao contrário do nosso próximo e último personagem que apresentarei hoje, Jake Romano. 


“ - Você não tem uns salgadinhos, Ev? Algo gorduroso para entupir minhas veias?”


Jake Romano - Boy magia para os íntimos - é um homem que teve a infância marcada pelo abandono de sua mãe, mas que agora é dono de uma empresa gigantesca e muitíssimo rico, além de ser um dos caras mais cobiçados de Manhattan e melhor amigo de Matt - irmão da Paige. Confesso ter uma relação de amor e ódio com Jake, apesar de ser um personagem bastante engraçado e fundamental para o enredo do livro, é muito cabeça dura e teimoso, ele fica praticamente o livro inteiro repetindo a mesma ladainha clichê e isso irrita!



O ponto negativo do livro é exatamente esse lado indeciso e cabeça dura do boy magia, além da protagonista também não ter me conquistado como as maravilhosas amigas, tirando isso, é um livro bem divertido e leve, o andamento da história é no tempo perfeito e é ambientado na minha cidade preferida do mundo inteiro, Nova York. 



Avaliação:                                                                                                                    Ficha Técnica
Título:Amor em Manhattan
Autor:Sarah Morgan
Editora: Harlequin
Páginas:379 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

author
Se você: Cheira livros, se apaixona por personagens, sofre com eles como se fosse alguém da sua família, corre atrás de autógrafos, viaja para outro estado para participar da Bienal do Livro, adora um sebo, procura por eventos literários, entra na livraria para dar um livro de presente e sai com dois para você, então você está no lugar certo!